Rachel Smith

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rachel Smith
Nascimento 18 de abril de 1985 (29 anos)
Panamá
Nacionalidade Estados Unidos norte-americana

Rachel Renee Smith (nascida em 18 de abril de 1985 no Panamá) é a Miss USA 2007. Após a transferência de seus pais para a base de Fort Campbell, ela passou a infância na cidade de Clarksville, no Tennessee. Foi por esse Estado que ela conseguiu a vaga nacional para o Miss Universo 2007.

Carreira de concursos[editar | editar código-fonte]

Em 2002, Rachel concorreu ao Miss Teen USA, onde acabou entre as 10 finalistas. O título acabou ficando com a candidata do Wisconsin, Vanessa Semrow.

No final de 2006, Rachel venceu o concurso Miss Tennessee USA e conseguiu participar da versão adulta da etapa nacional. Nesse hiato, ela chegou a ser estagiária da Harpo Productions, produtora pertencente à comunicadora Oprah Winfrey e trabalhou na obra social que esta mantém na África do Sul.

No Miss USA[editar | editar código-fonte]

Rachel Smith, Miss USA 2007 e quinta colocada no Miss Universo 2007

No dia 23 de março, Rachel acabou com um jejum de 15 anos de títulos nacionais para o Tennessee no Miss USA. Recebeu a faixa e a coroa de sua antecessora, Tara Conner (que mateve seu título apesar dos escândalos veiculados pela mídia no final do ano anterior).

As vaias no Miss Universo[editar | editar código-fonte]

A participação de Rachel no Miss Universo 2007, realizado na Cidade do México, não foi bem recebida pelo público local. As hostilidades começaram logo na apresentação pública dos trajes típicos, realizada no domingo, 20 de maio, na praça do Zócalo, caracterizada como Elvis Presley segurando uma guitarra estilizada nas cores da bandeira norte-americana.

Reação maior viria na noite do concurso, realizado em 28 de maio no Auditório Nacional. Após escorregar na passarela durante a prova classificatória de trajes de gala (top 10), Rachel foi vaiada ao ter seu nome anunciado pelo apresentador Mario Lopez. Para alguns, acredita-se que a irritação do público mexicano se deve a questões políticas históricas nada amigáveis entre os dois países, entre elas a imigração ilegal por sua fronteira.

Dias após o concurso, as autoridades de turismo da cidade pediram desculpas a Rachel pelos incidentes e disseram que ela é "bem vinda ao México" e pode voltar quando quiser.

Na MTV[editar | editar código-fonte]

Sem o título de Miss Universo, Rachel retornou a Nova York para o cumprimento de suas obrigações contratuais como Miss USA. Uma delas, foi a sua participação no programa Pageant Place, exibido a partir de outubro pela MTV ao lado da vencedora do concurso internacional (Riyo Mori) e da então miss Teen USA, Katie Blair. As gravações ocorreram antes de Blair coroar sua sucessora, em agosto de 2007.

Em dezembro, participou de atividades da USO, divisão de entretenimento das Forças Armadas dos EUA ao lado de nomes como Kid Rock, Robin Williams, Kellie Pickler, Lewis Black e o ciclista Lance Armstrong.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Rachel Smith
Precedido por
Tara Conner
Miss USA
2007
Sucedido por
Crystle Stewart