Projeto Pioneer Venus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pioneer Venus Orbiter
Tipo de missão Orbitador
Destino Vênus
Lançamento 20 de maio de 1978Estados UnidosCabo Canaveral, EUA
Veículo de Lançamento Atlas-Centaur
Duração da missão 20 de maio de 1978 até agosto de 1992
Fim da missão agosto de 1992
Massa 517 kg

A missão Pioneer a Vênus consistiu de dois componentes, lançados separadamente. Pioneer Venus 1 ou Pioneer Venus Orbiter foi lançado em 1978 e estudou o planeta por mais de uma década depois da inserção orbital em 1978. Pioneer Venus 2 ou Pioneer Venus Multiprobe mandou quatro pequenas sondas para a atmosfera de Vênus. Isso foi gerenciado pelo Ames Research Center da NASA como parte da série de sondas Pioneer que incluiu também Pioneer 10 e Pioneer 11.

Pioneer Venus Orbiter[editar | editar código-fonte]

  • Data de lançamento: 20 de maio de 1978
  • Veículo de lançamento: Atlas-Centaur
  • Massa: 517 kg
  • Sistema de energia: painéis solares de 312 W

A Pioneer Venus Orbiter foi inserida em uma órbita elíptica ao redor de Vênus em 4 de dezembro de 1978. O orbitador era um cilindro de 2,5 m de diâmetro e 1,2 m de altura. Todos os instrumentos e subsistemas da nave foram montados na extremidade dianteira do cilindro, com exceção do magnetômetro. Ela foi fabricada pela Hughes Aircraft Company.

A Pioneer Venus Orbiter levou 17 experimentos (com uma massa total de 45 kg):

  • Um fotopolarímetro de nuvens para medir a distribuição vertical das nuvens, similar ao fotopolarímetro de imagens da Pioneer 10 e Pioneer 11.
  • Um radar mapeador da superfície para determinar topografia e características da superfície.
  • Um radiômetro infravermelho para medir emissões infravermelhas da atmosfera.
  • Um espectrômetro ultravioleta para medir emissões ultravioleta e dispersas da atmosfera.
  • Um espectrômetro de massa neutra para determinar a composição da atmosfera superior.
  • Um analisador de plasma do vento solar para medir propriedades do vento solar.
  • Um magnetômetro para caracterizar o campo magnético em volta de Vênus.
  • Um detector de campo elétrico para estudar o vento solar e suas interações.
  • Uma sonda de temperatura de elétrons para estudar as propriedades termais da ionosfera.
  • Um espectrômetro de massa de íons para caracterizar a população de íons da ionosfera.
  • Um analisador de partículas carregadas para estudar partículas ionosféricas.
  • Dois experimentos científicos de rádio para determinar o campo gravitacional de Vênus.
  • Um experimento de ocultações de rádio para caracterizar a atmosfera.
  • Um experimento de arrasto atmosférico para estudar a atmosfera superior.
  • Um experimento de ciência atmosférica de rádio e turbulência do vento solar
  • Um detector de erupções de raios gama.

Da inserção orbital em Vênus em julho de 1980, o periastro foi realizado entre 142 e 253 km (na latitude 17 graus norte) para facilitar medições ionosféricas e de radar. A sonda estava em uma órbita de 24 horas com apoastro de 66 900 km. Depois disso, o periastro pôde aumentar (no máximo 2290 km) e depois cair, para economizar combustível. Em 1991 o mapeador de radar foi reativado para investigar porções inacessíveis do planeta, em conjunção com a sonda Magellan. Em maio de 1992 a Pioneer Venus começou a fase final da missão, na qual o periastro foi atingido entre 150 e 250 km, até o combustível acabar e a entrada atmosférica destruiu a sonda em agosto'.

Pioneer Venus Multiprobe[editar | editar código-fonte]

Pioneer Venus Multiprobe.
  • Data de lançamento: 8 de agosto de 1978
  • Veículo de lançamento: Atlas-Centaur
  • Massa: 290 kg (ônibus), 315 kg (sonda grande), 90 kg (cada sonda pequena)
  • Sistema de energia: painel solar de 241 W (ônibus); baterias (sondas)

A Pioneer Venus Multiprobe consistiu de um ônibus que carregou uma sonda atmosférica grande e outras três pequenas. Nenhuma sonda tinha capacidade fotográfica e de análise do solo. Elas não foram designadas nem mesmo para um pouso macio; a sonda grande tinha um paraquedas, mas as pequenas não. Sobrevivência à superfície era considerado um bônus. Todas as sondas sobreviveram ao pouso, mas somente a Sonda Dia sobreviveu por um período significativo após o impacto.

Todas as sondas entraram na atmosfera de Vênus em 9 de dezembro de 1978, seguidas do ônibus.

Sondas Pioneer Venus: entrada atmosférica e impacto (UT)
Sonda Grande Sonda Norte Sonda Dia Sonda Noite Ônibus
Entrada (200 km) 18:45:32 18:49:40 18:52:18 18:56:13 20:21:52
Impacto 19:39:53 19:42:40 19:47:59 19:52:05 (sinal perdido à altitude de 110 km)
Perda de sinal 19:39:53 19:42:40 20:55:34 19:52:07 20:22:55
Ângulo do zênite solar 65,7 108,0 79,9 150,7 60,7
Hora local em Vênus 7:38 3:35 6:46 0:07 8:30

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Projeto Pioneer Venus