Rachel Scott

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rachel Joy Scott
Nascimento 5 de agosto de 1981
Denver, Colorado  Estados Unidos
Morte 20 de abril de 1999 (17 anos)
Littleton, Colorado, Estados Unidos
Nacionalidade Americana
Parentesco Beth Nimmo e Robert Scott

Rachel Joy Scott (Denver, 5 de agosto de 1981 - Littleton, 20 de abril de 1999) foi a primeira vítima do massacre de Columbine, que custou a vida de 12 estudantes e um professor, juntamente com os dois atiradores, em um dos mais mortais tiroteios em escolas na História dos Estados Unidos.

Ela já foi inspiração de vários livros e é a inspiração para a Rachel's Challenge, um programa nacional escolar de prevenção da violência juvenil, baseada em sua vida e escritos. O programa inclui o pai dela, Robert Scott, e irmão, Craig Scott. Sua mãe, Beth Nimmo, tem também escrito livros sobre ela.

Rachel Scott foi baleada enquanto almoçava com seu amigo, Richard Castaldo, em um gramado perto da entrada oeste da escola. Ela foi morta por tiros na cabeça, tórax, braço, e perna.[1]

Rachel[editar | editar código-fonte]

Rachel Joy Scott era a terceira de cinco filhos de Darrell Scott e Beth Nimmo. Suas irmãs mais velhas são Bethanee e Dana, e seus dois irmãos mais novos Craig e Mike. Quando era criança, Rachel estudou na Governor's Ranch Elementary School e Ken Caryl Middle School. Coincidência ou não, ela conhecia Dylan Klebold, um dos atiradores, desde o jardim de infância, e ambos permaneceram nas mesmas turmas até o dia de suas mortes. Ambos eram membros do Clube de Produção de Teatro de Columbine.

Morte de Rachel[editar | editar código-fonte]

Às 11:19 da manhã do dia 20 de abril de 1999, uma testemunha ouviu Eric Harris gritar "Vá! Vá!", os dois atiradores tiraram suas armas de suas vestimentas e começaram a atirar nos estudantes de 17 anos que estavam sentados na grama perto da entrada oeste da escola. Rachel Scott foi baleada quatro vezes e morreu na hora. Richard Castaldo foi baleado oito vezes no peito, braço e abdômen e ficou paralisado do peito para baixo. Mesmo com algumas pessoas falando que o culpado da morte foi Harris, não se sabe quem atirou primeiro ou matou Scott. Um dos irmãos mais novos de Rachel, Craig Scott, também estava na escola, mas sobreviveu. Ele contou para a NBC News sobre sua agonia em encontrar sua irmã depois que o tiroteio havia acabado. "Eu continuei orando pela minha irmã. Quando eu não havia encontrado ela, alguma coisa me disse que algo não havia dado certo com Rachel."'

Referências