Purga Ansei

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portão Sakurada do Castelo de Edo (Sakurada-mon): O assassinato de Ii Naosuke ocorreu perto desse local.

Purga Ansei (安政の大獄, Ansei no taigoku?) foi um evento que se arrastou por vários anos durante o período Edo da história do Japão. Entre 1858 e 1860, o shogunato Tokugawa desenredou-se de quem não apoiava as suas políticas de comércio com o exterior. Em 1859, as detenções e investigações continuavam,[1] e a 24 de março de 1860 Ii Naosuke foi assassinado no portão Sakurada do castelo de Edo. Isto ficou conhecido como o "Incidente Sakuradamon".[2]

História[editar | editar código-fonte]

A purga Ansei foi ordenada por Ii Naosuke em nome do bakufu.[1] O expurgo foi realizado num esforço de sufocar a oposição para negociar tratados com os Estados Unidos, Rússia, Grã-Bretanha, França e Holanda.[3]

Mais de 100 pessoas foram vítimas da repressão.[4] Os homens foram forçados a sair das suas posições dentro do bakufu ou das han onde lideravam ou afastados da Corte Imperial em Kyoto. Entre eles encontravam-se:

Referências

  1. a b Cullen, Louis. (2003). A History of Japan, 1582-1941: Internal and External Worlds, pp. 184-188.
  2. Cullen, p. 184.
  3. Nussbaum, "Ansei no Kari Jōyaku" at p. 33.
  4. Najita, Tetsuo. (1980). Japan: The Intellectual Foundations of Modern Japanese Politics, p. 63.
  5. a b c d Shiba, Ryōtarō and Eileen Katō. (2001). Drunk as a lord: samurai stories, p. 227.
  6. Sansom, George Bailey. (1963). A History of Japan, 1615-1867, p. 239.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Kusunoki Sei'ichirō (1991). Nihon shi omoshiro suiri: Nazo no satsujin jiken wo oe. Tokyo: Futami bunko.