Prosopografia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

No viés da sociologia: A prosopografia é o estudo da carreira de uma pessoa através da informação sobre ela constante em fontes históricas[1]

No âmbito forense, porém, tem sentido diverso como ramo de atuação pericial no âmbito da Representação Facial Humana – RFH, e vai ao encontro do viés científico da identificação humana por meio de comparações metodológico- científicas, do viés policial e jurídico da busca de identificação de criminosos, do viés administrativo da identificação de pessoas, baseando-se também nos primórdios históricos da identificação, assim, prosopografia é a aplicação científica de técnicas comparativas de figuras humanas, especialmente no confronto das faces, visando identificação de imagens questionadas, em confronto com padrões de imagens.

Etimologicamente, prosopografia significa a "descrição de uma pessoa" (do grego prosopon: «personagem de teatro»).

Para os historiadores da antiguidade, a prosopografia era uma ciência auxiliar da história, cujo objetivo era o de estudar as biografias dos membros de uma categoria específica da sociedade, principalmente elites, sociais ou políticas.

Por metonímia, prosopografia refere também o livro em que personagens são ordenados alfabeticamente e os registos individuais, com uma descrição das características selecionadas para o estudo.

Notas

  1. ENCARNAÇÃO, José de. Introdução ao Estudo da Epigrafia Latina. Coimbra, Instituto de Arqueologia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 1997,
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.