RIC TV Florianópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
RIC TV Florianópolis
TV O Estado Florianópolis Ltda.
Avenida do Antão, 1762 - Morro da Cruz
Cidade de concessão Florianópolis, SC
Canais
4 VHF analógico
30 UHF digital
Outros canais
Slogan Se tem Santa Catarina, tem RICTV Record no ar.
Rede Rede Record
Pertence a RIC TV
Proprietário Grupo RIC
Fundação 1 de fevereiro de 2008 (6 anos)
Prefixo ZYB 771
Cobertura Grande Florianópolis, Serra e Sul Catarinense
Redes anteriores SBT
Nome(s) anteriore(s) Rede SC Florianópolis e SCC TV Florianópolis
Página oficial http://www.ricmais.com.br/sc

RIC TV Florianópolis é uma emissora de televisão brasileira com sede em Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina. Retransmite a programação da Rede Record e gera programas locais de boa audiência, tais como: SC no Ar, Jornal do Meio-Dia, Ver Mais e RIC Notícias. Sucedeu a Rede SC Florianópolis e opera nos canais 4 VHF analógico e 30 UHF digital. Na região de Criciúma existe uma sucursal, no canal 25 UHF. É uma das redes de transmissão regionais da RIC TV em Santa Catarina e simultaneamente é a central estadual, que transmite seus programas para todo o estado.

História[editar | editar código-fonte]

Estava articulada a formulação da primeira grande rede de televisão de Santa Catarina com a implantação do Sistema Catarinense de Comunicações. O SCC, porém, nascia com uma fragilidade que viria a se constituir num dos principais entraves para a sua afirmação. Falta-lhe uma bandeira, uma programação. À época, fora a Rede Globo a oferta de programação limitava-se a TVS - produtora de Sílvio Santos – e a TV Bandeirantes, que em Santa Catarina, já estava com a TV Eldorado de Criciúma. Restavam esparsas ofertas de programas isolados da TV Tupi de São Paulo, Record, também de São Paulo e a TV Guaíba de Porto Alegre. Restava, portanto a Mário Petrelli rever o seu projeto e adequá-lo às disponibilidades existentes. Assim, vende a concessão da TV Barriga Verde de Florianópolis para as famílias Brandalise/Bonato e a TV Cultura para a família Freitas de Criciúma. O objetivo agora era investir numa nova concepção de projeto. Estrategicamente Petrelli compõe suas parcerias com a participação nominal dos empresários Oriovisto Guimarães do Paraná, José Matusalém Comelli de Florianópolis e Roberto Amaral de Lages. Assim, no final da década de 1980 o Sistema Catarinense de Comunicações era composto pelas TVs O Estado de Florianópolis, O Estado de Chapecó e Planalto de Lages, operando com programação do SBT, Sistema Brasileiro de Televisão. A designação de SCC foi substituída por Rede SC – Rede Santa Catarina de Comunicações e assim permaneceu até outubro de 2007, quando o Grupo Petrelli rompeu com o SBT e anunciou afiliação à Rede Record de São Paulo. Em fevereiro de 2008, o grupo empresarial de comunicação da família Petrelli passou a se chamar RIC TV , transmitindo a programação da rede de Edir Macedo. Na atual composição o Grupo Petrelli administra oito concessões de televisão no Estado, sendo que a de Criciúma, ainda não foi instalada. Estão em operação em Florianópolis duas emissoras (Record News SC (afiliada Record News) e RIC TV (afiliada Rede Record)), as demais – Blumenau, Chapecó, Itajaí, Joinville e Xanxerê – todas transmitindo a programação da Rede Record e produções locais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Rede SC Florianópolis
Canal 4 VHF de Florianópolis
2008 -
Sucedido por