Pukao

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Moai com um pukao.

Denomina-se pukao os cilindros de escória vermelha que foram colocados sobre a cabeça de alguns moais da Ilha de Páscoa.

As pedras eram extraídas da cratera do vulcão Puna Pau e estima-se que levava dois ou três meses para talhalá-las, dependendo da quantidade de trabalhadores envolvidos.[1] O pukao mais pesado tem doze toneladas e foi colocado sobre o moai Paro, o mais alto da ilha.[2] [3]

O significado do pukao é incerto e no passado alguns especialistas sugeriram que eles representam um tipo de turbante, peruca, chapéu ou penteado. Outras explicações postulam que são versões estilizadas do hau kurakura,[4] um cocar usado pelos guerreiros[5] e que nos moais era atribuído àqueles que representavam personalidades importantes.[1]

Notas e referências

  1. a b Capek, 2008, p. 18.
  2. Diamond, 2007, p. 127.
  3. EISP Staff (5 de maio de 2009). Moai Paro Digital Reconstruction. Easter Island Statue Project. Página visitada em 13 de julho de 2009.
  4. Hau kurakura exposto pelo Museu Metropolitano de Arte.
  5. Flenley & Bahn, 2003, p. 142.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Arnold, Caroline. Easter Island: Giant Stone Statues Tell of a Rich and Tragic Past. Houghton Mifflin Harcourt, 2004. ISBN 0618486054
  • Capek, Michael. Easter Island. Twenty-First Century Books, 2008. ISBN 0822575833
  • Diamond, Jared M. Colapso: como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso. Editora Record, 2007. ISBN 8501065943
  • Flenley, John; Bahn, Paul G. The enigmas of Easter Island: island on the edge. Oxford University Press, 2003. ISBN 0192803409
Ícone de esboço Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.