PzH 2000

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Panzerhaubitze 2000
PzH2000 houwitser.png
Panzer Howtizer
Tipo Artilharia autopropulsada
Local de origem  Alemanha
História operacional
Em serviço 1998-presente
Utilizadores  Alemanha
 Catar
 Croácia
 Grécia
 Itália
 Países Baixos
Guerras Guerra do Afeganistão
Histórico de produção
Data de criação 1996
Fabricante Krauss-Maffei/Wegmann
Custo unitário $4,5 milhões de dólares
Período de
produção
1998 - ?
Especificações
Peso 55,8 t (123 000 lb)
Comprimento 11,7 m (12 000 mm)
Largura 3,60 m (3 600 mm)
Altura 3,1 m (3 100 mm)
Tripulação 5 (comandante, motorista, atirador, auxiliar do atirador)
Calibre Rheinmetall 155 mm (6,1 in) L52
Cadência de tiro 10 tpm
Blindagem do veículo Aço, 70 mm (máximo), 10mm (mínimo) ERA Blindagem reativa explosiva
Armamento
primário
1 x 155mm Rh-L52 (Calibre: 155mm - Alcance estimado de 5Km a 40Km)[1]
Armamento
secundário
1 x 7,62 mm MG 3
Motor MTU-881
1 000 hp (750 kW)
Peso/potência 20.4 hp/ton
Suspensão Barra de torção
Alcance
Operacional
420 km (260 mi)
Velocidade 65km/h estrada e 45km/h terra

O Panzerhaubitze 2000 é um obuseiro auto-propulsado de 155mm, desenvolvido para o Exército Alemão pelas empresas Krauss-Maffei Wegmann (KMW) e Rheinmetall. O PzH 2000 é um dos mais poderosos e sofisticados sistemas de artilharia atualmente em operação. Pode disparar entre 10 e 13 tiros por minuto.[2] Seu remuniciamento é automatizado.

PzH 2000.

História[editar | editar código-fonte]

PzH 2000 do Exército dos Países Baixos, sendo transportado por um C-17.

O óbus auto propulsado PzH-2000 (Panzeraubitze ou Óbus blindado) foi apresentado pela primeira vez na Alemanha no inicio dos anos 1990, tendo as primeiras unidades de pré-produção sido mostradas em 1995. Os primeiros veículos entraram ao serviço no exército da Alemanha em 1998.

Concebido pela Kraus-Maffei Wegmann, e utilizando um chassis baseado no carro de combate pesado Leopard 1, o PzH-2000 distingue-se pelo alcance da sua arma principal, que pode disparar munição standard a distâncias superiores a 30 km.

Além do PzH-2000 foi igualmente estudada a possibilidade de instalação do sistema noutras plataformas.

Em 2008, um sistema derivado do PzH-2000, com a mesma peça de artilharia mas outro chassis mais leve foi apresentado pela KMW e pela Steyr-Daimler Puch, o braço europeu da General Dynamics.

Trata-se do DONAR, um sistema que combina a arma da Rheinmetal e parte da torre do PzH-2000 com o chassis do veículo blindado austríaco ASCOD / ULAN.

O PzH-2000, é presentemente o mais sofisticado sistema de artilharia em operação no mundo. Criado para substituir as versões alemãs do M-109, o PzH-2000 supera largamente as prestações do modelo norte-americano.

Utilizando o óbus L-52 de 155mm da Rheinmetal, o PzH-2000 utiliza um chassis derivado daquele utilizado pelo carro de combate Leopard-1.

O veículo pode receber proteção adicional com módulos de blindagem reativa, que aumentam o peso e afetam a mobilidade do veículo, concedendo-lhe no entanto uma proteção mais eficiente.

Operadores[editar | editar código-fonte]

  •  Alemanha -Quantidade Máxima: 185 - Quantidade em serviço: 154

O primeiro PzH-2000 entrou ao serviço no ano de 1998. Embora seja uma arma recente o exército alemão colocou 31 unidades na situação de reserva.

Futuros Operadores[editar | editar código-fonte]

  •  Austrália - o PzH 2000 é um dos finalistas do programa de substituição de artilharia Land 17.
  •  Índia - O PzH 2000 e um dos finalistas do projeto indiano de modernização no seu inventário de artilharia. Se for escolhido a ordem de compra, se for concedida, será de pelo menos 100 PzH 2000.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Referencias e Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre PzH 2000
Ícone de esboço Este artigo sobre Veículos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.