Prototipação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Prototipação é uma abordagem baseada em uma visão evolutiva do desenvolvimento de software, afetando o processo como um todo. Envolve a produção de versões iniciais - protótipos (análogo a maquetes para a arquitetura) - de um sistema futuro com o qual é possível realizar verificações e experimentos, com o intuito de avaliar algumas de suas características antes que o sistema venha realmente a ser construído, de forma definitiva.

Quando usar?[editar | editar código-fonte]

  • [1] Em muitos casos o cliente define somente um conjunto de objetivos gerais para o Sistema (Software), mas não foi capaz de gerar requisitos definidos, de entrada , processamento e saída, para o sistema (software).
  • Desenvolvedor não tem certeza da eficiência de um algoritmo, ou como ele pode se comportar em um determinado Sistema Operacional,ou durante a comunicação com alguma interface, periféricos/componentes;
  • Interação homem-máquina pode não ser aceita pelo cliente, ou seja a interface de comunicação com o aplicação (Software) pode ser confusa ou não usual.

O que gerar como protótipo?[editar | editar código-fonte]

Para gerar o protótipo existem varias formas e ferramentas, sendo as mais usuais:

  • Modelo de papel:
    ilustra como o sistema (software) irá se comportar e interagir como o Usuário de forma a capacitar a todos entender como ocorrerão os processos de interação;
  • Modelo de trabalho:
    implementa algumas características do software, em sua maioria a interface de comunicação com usuário como a navegação em telas, entre outros subconjuntos de funcionalidades existentes no sistema;
  • Sistema em linguagem UML , demonstrando os casos de uso possíveis e obrigatórios referentes a cada tipo de ator(usuário) que terá acesso ao sistema em desenvolvimento.

Toda a funcionalidade existente será melhorada em um novo esforço de desenvolvimento, gerando um novo protótipo mais completo.

Desvantagens[editar | editar código-fonte]

  • O cliente vê a versão em funcionamento e exige alguns acertos para colocar logo em uso;
  • A codificação utilizada para apresentar o protótipo pode no final não ser a definitiva;
  • O protótipo pode ser visto com perda de tempo para o cliente.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre computação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Sommerville, Ian. Engenharia de Software. 6ª. ed. São Paulo: Pearson Addison Wesley, 1995. ISBN 85-88639-07-6.