Rafael Leitão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde novembro de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Rafael Leitão
Informações pessoais
Nome completo Rafael Duailibe Leitão
Nascimento 28 de dezembro de 1979 (34 anos)
São Luís, Brasil
Nacionalidade  Brasil
Títulos GM

Rafael Duailibe Leitão (São Luís, 28 de dezembro de 1979) é um enxadrista e hexacampeão brasileiro, detendo os títulos de Grande Mestre Internacional de Xadrez pela FIDE e pela ICCF.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Com o incentivo do pai, começou a jogar xadrez com seis anos de idade. Aos nove anos conquistou seu primeiro titulo relevante, o de campeão brasileiro mirim (sub-10 - 1989). No mesmo ano, participou pela primeira vez do Campeonato Mundial de Xadrez (FIDE), logrando expressiva pontuação, com 10 vitórias e apenas 1 empate, terminando em 2º lugar, pelo critério de desempate, já que obteve o mesmo número de pontos do 1º colocado.

Em 1995, aos 15 anos, alcançou o título de Mestre Internacional, ao sagrar-se campeão panamericano juvenil, em Santiago/Chile.

Em 1998, aos 18 anos, tornou-se o mais jovem brasileiro a conquistar o título de Grande Mestre.

Defendeu o Brasil em seis Olimpíadas do Xadrez: 1996, em Erevan/Armênia; 2000, em Istambul/Turquia; 2002, em Bled/Eslovênia; 2006, em Turim/Itália; 2010, em Khanty-Mansiysk/Rússia; e 2012, em Istambul/Turquia.

Participou de diversos campeonatos mundiais da FIDE, logrando sua melhor colocação em Nova Delhi, quando ficou entre os 16 melhores do mundo.

É o único brasileiro campeão mundial de xadrez (FIDE), título conquistado por duas vezes: sub-12, (Varsóvia/Polônia -1991) e sub-18 (Menorca/Espanha - 1996). A conquista do título sub-18 representou um importante marco na história do Xadrez brasileiro, devido ao altíssimo nível da competição.

Em janeiro de 2014, atingiu o rating de 2645, o mais alto de sua carreira.

Em 2012, após a conquista do terceiro lugar no Campeonato Mundial de Xadrez Epistolar, a Federação Internacional de Xadrez por Correspondência (ICCF) homologou Leitão como Grande Mestre da categoria postal. [1]

Títulos conquistados[editar | editar código-fonte]

  • Campeão Mundial Pré-infantil (sub-12), em Varsóvia/Polônia, 1991.
  • Campeão Mundial Infanto-juvenil (sub-18), em Menorca, 1996.
  • 8 vezes campeão panamericano (1989, 1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995 - categoria cadetes sub-16 e 1995 - categoria juvenil sub-20).
  • Vice-campeão mundial da categoria mirim (sub-10), em Porto Rico, 1989.
  • Vice-campeão mundial da categoria cadetes (sub16), em Guarapuava/PR, 1995.
  • Terceiro lugar no Campeonato Mundial Infantil (sub-14), em Bratislava/Eslováquia, 1993.
  • Medalha de Prata na Olimpíada de Xadrez, em Turim/Itália, 2006.
  • Hexacampeão brasileiro absoluto: 1996, 1997, 1998, 2004, 2011 e 2013[2] .

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rafael Leitão agora é Grande Mestre de xadrez após mais uma conquista. Acessado em 29 de agosto de 2012.
  2. www.academiarafaelleitao.com
Ícone de esboço Este artigo sobre enxadrismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.