Rafael Tolói

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rafael Tolói
Informações pessoais
Nome completo Rafael Tolói
Data de nasc. 10 de outubro de 1990 (23 anos)
Local de nasc. Glória d'Oeste (MT),  Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Altura 1,85 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Brasil São Paulo
Número 2
Posição Zagueiro
Site oficial Página oficial
Clubes de juventude
2007–2008 Brasil Goiás
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2008–2012
2012–
2014
Brasil Goiás
Brasil São Paulo
Itália Roma (emp.)
0180 000(24)
0094 0000(5)
0005 0000(0)
Seleção nacional
2009 Brasil Brasil Sub-20 0019 0000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 21 de setembro de 2014.

Rafael Tolói (Glória d'Oeste, Mato Grosso, 10 de outubro de 1990) é um futebolista brasileiro, que atua como zagueiro. Atualmente, joga pelo São Paulo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Formado nas categorias de base do Goiás, estreou pela equipe profissional em 26 de março de 2008, atuando na vitória por 4 a 1 sobre a Jataiense pelo Campeonato Goiano.[1] Apesar de ter sido elogiado pelo então técnico do Goiás Caio Júnior, Tolói só começaria a se firmar na zaga esmeraldina no ano seguinte, quando foi titular na campanha em que o time conquistou o Campeonato Goiano[1] , tendo sido eleito melhor zagueiro e jogador-revelação do torneio. Nesse mesmo ano participou da conquista do Campeonato Sul-Americano Sub-20 com a seleção brasileira sub-20. Tolói foi ainda um dos destaques do Goiás no vice-campeonato da Copa Sul-Americana de 2010. Entretanto, naquele mesmo semestre o Goiás foi rebaixado no Campeonato Brasileiro. Como já havia acontecido no ano anterior (três cartões vermelhos e sete amarelos)[2] , Tolói foi o jogador esmeraldino que mais acumulou cartões (um vermelho e dez amarelos)[3] .

São Paulo[editar | editar código-fonte]

As boas atuações pelo Goiás e as convocações para seleções de base geraram especulações de sua transferência para vários clubes do Brasil e do exterior. O São Paulo, por exemplo, tentou contratá-lo algumas vezes, sem sucesso. "Logo que assumi o futebol [a direção de Futebol], [Tolói] era um dos principais alvos, e desde então fui quatro ou cinco vezes para tratar de sua contratação", revelaria, em julho de 2012, o diretor de Futebol são-paulino, Adalberto Baptista.[4] Em fevereiro de 2012 o jogador chegou a viajar para Porto Alegre, e lá ficou uma semana tratando de uma transferência para o Internacional que não se concretizaria.[1] Segundo o Jornal da Tarde, o Goiás sempre teria endurecido as negociações com clubes brasileiros por preferir negociar o zagueiro com o exterior.[5] Tolói seguiu como titular nas primeiras rodadas da Série B, marcando dois gols, incluindo o gol da virada[6] contra o Vitória, depois de o Goiás sair perdendo por 3 a 0. Três semanas antes ele tinha sido o autor do único gol na vitória sobre o CRB, a primeira do Goiás em mais de um mês.[7]

Baptista, entretanto, voltou a conversar com o Goiás na manhã[1] de 5 de julho e acertou a contratação do zagueiro pelo São Paulo por cinco temporadas, anunciada no mesmo dia, minutos depois do anúncio de Ney Franco como novo técnico tricolor.[5] Na época, já era um dos principais jogadores do Goiás[5] e também o capitão da equipe[4] , apesar de ter apenas 21 anos. Ele encerrou sua participação no time do goiano com 177 jogos disputados e 22 gols marcados.[8] A diretoria considerou que algumas características do zagueiro, como a liderança e a personalidade dentro do campo, estavam em falta no restante do elenco.[4] "O Rafael Tolói sempre demonstrou ser um jogador de futuro promissor e por isso há algum tempo chama a atenção de tantos clubes", explicou Baptista. "Estou muito satisfeito, pois foi uma negociação longa e em alto nível. Felizmente dessa vez deu tudo certo, e estamos contratando um grande zagueiro."[8] Do lado do Goiás, o presidente João Bosco Luz frisou que tinha gostado do resultado da negociação: "Tentamos resistir ao máximo em fechar o negócio. Nossa intenção era fazê-lo no fim do ano. Mas chegou um ponto em que já não dava mais para segurar. Posso dizer que a proposta estava dentro da expectativa do Goiás. Acho que uma negociação dessa natureza pode ser considerada boa para todas as partes."[1]

