Réver

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Réver
Réver
Atual capitão do Atlético Mineiro
Informações pessoais
Nome completo Réver Humberto Alves Araújo
Data de nasc. 4 de janeiro de 1985 (29 anos)
Local de nasc. Ariranha - SP, Brasil
Nacionalidade  Brasileiro
Altura 1,92 m
Ambidestro
Apelido Capitão
Capitão Jack Sparrow
Informações profissionais
Clube atual Brasil Atlético Mineiro
Número 4
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
2003–2005 Brasil Paulista Sub-20
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2004–2008
2007
2008–2009
2010
2010–
Brasil Paulista
=Emirados Árabes Unidos Al-Wahda (emp.)
Brasil Grêmio
Alemanha Wolfsburg
Brasil Atlético Mineiro
0031 000(2)
0010 000(0)
0097 000(9)
0001 000(0)
0174 00(22)
Seleção nacional3
2010– Brasil Brasil 0008 000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 13 de maio de 2012.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 21 de novembro de 2012.

Réver Humberto Alves Araújo, mais conhecido como Réver (Ariranha, 4 de janeiro de 1985) é um futebolista brasileiro que atua como zagueiro. Atualmente, joga pelo Atlético Mineiro, clube pelo qual foi campeão da Copa Libertadores da América de 2013 , sendo titular e capitão da equipe durante a conquista.

Carreira[editar | editar código-fonte]

A carreira de Réver foi projetada nacionalmente no ano de 2008. Após ser contratado pelo Grêmio, emprestado pelo Paulista, ele acabou se destacando. Inicialmente com contrato até o final do ano, o jogador acabou sendo comprado pelo Grêmio e teve seu contrato renovado por cinco anos, em novembro de 2008.[1] Suas boas atuações na zaga do time fizeram com que ele fosse apontado como peça importante no vice-campeonato do Grêmio no Campeonato Brasileiro. Réver foi, no mesmo ano, indicado ao Prêmio Craque do Brasileirão, como zagueiro, mas acabou ficando em terceiro lugar.

Em 6 de agosto de 2009, Réver sofreu uma pancada na cabeça, em jogo contra o Palmeiras e saiu de campo desacordado. Após ser levado à Santa Casa de São Paulo, ele foi submetido a exames neurológicos na capital paulista e fez outros exames em Porto Alegre.[2]

Em janeiro de 2010, o presidente do Grêmio, Duda Kroeff, manifestou o interesse em adquirir mais 25% dos direitos econômicos do jogador.[3] A distribuição dessas parcelas é de 55% para o Grêmio, 20% para o Paulista e 25% de empresários.[3]

Porém, após diversas especulações de clubes interessados no zagueiro tricolor, o empresário de Réver, Fábio Mello, apresentou à direção do Grêmio uma proposta de 5 milhões de euros do Wolfsburg, da Alemanha. O Grêmio nada pôde fazer para segurar o jogador, pois havia uma cláusula de venda imediata no contrato assinado com esse valor.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Em 19 de julho de 2010, Réver foi anunciado pelo presidente Alexandre Kalil, como a nova contratação do Atlético-MG via Twitter,[4] adquirindo 50% do passe do jogador.

No dia 6 de julho de 2012, o Atlético entrou com ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva acusando o São Paulo de tentar aliciar o atleta através do técnico interino Milton Cruz. O clube mineiro informou que entraria também com uma ação na FIFA.

Em 2013, o zagueiro sagrou-se campeão da Copa Libertadores da América como capitão da equipe do Atlético Mineiro. Após a vitória do time brasileiro por 2 a 0 contra o Club Olímpia do Paraguai, o título veio na decisão por penaltis (4 a 3 para o Atlético Mineiro). Assim, após o jogo, o zagueiro levantou a Taça Libertadores para delírio dos torcedores atleticanos que proporcionaram a maior renda de um jogo na história do futebol sulamericano - R$ 14,1 milhões [5] .

Em 2014, o jogador chegou ao 22º gol com a camisa alvinegra, se tornando o zagueiro com mais gols na história do clube, e ultrapassando Luizinho, defensor da década de 1980, que marcou 21 vezes pela equipe.[6]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

No dia 26 de julho, apesar de não jogar nenhuma partida pelo Atlético-MG, foi convocado por Mano Menezes para a Seleção Brasileira de Futebol para o amistoso contra os Estados Unidos. Estreou na equipe em jogo amistoso contra o Irã após substituir Thiago Silva aos 78 minutos.

Em 2011, jogou pela Seleção nos clássicos contra a Argentina, sendo titular junto ao zagueiro Dedé, do Cruzeiro, nas duas partidas. A Seleção Brasileira venceu a segunda partida por 2 a 0 e se consagrou campeã do Superclássico das Américas de 2011, sendo Réver o capitão da conquista.

Sua quarta partida com a amarelinha foi disputada em 10 de setembro de 2012, na vitória de 8 a 0 do Brasil sobre a China.

Integrou o elenco brasileiro na Copa das Confederações no Brasil.[7] [8]

Jogos pela Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pela sua seleção nacional.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizadas em 16 de julho de 2012.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Brasil Grêmio 2009 31 5 - - - - 14 0 45 5
2010 - - - - - - 3 0 3 0
Total 31 5 - - - - 17 0 48 5
Brasil Atlético Mineiro 2010 18 2 - - - - - - 18 2
2011 30 4 4 0 2 0 13 1 49 5
2012 28 6 4 1 - - 14 0 46 7
2013 23 0 2 0 12 2 12 5 49 7
Total 99 12 10 1 14 2 39 6 162 21
Total na carreira 130 17 10 1 14 2 56 6 210 29

Títulos[editar | editar código-fonte]

Paulista
Atlético-MG

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]