Ptolemeu Filadelfo (filho de Cleópatra)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde Junho de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Ptolemeu Filadelfo (36 a.C. — após 29 a.C.), filho de Cleópatra VII e Marco António

Ptolemeu Filadelfo foi o filho caçula de Cleópatra VII e Marco António, irmão de Cleópatra Selene II e Alexandre Hélio, meio-irmão de Ptolomeu XV (Cesarião) por parte de mãe, e de Antónia de Esmirna, Antilo, Iulo, Antónia Maior e Antónia Minor por parte de pai.

Nasceu em 36 a.C, após o reencontro dos pais em Antioquia. Após o reencontro, Marco António foi para a Arménia dar início à sua campanha militar contra a Pártia, e Cleópatra VII voltou para o Egito após inspecionar suas novas possessões territoriais que haviam sido dadas por Marco António para selar a união.

Durante as Doações de Alexandria, no final de 34 a.C., a seguir à conquista da Arménia, Ptolomeu Filadelfo tornou-se o governante da Fenícia, Síria e Cilícia.

Após a morte dos pais em 30 a.C, foi levado para Roma ao lado dos irmãos Cleópatra Selene e Alexandre Hélio, e em 29 a.C, desfilou como prisioneiro de guerra no Triunfo de Otávio, em seguida, os 3 irmãos foram incorporados às crianças da família de Otávio, sendo criados por Otávia, irmã deste e ex-esposa de Marco António.

Segundo Dião Cássio, Ptolemeu Filadelfo e Alexandre Hélio teriam sido libertados por Otávio, por volta de 25 a.C, na ocasião do casamento de Cleópatra Selene com Juba II da Mauritânia, tendo ido junto com a irmã para seu novo reino no norte da África.