Rútulos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os rútulos (do latim rutuli) eram um povo itálico antigo, que descendia dos úmbrios e dos pelasgos. Seu território, a aproximadamente 32 quilômetros a sudeste de Roma, tinha como capital Árdea.[1]

Na Eneida de Virgílio, os rútulos são liderados por Turno, jovem príncipe a quem Latino, rei dos latinos, prometeu a mão de sua filha, Lavínia, em casamento. Porém, com a chegada à Itália dos troianos, o rei desfez a promessa e concedeu a filha a Eneias, devido a instruções que recebeu de seu pai, o deus Fauno, num oráculo, para que casasse sua filha com um estrangeiro. Turno liderou seu povo numa batalha contra seu rival, que veio a perder, assim como sua noiva.

No século VI a.C., o rei romano Tarquínio, o Soberbo assediou e conquistou Árdea e os rútulos, assim como outros povos itálicos, que desapareceram com a formação da República de Roma.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hazlit, William. The Classical Gazetteer(1851), p. 297.
  2. "The Geography of Strabo", published in Vol. II of the Loeb Classical Library Edition, 1923, Book V, Chapter 3.
Ícone de esboço Este artigo sobre Povos itálicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.