Rapa Iti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Foto aérea da NASA da ilha de Rapa Iti.
Os montes Tautautu à esquerda e Pukumaru à direita, em Rapa Iti.

Rapa Iti ou Rapa (chamado Rapa Iti - iti=a «pequena» - para distingui-la da Ilha da Páscoa, chamada de Rapa Nui - nui=a «grande»), também chamada de Oparo,[1] nome da sua baía, é uma das ilhas do arquipélago das Austrais, localizada na Polinésia Francesa, com uma área de 40 km². Situada a 1.240 quilómetros a sul do Taiti e a 500 quilómetros a sudeste de Raivavae. Tem uma população de 497 habitantes, segundo o censo de 2002.

Os seus habitantes vivem muito isolados. O que se agrava, com o facto de ser uma zona militar, a qual não se pode aceder sem uma autorização prévia.

Geografia, fauna e flora[editar | editar código-fonte]

É a comuna mais meridional da Polinésia Francesa. Estas ilhotas formaram-se através de um antigo vulcão, de 650 metros de altitude no monte Perehau, tendo afundado a parte central, formando uma caldeira aberta ao mar.

O clima temperado não é quente o suficiente para que aí cresçam corais ou coqueiros. Nas zonas montanhosas vivem cabras selvagens, que os habitantes caçam com o método de acurralá-las de tal modo que estas caiam ao mar pelas falésias abaixo.

Nos picos mais altos encontram-se umas antigas ruínas em forma de fortalezas defensivas.

História cronológica[editar | editar código-fonte]

  • 1791 - Descoberta pelo inglês George Vancouver
  • Século XIX - Sofreram ataques dos negreiros peruanos
  • 1867 - Estabeleceu-se o protectorado francês.
  • Em 6 de Março de 1881 foi anexada pela França, ainda que o título de 'ariki, do chefe local, não foi abolido até 1887.

O jornalista Jaume Bartrolí passou longas temporadas na ilha, adoptado por uma família. Descreve a ilha e os seus habitantes no livro De Sibèria ao Tròpic.[2]

Administração[editar | editar código-fonte]

A comuna de Rapa Iti inclui as ilhotas desabitadas de Marotiri.

Referências

  1. (em inglês) Guia do Taiti - Ilha de Rapa Iti (URL). Página visitada em 18-03-2009.
  2. Jaume Bartrolí: De Sibèria al Tròpic, editorial Magrana, Barcelona, 2001, ISBN 84-8264-316-9.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Polinésia Francesa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.