Prova de conceito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Uma prova de conceito, ou PoC (sigla do inglês, Proof of Concept) é um termo utilizado para denominar um modelo prático que possa provar o conceito (teórico) estabelecido por uma pesquisa ou artigo técnico [1] . Pode ser considerado também uma implementação, em geral resumida ou incompleta, de um método ou de uma ideia, realizada com o propósito de verificar que o conceito ou teoria em questão é suscetível de ser explorado de uma maneira útil.

A PoC é considerada habitualmente um passo importante no processo de criação de um protótipo realmente operativo. Tanto na segurança de computadores como na criptografia a prova de conceito é uma demonstração de que um sistema está, em princípio, protegido sem a necessidade da sua construção já seja operacional.

Origem da expressão[editar | editar código-fonte]

O Dicionário Oxford de inglês cita como primeira utilização desta expressão na linguagem escrita um artigo do periódico Los Angeles Times, com data de 22 de janeiro de 1967. Uma das primeiras definições precisas do termo foi proposta em 1989:

Protótipo de prova de conceito é um termo que cunhei (creio eu) em 1984. Serve para denominar um circuito construído seguindo métodos similares aos de um protótipo convencional, no qual entretanto a intenção é unicamente de demonstrar que um determinado circuito ou uma nova técnica de produção é factível, e não é de construir uma versão inicial ou precoce de um projeto.
Bruce Carsten[2]

Utilização[editar | editar código-fonte]

  • Em Segurança da Informação (Computação), o termo Prova de Conceito geralmente refere-se ao desenvolvimento de uma ferramenta prática para provar a vulnerabilidade teórica de um sistema de informação.
  • Deve ser implementado de forma geralmente incompleta, com o objetivo de fazer testes probatórios, minimizando mitigar riscos no sistema completo.

Referências

  1. José Maurício Santos Pinheiro (21 de dezembro de 2010). Prova de Conceito (PoC) no Projeto de Redes de Computadores. Página visitada em 22 de abril de 2012.
  2. Carsten, Bruce. Carsten's Corner. Power Conversion and Intelligent Motion, November 1989, 38

Ligações externas[editar | editar código-fonte]