Projeção cônica equidistante meridiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
O mapa de Ptolemeu, reconstituído da sua obra Geographia (ca. 150 d.C.), indicando as nações "Serica" e "Sinae" (China) à direita, além da ilha Taprobana (Sri Lanka) e a "Aurea Chersonesus" (península do Sueste Asiático). Este mapa usa a projeção cônica equidistante meridiana.

A projeção cônica equidistante meridiana é a projeção cônica na qual as distâncias ao longo dos meridianos são representadas em escala constante, na mesma escala em que é representado o paralelo central da projeção.

Esta projeção foi desenvolvida por Cláudio Ptolomeu.[1]

Referências

  1. Paul Wessel, documentação do software The Generic Mapping Tools, Equidistant conic projection [em linha]
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Siga @MatheusTrin_