Radiografia oclusal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A radiografia oclusal é uma técnica radiográfica intrabucal executada por um aparelho de raios X odontológico [1] [2] .

O filme utilizado tem a dimensão de 5,7 x 7,6 cm, pode também ser utilizado um pequeno chassi que é colocado no plano oclusal [3] .

Terminologia e classificação[editar | editar código-fonte]

A terminologia utilizada para a radiografias oclusais é bastante confusa. O Glossário-Padrão Britânico de Termos Odontológicos não é claro em definir as várias projeções oclusais e as diferenças entre elas. O resultado é que existe pouca uniformidade na terminologia entre as diferentes publicações e instituições de ensino.

Oclusal total de maxila[editar | editar código-fonte]

Principais indicações clínicas [3]

  • Avaliação periapical dos dentes anteriores superiores, principalmente em crianças como também em adultos, quando a execução da técnica periapical não pode ser realizada devido ao desconforto causado pelo filme perapical.
  • Visualização dos dentes caninos não-erupcionados, dentes supranumerários, quando utilizado o princípio de paralaxe, para determinar a posição vestíbulo-palatal de dentes caninos não-erupcionados.
  • Pode ser utilizada como uma projeção central, quando utilizado o princípio de paralaxe, para determinar a posição vestíbulo-palatal de dentes caninos não-erupcionados.
  • Avaliação de fraturas dos dentes anteriores e do osso alveolar. Essa indicação é bastante utilizada em crianças que sofreram traumas pela facilidade de se posicionar o filme reto na boca do paciente.

Técnica e posicionamento

  1. O paciente deve estar sentado, com a cabeça apoiada, com o palano oclusal na horizontal e paralelo ao solo, segurando o protetor de tireóide.
  2. O filme, com o lado sensível voltado para cima, é colocado sobre as faces oclusais dos dentes inferiores. Pede-se ao paciente para ocluir suavemente. O filme é centralizado na boca do paciente com o seu longo eixo no sentido látero-lateral em adultos ântero-posterior em crianças.
  3. O cabeçote de raios X é posicionado de modo que o feixe de raios X incida na glabela com angulação positiva de 65 a 70º em relação ao filme.

Notas e Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Princípios de Radiologia Odontológica; Eric Whaites; 3º edição; ArtMed; 2002.
Portal A Wikipédia possui o
Portal da Odontologia