Puma Air Linhas Aéreas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Puma Air Linhas Aéreas
IATA
P9
ICAO
PLY
Indicativo de chamada
Puma Air
Fundada em 2002
Frota 2
Destinos 4
Slogan Nosso Destino é o Seu Sorriso
Holding Puma Air Linhas Aéreas S.A.
Sede Brasil Belém, Brasil
Pessoa(s)
chave
  • Grupo Yamada - Fundador
  • Gleison Gamboji(CEO)
Website pumaair.com.br

A Puma Air foi uma empresa aérea brasileira com sede em Belém.

História[editar | editar código-fonte]

A Puma Air foi uma empresa com sede na cidade de Belém do Pará, fundada em 2002, a Puma Air começou como operadora charter e táxi aéreo. Inicialmente a empresa operou vôos regulares em cidades do interior do Pará, Amapá e Maranhão, com um Embraer 120. A companhia aérea tinha o objetivo de alçar um voo mais alto, com a incorporação de jatos. No entanto, devido às sérias dificuldades que a empresa vinha enfrentando, decidiu por suspender suas atividades regulares temporariamente em 2008, e está de volta ao mercado depois de grandes investimentos em treinamento, pessoal e aeronaves.


O retorno da Companhia Aérea[editar | editar código-fonte]

Aeronave PR-GLK.

A Puma Air voltou a operar em 2010 vôos regulares em Belém, Macapá, Fortaleza e São Paulo (Guarulhos), com uma aeronave Boeing 737-300 vinda da GOL VARIG Linhas Áereas e depois da BRA, para 132 passageiros, além de contar com lojas próprias em ambos os destinos. A volta da companhia ao mercado brasileiro em meados de abril foi realizado com um vôo de São Paulo para Belém, com a presença da então governadora do Estado Ana Júlia Carepa. Houve uma breve cerimônia de batismo da aeronave pelo Corpo de Bombeiros, do aeroporto de Guarulhos, para marcar o início dos trabalhos da empresa no país.

Quando a Puma Air completou 1 ano depois de suas operações, a companhia aérea sofreu uma crise, houve uma paralisação de seus voos por um tempo indeterminado, depois de várias contestações e aparições em noticiários, a Puma Air anunciou em seu site e por meio da imprensa que voltaria renovada em julho de 2011.

No dia 1 de julho de 2011, a companhia aérea solicitou a exclusão dos voos em Fortaleza e São Paulo, e com uma nova pintura, no mesmo dia solicitou 3 operações diárias para Santarém, Marabá e uma nova frequência para Macapá, além das que já possuía, tornando-se assim uma companhia aérea de caráter regional. Entretanto nunca chegou a operar tais frequencias.

O fim[editar | editar código-fonte]

Sua única aeronave, o PR-PUA (Ex PR-GLK) está, desde julho de 2011, groundeada no Aeroporto de Val-de-Cães. O contrato de aluguel da aeronave com a Gol Linhas Aéreas acabou nesse mês e houve dúvidas quan=to a continuidade da companhia.

Sua outra aeronave, o PR-PUB (Ex PR-GLE) continua parada em Miami nos E.U.A e também há dúvidas quanto a chegada da mesma.

Em agosto de 2011 encerrou o contrato de formação de pilotos e comissários junto à Flex Aviation Center e em setembro do mesmo devolveu os espaços que ocupava nos aeroportos de Belém, Fortaleza e Guarulhos.

Em Janeiro a empresa teve o seu Hangar em Belém lacrado por oficiais de justiça e em 8 de Fevereiro de 2012, teve sua falência decretada. As dívidas que a Puma Air deixou beiram os R$300mil.

A aeronave PR-PUA ficou por vários anos parada no hangar da empresa. Com o despejo a aeronave foi movida para o pátio do Aeroporto Internacional de Belém, onde está perecendo.

Destinos[editar | editar código-fonte]

Região Norte[editar | editar código-fonte]

Região Nordeste[editar | editar código-fonte]

Região Sudeste[editar | editar código-fonte]

Frota[editar | editar código-fonte]

Frota da Puma Air
Aeronave Prefixo Passageiros Rotas
Boeing 737-300 PR-PUA 132 Todas operadas pela Puma Air
Boeing 737-300 PR-PUB 132 Todas operadas pela Puma Air
Total de aeronaves 2

Ligações externas[editar | editar código-fonte]