Proteína integral de membrana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
E=espaço extracelular; P=membrana plasmática; I=espaço intracelular

Uma proteína integral de membrana é uma molécula proteica (ou conjunto de proteínas) que está ligada de maneira permanente à membrana plasmática. As proteínas de atravessam a membrana são rodeadas por lípidos "anulares", que são definidos como lípidos que estão em contacto directo com uma proteína de membrana. Tais proteínas podem ser da membrana biológica através do uso de detergentes, solventes não-polares, ou mesmo por agentes desnaturantes.

As proteínas são uma parte substancial das proteínas codificadas pelo genoma de um organismo.1

Todas as proteínas transmembranares são proteínas integrais de membrana, mas nem todas as proteínas integrais de membrana são proteínas transmembranares.2

Função[editar | editar código-fonte]

Estas proteínas incluem transportadores, canais iónicos, receptores, enzimas, domínios estruturais de ancoragem membranar, proteínas envolvidas na acumulação e transdução de energia, proteínas responsáveis pela adesão celular.

A classificação de transportadores pode ser encontrada na base de dados TCDB (Transporter Classification Database).3

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Exemplos de proteínas integrais de membrana:

Referências

  1. Wallin E, von Heijne G. (1998). "Genome-wide analysis of integral membrane proteins from eubacterial, archaean, and eukaryotic organisms". Protein Science 7 (4): 1029–38. DOI:10.1002/pro.5560070420. PMID 9568909.
  2. Steven R. Goodman. Medical cell biology. [S.l.]: Academic Press, 2008. 37– p. ISBN 978-0-12-370458-0 Página visitada em 24 November 2010.
  3. Saier MH, Yen MR, Noto K, Tamang DG, Elkan C. (January 2009). "The Transporter Classification Database: recent advances". Nucleic Acids Res. 37 (Database issue): D274–8. DOI:10.1093/nar/gkn862. PMID 19022853.