Proserpina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde Março de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
O rapto de Proserpina, de Luca Giordano, no Palazzo Medici Riccardi , Florença

Proserpina ou Prosérpina (correspondente na Grécia a Perséfone) é filha de Júpiter com Ceres, uma das mais belas deusas de Roma. Enquanto colhia flores, foi raptada por Plutão, que fê-la sua esposa.

Sua mãe, desesperada com o desaparecimento da filha, caiu numa fúria terrível, destruindo as colheitas e as terras. Somente a pedido de Júpiter, acedeu a devolver a vida às plantas, exigindo, no entanto, que Plutão lhe devolvesse a filha. Como, por um ardil deste último, Proserpina havia comido um bago de romã, não poderia abandonar o submundo de forma definitiva.

Acabou por se encontrar uma solução do agrado de todos: Proserpina passaria metade do ano debaixo da terra, no submundo, na companhia do marido - corresponde essa época, ao Inverno, quando Ceres, desolada, descuida a Natureza, deixando morrer as plantas - e a outra metade do ano à superfície, na companhia da mãe - corresponde ao Verão, quando a Natureza renasce, fruto da alegria de Ceres.

Os romanos dedicavam a essa deusa um festival realizado no dia 31 de maio.

Ao lado do mito de Rômulo e Remo, supostamente fundadores da cidade de Roma, o rapto de Proserpina é uma das lendas mais conhecidas da mitologia romana.

Existem algumas inscrições que relacionam essa deusa romana com a deusa lusitana Atégina.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Portal A Wikipédia possui o portal:
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia romana é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.