Radiotelegrafista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Radiotelegrafista é o profissional que opera estação de radiocomunicações e trafega informações pela mesma, na forma de dados, de radiotelefonia, de telemática e de radiotelegrafia (Código Morse) por meio de ondas rádio-elétricas (RF). Ocasionalmente, também pode transmitir e receber informações por meio físico (cobre ou fibra ótica) e por luzes (farol ou farolete).

Profissional responsável por toda a comunicação de entrada e saída em uma estação de radiocomunicações seja ela no mar, aérea ou costeira. Profissão de grande importância à navegação e a salvaguarda da vida humana no mar e ar durante emergências.

Pertencente ao Serviço Móvel Marítimo e Móvel Aeronáutico e sua legislação é de âmbito nacional (cada país) e internacional regida pela UIT (União Internacional das Telecomunicações), órgão das Nações Unidas responsável pelas diretrizes e legislação de telecomunicações de todo o mundo.

Classes de radiotelegrafistas[editar | editar código-fonte]

  • RT1 - 1ª Classe (Operação Internacional)
  • RT2 - 2ª Classe (Operação Internacional)
  • RTG - Geral (Operação Internacional)
  • RTE - Especial (Operação Local)

Radiotelegrafistas da marinha mercante[editar | editar código-fonte]

Radiotelegrafista do transatlântico RMS Olympic, em 1914.

A bordo de um navio da marinha mercante, um radiotelegrafista é responsável pela operação da estação de radiocomunicações, transmitindo e recebendo mensagens, mantendo o seu equipamento e sendo responsável, perante o comandante, pelo cumprimento das leis e regulamentos relativos às comunicações via rádio. Tradicionalmente, na maioria das marinhas mercantes, os radiotelegrafistas são oficiais de carreira (designados "oficiais radiotelegrafistas", "oficiais radiotécnicos" ou "oficiais de radiocomunicações"). No entanto, em alguns navios, a função de radiotelegrafista é exercida por funcionários de empresas de telecomunicações destacados a bordo.

Em Portugal, em 1971, por insuficiência de oficiais radiotelegrafistas, foi criada, no escalão da mestragem da marinha mercante, a carreira de radiotelegrafista prático, onde foram integrados os operadores radiotelegrafistas que apenas dispunham do certificado de RTE. A carreira inclui duas categorias: a de radiotelegrafista prático da classe B inclui aqueles que têm um certificado da classe B (equivalente ao certificado RTE) e a de radiotelegrafista prático da classe A inclui aqueles que têm um certificado da classe A (equivalente ao certificado RT2). Além de poderem exercer a função de primeiro e de segundo radiotelegrafista, os radiotelegrafistas práticos podem exercer a função de chefe de radiotelegrafia numa embarcação com uma estação de radiocomunicações não obrigatória. Na sequência da substituição das comunicações radiotelegráficas pelo GMDSS, a carreira encontra-se em extinção desde 2001.

Radiotelegrafistas famosos[editar | editar código-fonte]

  • Thomas Edison - inventor da lâmpada elétrica e fonógrafo
  • David Sarnoff - fundador da RCA
  • Coronel Ludogero - humorista nordestino da República Federativa do Brasil
  • Juscelino Kubitschek - ex-presidente da República Federativa do Brasil
  • George Parker - fundador das canetas Parker
  • João Eduardo Leitão - sargento do Exército Brasileiro

Referências[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]