Quedas do Ruacaná

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
As Quedas de Ruacaná.

As Quedas do Ruacaná são um conjunto de cataratas e rápidos formado pelo rio Cunene nas imediações da povoação de Ruacaná, na fronteira Angola-Namíbia. A queda principal tem 120 m de altura e cerca de 700 m de largura na época das chuvas. O conjunto constitui uma das maiores quedas de água de África, em caudal e em largura[1] . Imediatamente a montante foi construída a Barragem do Ruacaná, a qual em conjugação com a Barragem do Calueque, situada cerca de 40 km a montante, alimenta uma central hidroeléctrica construída pela República da África do Sul na década de 1970 e um sistema de adução de água que serve o norte da Namíbia.

Valor económico[editar | editar código-fonte]

Abaixo da cachoeira estão instaladas duas centrais hidroeléctricas, uma delas construída na década de 1970 sendo hoje o maior centro electroprodutor da Namíbia. A capacidade instalada da central hidroeléctrica do Ruacaná é de 240 MW.[2]

As quedas de água apenas oferecem o seu aspecto majestoso durante a época das chuvas, mas ainda assim o seu espectáculo impressionante faz do local um destino popular turístico.

Notas

  1. Ruacana Falls WorldWaterFallDatabase.com
  2. Ruacana Hydroelectric Power Station www.afdevinfo.com (25 de julho de 2009). Visitado em 1 de agosto de 2009.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Quedas do Ruacaná
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Angola, integrado no Projecto Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Namíbia, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.