Projeto Pontos Culminantes do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Projeto Pontos Culminantes do Brasil é um acordo de parceria científica firmado entre o Instituto Militar de Engenharia (IME) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e tem como principal objetivo medir com exatidão a altitude dos pontos mais elevados do Brasil. 1 Foi proposto em 2001 pelo IBGE.

Etapas[editar | editar código-fonte]

As primeiras medidas foram feitas em 2004, e as últimas, do Monte Roraima, em 2005.

As seguintes etapas já foram realizadas:

Novas medidas[editar | editar código-fonte]

  • Medidas anteriores ao Projeto Pontos Culminantes
Posição Formação Rochosa Altitude (m)
1 Pico da Neblina 3 014,10
2 Pico 31 de Março 2 992,40
3 Pico da Bandeira 2 889,80
4 Pico das Agulhas Negras 2 787,00
5 Pico do Cristal 2 780,00
6 Pedra da Mina 2 770,00
7 Monte Roraima 2 739,30
8 Morro do Couto 2 680,00
9 Pedra do Sino de Itatiaia 2 670,00
10 Pico dos Três Estados 2 665,00
  • Medidas posteriores ao Projeto Pontos Culminantes
Posição Formação Rochosa Diferença em relação à medida anterior Altitude (m)
1 Pico da Neblina - 20 2 993,78
2 Pico 31 de Março - 19 2 972,66
3 Pico da Bandeira + 2 2 891,98
4 Sem Nome 1 não estava na lista dos 10 2 852,002
5 Pico do Calçado não estava na lista dos 10 2 849,00
6 Sem Nome 2 não estava na lista dos 10 2 818,002
7 Pedra da Mina + 28 2 798,39
8 Pico das Agulhas Negras + 5 2 792,66
9 Pico do Cristal - 10 2 769,76
10 Monte Roraima - 5 2 734,06
  • Medidas oficiais de acordo com o Anuário Estatístico do Brasil 2011 - IBGE
Posição Topônimo Localização UF Altitude (m)
1 Pico da Neblina (*) Serra do Imeri AM 2 993,80
2 Pico 31 de Março (*) Serra do Imeri AM (**) 2 972,70
3 Pico da Bandeira (*) Serra do Caparaó MG/ES 2 892,00
4 Pico do Calçado (*) Serra do Caparaó MG/ES 2 849,00
5 Pedra da Mina (*) Serra da Mantiqueira MG/SP 2 798,40
6 Pico das Agulhas Negras (*) Serra do Itatiaia MG/RJ 2 791,50
7 Pico do Cristal (*) Serra do Caparaó MG 2 769,80
8 Monte Roraima (*) Serra de Pacaraima RR (***) 2 734,10 (****)
9 Morro do Couto Serra das Prateleiras RJ 2 680,00
10 Pedra do Sino de Itatiaia Serra da Mantiqueira MG 2 670,00

Fonte: Anuário Estatístico do Brasil 2011 - IBGE, Diretoria de Geociências, Coordenação de Cartografia, Cadastro de Pontos mais Altos do Brasil; IBGE, Diretoria de Geociências, Coordenação de Geodésia, Projeto Pontos Culminantes. http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/monografias/GEBIS%20-%20RJ/AEB/AEB2011.pdf

Nota: Altitudes obtidas através de leitura de Carta Topográfica, 1996.

(*)    Projeto Pontos Culminantes, 2004-2005.

(**)   Fronteira com a Venezuela.

(***)  Fronteira com a Venezuela e com a Guiana.

(****) A altitude citada do Monte Roraima não é a do topo da montanha e sim a do marco geodésico no ponto tríplice das fronteiras do Brasil, Venezuela e Guiana. Esse marco é o ponto mais alto da montanha que está pelo menos parcialmente em território brasileiro. O ponto mais alto do Monte Roraima como um todo está localizado em território inteiramente venezuelano.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. http://www.ime.eb.br/arquivos/a2dct/informativo.pdf
  2. a b Informações sobre os picos Sem Nome 1 e Sem Nome 2 - Caso os pontos medidos no Caparaó no ano passado sejam considerados picos pelo IBGE, o Roraima passará a ser o décimo pico mais alto. Essa altitude de 2.739 deve ser, na realidade, a altitude do marco da tríplice fronteira. Vamos em busca do ponto mais alto no território brasileiro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]