Puget Sound

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa do Puget Sound
O monte Rainier visto de Gig Harbor (os cumes nevados são fundo habitual no estuário).
Cidades em torno do Puget Sound

Puget Sound (em português: estuário de Puget, ou, menos comummente, estreito de Puget ou enseada de Puget) é o nome de uma profunda enseada estuarina do oceano Pacífico localizada na costa noroeste dos Estados Unidos. Administrativamente, as suas águas e costas pertencem ao estado de Washington. A orografia do estuário é muito complexa, sendo formada por um sistema de ilhas e baías interligadas entre si e com o estreito de Juan de Fuca. A maior ligação com o estreito de Juan de Fuca é a Admiralty Inlet e a menor é a Deception Pass. Através da Deception Pass flui 2% da maré total que se troca entre o Puget Sound e o estreito de Juan de Fuca.[1] O Puget Sound estende-se aproximadamente 160 km de Deception Pass, no norte, até Olympia a sul. A profundidade média é de 62,48 m, e a profundidade máxima de 283,4 m, em Point Jefferson, entre Indianola e Kingston.[1]

O termo "Puget Sound" é usado não apenas para o estuário propriamente dito, mas também para toda a região nele centrada, incluindo a área metropolitana de Seattle, que é habitada por 3,4 milhões de pessoas.

O Puget Sound é geralmente considerado o início da Passagem Interior.[2] [3]

Nome e definição[editar | editar código-fonte]

Há várias definições sobre a extensão e limites do Puget Sound.

Em 1792 George Vancouver deu o nome de "Puget's Sound" às águas de Tacoma Narrows, em homenagem a Peter Puget, um tenente que o acompanhava na expedição Vancouver. O nome foi usado depois para também definir as águas a norte de Tacoma Narrows.[4]

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) define o Puget Sound como todas as águas compreendidas entre as seguintes três entradas:

Nesta definição estão incluídas as águas do canal de Hood, do Admiralty Inlet, do Possession Sound, da Saratoga Passage, e outras mais. Não se inclui nem a baía de Bellingham, nem a baía de Padilla, nem as águas das ilhas San Juan e nada a norte destas.

História[editar | editar código-fonte]

O nome ameríndio na língua lushootseed é Whulge. O seu nome atual "Puget Sound" foi-lhe dado por George Vancouver em homenagem a Peter Puget, tenente da Royal Navy, que explorou os seus limites meridionais em maio de 1792. Vancouver tomou posse da região para o Reino Unido da Grã-Bretanha em 4 de junho de 1792. O Puget Sound esteve integrado no Oregon Country e tornou-se território norte-americano em 1846 quando foi assinado o tratado do Oregon.

Fauna[editar | editar código-fonte]

O Puget Sound abrga o maior molusco do mundo consumido pelo homem, o Panopea abrupta, que pode chegar a pesar oito quilogramas[5] . Em 29 de julho de 2011, uma medusa da espécie Cyanea capillata, um dos maiores exemplares conhecidos, foi descoberta numa praia do Puget Sound.

Transportes[editar | editar código-fonte]

Existe um único sistema estatal de balsas, o Washington State Ferries, que liga as principais ilhas com o continente. Este sistema de transporte permite tanto a pessoas como a veículos mover-se por toda a região do Puget Sound.

Vista da Space Needle de Elliot Bay, lugar de onde saem muitas das balsas.
Vista da Space Needle de Elliot Bay, lugar de onde saem muitas das balsas.

Referências

  1. a b Juhn H. Lincoln (Pacific Science Center). The Puget Sound Model Summary. Página visitada em 23 de dezembro de 2009.
  2. -. Merriam-Webster's Collegiate Encyclopedia. [S.l.]: Merriam-Webster, 2000. p. 808. ISBN 9780877790174
  3. Richard Manning. Inside Passage: A Journey Beyond Borders. [S.l.: s.n.], 2001. p. 113. ISBN 9781559636551
  4. Kruckeberg, Arthur R.. The Natural History of Puget Sound Country. Seattle: University of Washington Press, 1991. 427–428 p. ISBN 0-295-97477-X
  5. (em francês) Bernard Henry & Christian Heeb, USA : Les états de l'ouest, Éd. Artis-Historia, 1996, p. 115.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Jones, M.A. (1999). Geologic framework for the Puget Sound aquifer system, Washington and British Columbia [U.S. Geological Survey Professional Paper 1424]. Reston, VA: U.S. Department of the Interior, U.S. Geological Survey.
  • Prosser, William Farrand. A history of the Puget Sound country: its resources, its commerce and its people: with some reference to discoveries and explorations in North America from the time of Christopher Columbus down to that of George Vancouver in 1792, when the beauty, richness and vast commercial advantages of this region were first made known to the world. [S.l.]: Lewis Pub. Co. (ed.), 1903.Disponível online através da Biblioteca Washington State Library's Classics, na coleção de História de Washington.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]