Tolói foi apresentado cinco dias depois, como esperança para a defesa, que atravessava "um momento de altos e baixos que levou a torcida a perder a confiança no setor", segundo o JT, tanto é que a ele foi dada a camisa 3, reservada desde o início do ano para um reforço "de peso".[4] "Essa cobrança em cima da defesa é normal", disse o zagueiro ao ser apresentado. "Sou um jogador de qualidade e sei que vou acrescentar ao grupo. Estou preparado e posso ajudar a melhorar esse aspecto. Vim num bom momento da equipe. Estou me sentindo bem fisicamente e me sinto renovado por chegar a um grande clube."[4] Tolói inclusive ofereceu-se para estrear já no domingo, contra o Palmeiras, cinco dias após sua apresentação: "Sempre gostei de jogar clássicos. Estou só há quatro dias sem treinar, mas já fiz mais de trinta partidas no ano e não tive nenhuma lesão. Está nas mãos do Ney [Franco], mas quero jogar."[4]

Mesmo com Ney mudando o esquema do 3-5-2 usado pelo interino Mílton Cruz para o 4-4-2 (o que significava um zagueiro a menos)[9] , Tolói foi o titular contra o Palmeiras, jogando ao lado de Rhodolfo, que elogiava seu novo parceiro: "É um zagueiro jovem, mas com uma boa experiência."[10] O jogo terminou empatado por 1 a 1, e o zagueiro cometeu um pênalti em Valdívia, que seria defendido pelo goleiro Denis. O lance do pênalti deixou dúvidas, como escreveu o Jornal da Tarde: "Foi um lance duvidoso, que exige câmera lenta, idas e vindas em ângulos diferentes, e o veredicto vai variar de acordo com o freguês."[11] Apesar da polêmica, a estreia de Tolói não teve uma avaliação unânime. "[Tolói] teve uma estreia difícil", avaliou o jornal Diário de S. Paulo, que deu a ele nota 5. "Apesar de ter-se entendido bem com Rhodolfo, foi pivô do pênalti."[12] Já na avaliação do JT, não houve nada de positivo a se destacar, a não ser a esperança de melhora após entrosamento com o time: "Estreia longe do ideal. Nervoso em campo, exagerou na força com Valdívia no lance do pênalti. Quando pegar ritmo, vai melhorar a zaga."[13] O diário esportivo Marca, por outro lado, gostou da atuação do zagueiro, a não ser no lance do pênalti, e deu nota 6: "O zagueiro fez uma estreia segura e melhorou a consistência da defesa tricolor. Vacilou apenas ao cometer pênalti em Valdívia de maneira boba. Ainda sente um pouco de falta de entrosamento."[14]

No dia 25 de julho, no Serra Dourada, apesar da derrota por 4 a 3 do São Paulo para o Atlético Goianiense, Tolói marcou seu primeiro gol com a camisa tricolor, o último da partida, em um chute de fora da área, sem chances de defesa para o goleiro Márcio.[15]

Campeão e responsável pela defesa de um time que não sofreu gols em casa durante toda a Copa Sul-Americana, Tolói, junto com outros dois companheiros, Lucas e Jádson, e o técnico Ney Franco, foi eleito para a seleção da competição.[16]

Em 3 de agosto de 2013, fez o gol do título são-paulino na Eusébio Cup, na vitória tricolor sobre o Benfica por 2 a 0.[17]

Roma[editar | editar código-fonte]

Em 30 de janeiro de 2014, Tolói foi emprestado à Roma, até junho.[18] Fez sua estreia na vitória da Roma sobre o Torino por 2 a 1, em 25 de março. Ao todo, jogou cinco vezes, sendo quatro como titular.

Retorno ao São Paulo[editar | editar código-fonte]

Retornou ao São Paulo, após o clube italiano não se manifestar para adquirir os direitos econômicos do jogador, no fim de junho.[19]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 21 de setembro de 2014.

