Raffael Caetano de Araújo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Raffael
Raffael Caetano de Araújo - Hertha BSC Berlin (2).jpg
Informações pessoais
Nome completo Raffael Caetano de Araújo
Data de nasc. 28 de março de 1985 (29 anos)
Local de nasc. Fortaleza (CE), Brasil
Altura 1,74 m
Apelido Raffa, Faísca
Informações profissionais
Clube atual Alemanha Borussia Mönchengladbach
Número 11
Posição Meia
Clubes de juventude
1997
1997–
0000–2001
2001–2002
2003
Brasil Vitória
Brasil AABB (futsal)
Brasil Sumov (futsal)
Brasil Juventus Sub-17
Brasil Juventus Sub-20
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2003–2005
2005–2006
2006–2008
2008–2012
2012–2013
2013
2013–
Suíça Chiasso
Suíça FC Zürich (emp.)
Suíça FC Zürich
Alemanha Hertha Berlim
Ucrânia Dínamo de Kiev
Alemanha Schalke 04 (emp.)
Alemanha Borussia Mönchengladbach
00061 00(30)
00031 00(14)
00046 00(26)
00140 00(33)
00009 000(1)
00016 000(2)
00029 00(15)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 10 de novembro de 2014.


Raffael Caetano de Araújo, mais conhecido apenas como Raffael (Fortaleza, 28 de março de 1985) é um futebolista brasileiro, que atua como meia. Atualmente, joga pelo Borussia Mönchengladbach.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Futsal[editar | editar código-fonte]

Desde criança, a paixão pelo futebol sempre foi bastante forte, e o pequeno Raffael não resistia em brincar com a bola junto com os seus amigos nas praças e ruas do bairro de Fátima, em Fortaleza. A família sempre foi muito importante para Raffael e seus pais sempre o apoiavam, principalmente o pai, Caetano, ex-lateral-direito de Ceará e Fortaleza.

O Futsal teve uma grande influência no desenvolvimento esportivo de Raffa. Em 1994 ele começou jogando pela AABB e participando regularmente em competições. Havia numerosos jogadores talentosos da mesma idade de Raffa, mas ele conseguiu chamar a atenção por sua atitude tranquila e pelo fato de sempre marcar gols. Naquela época, sempre acompanhado do pai, "Faísca", como era chamado carinhosamente pelos companheiros do clube, já se destacava pelo seu talento nato de fazer muitos gols, inclusive o mais bonito do Campeonato Pré-Mirim de 1994.[1]

Futebol[editar | editar código-fonte]

Chiasso[editar | editar código-fonte]

Sua primeira experiência na Europa foi em junho de 2003 na Suíça, onde jogou pelo FC Chiasso, na cidade que leva o mesmo nome, na parte italiana do país. No clube, Raffael disputou duas temporadas pela Challenge League (Segunda Divisão) e encantou a torcida com a sua velocidade, seus dribles incríveis, suas assistências e acima de tudo com os seus 30 gols, muitos deles fenomenais. Era só o começo da brilhante passagem do craque pelo país.

Zürich[editar | editar código-fonte]

Após sua ótima passagem pelo Chiasso, o FC Zürich, clube que disputa a Super League (Primeira Divisão), decidiu assinar contrato com o jovem atleta brasileiro em agosto de 2005, por um período de seis anos. Raffael teve a oportunidade de mostrar o seu talento na maior equipe nacional e provar do que ele é capaz. E ele causou um grande impacto.

Os fãs logo perceberam que o jovem garoto era um goleador de verdade e teria a capacidade de levar o time ao topo da tabela. Assim, a temporada foi inesquecível, com muitos gols e assistências de Raffael. O Zürich ganhou o título de campeão suíço no último jogo contra o Basel.

No início da temporada 2006-07, Raffa teve a chance de mostrar suas habilidades em nível internacional pela primeira vez. O camisa 14 brasileiro impressionou durante as partidas de qualificação para a Liga dos Campeões da UEFA, onde o Zürich enfrentou o Red Bull Salzburg. Seus dribles e sua velocidade até impressionaram treinadores de renome, como Giovanni Trapattoni e Lothar Matthäus, da equipe adversária. Infelizmente, o Zürich não avançou na competição. No entanto, no campeonato suíço as coisas estavam indo bem, inclusive após terem vencido o dérbi contra o Grasshopper, o Zürich conseguiu defender seu título no último dia da temporada.

Infelizmente, na temporada seguinte o Zürich não avançou novamente à fase de grupos da Liga dos Campeões, mas Raffael causou uma grande impressão, inclusive participando da Liga Europa da UEFA. Pelo Campeonato Suíço, o jovem craque marcou mais 12 gols em apenas 15 partidas, logo em seguida foi transferido para o Hertha Berlim, dando prosseguimento a sua carreira de sucesso na Bundesliga alemã.[2]

Hertha Berlim[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2008, Raffael e seu então treinador Lucien Favre, assinaram, ambos, contratos com o Hertha Berlim e mudaram-se para a capital alemã. As pessoas esperavam muito do desempenho do infalível brasileiro e não ficaram decepcionadas. Na primeira temporada, Raffa provou ser um grande apoio para a equipe, muito embora ele só tenha marcado quatro vezes em 15 jogos, e deixado o Hertha apenas numa posição intermediária na tabela da Bundesliga. Ele jogou mais e mais e tornou-se um dos responsáveis para que o Hertha se mantivesse na corrida em busca do título no Campeonato Alemão. No final, Raffael terminou sua segunda temporada com o Blue-Whites na 4° posição.

A temporada de 2009-10, no entanto, foi muito decepcionante para o clube. Nem mesmo os 7 gols de Raffael nos 28 jogos puderam salvar o clube da zona de rebaixamento. Apesar deste fato, a Velha senhora quis manter o craque driblador. Michael Preetz, gerente do Hertha, explicou que desde que a Segunda Liga tornou-se mais dura e os jogos arduamente disputados, faz-se necessário a presença de jogadores que podem fazer a diferença. Por este motivo, o Hertha prorrogou o contrato com o atacante brasileiro, que agora teria a tarefa de subir com o time novamente.[3]

Dínamo de Kiev[editar | editar código-fonte]

No dia 22 de julho de 2012, o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, anunciou a contratação do meia, que vai herdar a camisa 7 de Andriy Shevchenko, que anunciou aposentadoria.

Pessoal[editar | editar código-fonte]

O irmão mais novo de Raffael, Ronny, também é jogador de futebol profissional. Jogador de meio-campo, Ronny teve passagem destacada pelo Sporting. De 2010 a 2012, os dois jogaram juntos pelo Hertha Berlim.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Zürich
Hertha Berlim

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]