Projeto soviético da bomba atômica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde janeiro de 2014). Ajude e colabore com a tradução.

Projeto soviético da bomba atômica (em russo: Создание советской атомной бомбы), foi um projeto ultra secreto de pesquisa e desenvolvimento iniciado durante a Segunda Guerra Mundial, quando a União Soviética tomou ciência do projeto nuclear dos aliados: Estados Unidos, Inglaterra e Canadá.

Muito em função dos recursos e conhecimentos obtidos sobre artefatos atômicos da Alemanha e através de técnicos envolvidos nos projetos dos Estados Unidos e da Inglaterra que se tornaram espiões fornecendo informações valiosas, a União Soviética conduziu seu primeiro teste de arma atômica usando um dispositivo de implosão, o RDS-1, codinome Primeiro Relâmpago em 29 de Agosto de 1949, em Semipalatinsk, no Cazaquistão. Com o sucesso desse teste, a União Soviética se tornou o segundo país a detonar um dispositivo nuclear, depois dos Estados Unidos.[1]

O primeiro teste soviético de uma "verdadeira" bomba de hidrogênio, na faixa de "megatons", ocorreu em 22 de Novembro de 1955. Ela foi chamada de RDS-37 pelos soviéticos. Era um desenho de implosões radioativas termonucleares multi estágios chamada "Terceira ideia" de Sakharov na URSS e desenho Teller-Ulam nos Estados Unidos. [2]

Principais personagens[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Kjelstrup, Christian (11/08/2013). Dette er stedet der Sovjet testet atombombene sine DN.no. Visitado em 06/01/2014.
  2. RDS-37 nuclear test, 1955

Ligações externas[editar | editar código-fonte]