Clube Temporada Campeonato
Nacional
Copa
Nacional
Competição
Internacional¹
Campeonato Estadual Outros
Torneios²
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Brasil Goiás
2008
0
0
0
0
-
-
3
0
0
0
3
0
2009
20
2
3
1
1
0
8
1
0
0
31
4
2010
26
0
5
0
8
0
15
4
0
0
54
4
2011
35
1
4
1
-
-
19
6
0
0
58
8
2012
7
3
8
2
-
-
18
3
0
0
36
8
Total 88 6 20 4 9 0 63 14 0 0 180 24
Brasil São Paulo
2012
26
1
-
-
10
2
-
-
-
-
36
3
2013
15
0
-
-
11
0
14
1
4
1
44
2
2014
12
0
1
0
1
0
0
0
0
0
14
0
Total 53 1 1 0 22 2 14 1 4 1 94 5
Itália Roma
2013-14
5
0
0
0
0
0
0
0
0
0
5
0
Total 5 0 0 0 0 0 0 0 0 0 5 0
Total na Carreira 146 7 21 4 30 2 77 15 4 1 279 29

¹Em competições continentais, incluindo jogos e gols da Copa Libertadores, Copa Sul-Americana e Recopa Sul-Americana.
²Em outros, incluindo jogos e gols em amistosos, Copa Audi e Eusébio Cup.
³Até 1 de julho de 2014.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Goiás
São Paulo
Seleção brasileira

Referências

  1. a b c d e Jânio José da Silva (6 de julho de 2012). Fui! O Popular. Página visitada em 11/7/2012.
  2. (dezembro de 2009) "Faltou equilíbrio" (em português). Placar (1 337-B): 58. São Paulo: Editora Abril. ISSN 9770104176000.
  3. (dezembro de 2010) "Salvo pela América" (em português). Placar (1 349-B): 68. São Paulo: Editora Abril. ISSN 9770104176000.
  4. a b c d e f Fernando Faro. (11 de julho de 2012). "Veio para resolver" (em português). Jornal da Tarde (15 297): 8C. São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. ISSN 1516294X.
  5. a b c (6 de julho de 2012) "Rafael Toloi assina por cinco anos" (em português). Jornal da Tarde (15 292): 6C. São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. ISSN 1516294X.
  6. Goiás leva 3 a 0 em seis minutos, mas busca heroica virada sobre o Vitória Uol Esporte (23 de junho de 2012). Página visitada em 16/7/2012.
  7. Rafael Tolói marca, Goiás vence CRB e acaba com incômodo jejum Uol Esporte (1 de junho de 2012). Página visitada em 16/7/2012.
  8. a b Felipe Espindola (5 de julho de 2012). Rafael Tolói é o novo reforço do São Paulo São Paulo F.C.. Página visitada em 11/7/2012.
  9. Daniel Batista e Fernando Faro. (15 de julho de 2012). "Objetivos distintos" (em português). Jornal da Tarde (15 301): 5C. São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. ISSN 1516294X.
  10. (15 de julho de 2012) "Rhodolfo elogia parceiro" (em português). Diário de S. Paulo (42 875): Esportes, p. 11. São Paulo: Rede Bom Dia de Comunicações Ltda.. ISSN 15196771.
  11. Gonçalo Junior. (16 de julho de 2012). "No peito e na raça" (em português). Jornal da Tarde (15 302): 3C. São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. ISSN 1516294X.
  12. Alex Sabino. (16 de julho de 2012). "Atuações" (em português). Diário de S. Paulo (42 876): Esportes, p. 3. São Paulo: Rede Bom Dia de Comunicações Ltda.. ISSN 15196771.
  13. Matheus Adami. (16 de julho de 2012). "Atuações" (em português). Jornal da Tarde (15 302): 5C. São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. ISSN 1516294X.
  14. (16 de julho de 2012) "Superjogômetro" (em português). Marca Brasil (1 012): 9. São Paulo: Empresa Jornalística Campeão S/A.
  15. Autor de golaço, Toloi (sic) aponta qualidade do ex-lanterna Atlético-GO gazetaesportiva.net (26 de julho de 2012). Página visitada em 05/08/2012.
  16. Lucas, Tolói, Jádson e Ney Franco entram na seleção da Sul-Americana; veja o time ideal ESPN.com (14 de dezembro de 2012).
  17. São Paulo 2x0 Benfica: Tricolor afasta má fase e é campeão da Eusébio Cup
  18. Rafael Toloi, do São Paulo, é emprestado para a Roma até junho
  19. http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2014/06/29/rafael-toloi-retorna-ao-sao-paulo-apos-emprestimo-para-time-italiano.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]