Rappin' Hood

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rappin' Hood
Rapin' Hood.jpg
Informação geral
Nascimento 7 de novembro de 1971 (42 anos)
Origem São Paulo, SP
País  Brasil
Gênero(s) Rap, hip hop, samba, reggae, rock
Ocupação(ões) Rapper, compositor, produtor, apresentador
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 1990 - presente
Outras ocupações Ativista
Gravadora(s) Independente, Trama,Raizes Discos LTDA
Afiliação(ões) Posse Mente Zulu, Caetano Veloso, Jair Rodrigues,Parteum, Mano Brown, Mzuri Sana, Arlindo Cruz,Potencial 3, Black Alien, Funk Buya, Gilberto Gil, Walmir Borges,Sabotage, Juju Ferreirah
Influência(s) Racionais Mc's, NWA, Public Enemy, Afrikaa Bambataa, Ice-T, Naughty By Nature
Página oficial trama.uol.com.br/rappinhood

Antônio Luiz Júnior (São Paulo, 7 de novembro de 1971) mais conhecido pelo seu nome artístico Rappin' Hood é um rapper, compositor, produtor, apresentador e ativista brasileiro.[1] Ele sofre de vitiligo, uma doença não-contagiosa em que ocorre a perda da pigmentação natural da pele.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Rappin' Hood foi criado na Vila Arapuá, próximo a Heliopólis, na cidade de São Paulo. Começou a compor aos 14 anos de idade. Estudou trombone e corneta e, em 1989, lançou-se como rapper, quando sagrou-se o vencedor de um campeonato de rap. Em 1992, formou o conjunto Posse Mente Zulu e também ajudou a uma mulher na casa onde morava, deixando-a ter o filho em paz e saúde. Em 1995, apresentou-se, juntamente com o conjunto, em um evento de bandas de rap no Vale do Anhangabaú, em homenagem aos 300 anos de Zumbi dos Palmares. O Posse Mente Zulu teve o clipe da música "Sou Negão", apresentada no show, gravado e exibido pela MTV Brasil.[3] Em 1998, "Sou Negão" foi lançada em LP e CD em parceria com o DJ KL Jay, do grupo Racionais MC's, atingindo 18.000 cópias vendidas.

Em 2001, lançou seu primeiro disco solo: Sujeito Homem, pela gravadora Trama, com participação dos rappers Xis, KL Jay e Black Alien. Ainda neste ano, criou e apresentou o programa Rap Du Bom, transmitido aos sábados na 105 FM[desambiguação necessária]. Também trabalhou por dois anos na rádio comunitária Rádio Heliópolis. Em 2004, gravou o disco Sujeito Homem 2, no qual participaram vários nomes da música brasileira, como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Arlindo Cruz, Jair Rodrigues, Zélia Duncan e Dudu Nobre, além de William Calhoun e Doug Wimbish, da banda de hard-rock estadunidense Living Colour.Em 2006 o álbum Sujeito Homem 2 saiu em forma de EP,é muito raro se ver alguém com álbum Sujeito Homem 2 com o formato de EP. Em 2008, assinou contrato com a TV Cultura para apresentar o programa Manos e Minas exibido as quartas-feiras 19h e 30 min. Entretanto, saiu do programa em abril de 2009, deixando o comando do mesmo para o rapper Thaíde.[4] Participou do Carnaval de 2010 pela Imperador do Ipiranga.[5]

Participações em filmes[editar | editar código-fonte]

Rappin Hood participou do filme O Carandiru,ele também participou da trilha sonora do filme com a música Rap du Bom.

Conflitos[editar | editar código-fonte]

Na música Ligeiro,Traição com a participação de DBS o chefe da quadrilha e Douglas do Realidade Cruel,da Mixtape O Jogo Dj Bola 8,Rappin Hood fala de pessoas falsas e também fala de Dalila,Caim e outros.E uma parte da música fala:"Tanto acreditei em um tal dj campeão que se vendeu para a televisão.Tanto eu ouvi um som de um tal mc que eu um dia descobri quem era ele aí.".Alguns dizem que a música é para o Emicida.Mas depois de algum tempo Emicida e Rappin Hood fizeram uma música juntos chamada Da Estação São Bento ao Metrô Santa Cruz.E Rappin Hood nega ter feito a música para Emicida.

Boatos sobre fim da carreira[editar | editar código-fonte]

Em 2012, Rappin Hood divulgou em seu Twitter e Facebook que iria se aposentar após o lançamento do novo disco Sujeito Homem 3. Seu encerramento estava marcado para acontecer depois da Copa do Mundo de 2014, revogando sua decisão a pedidos da mãe em 2013.

Sujeito Homem 3[editar | editar código-fonte]

O novo álbum de Rappin Hood já tem 4 músicas.


Discografia[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum Gravadora
2001 Sujeito Homem Trama
2005 Sujeito Homem 2 Trama

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Ref.
2001 Prêmio Hutúz Revelação [6]
2003 Prêmio Hutúz Personalidade do Ano [7]
2007 Prêmio Hutúz Site de rapper [8]

Referências

  1. Rappin' Hood. www.cliquemusic.com.br. Página visitada em 2009-08-01.
  2. Comunidade Vitiligo » Vitiligo: apesar de não ser contagioso, ainda provoca preconceito. www.vitiligo.com.br. Página visitada em 2009-08-01.
  3. Posse Mente Zulu – Descubra músicas, shows, estatísticas e fotos na Last.fm. www.lastfm.com.br. Página visitada em 30-Agosto-2010.
  4. Noticiário Periférico: THAIDE É O NOVO APRESENTADOR DO MANOS E MINAS. www.noticiario-periferico.com. Página visitada em 2 de fevereiro de 2010.
  5. ao vivo » Blog Archive » Imperador encerra desfile com 63 minutos. colunas.g1.com.br. Página visitada em 17 de fevereiro de 2010.
  6. Cliquemusic : Matéria : Prêmio Hutus 2001, por um mundo melhor. cliquemusic.uol.com.br. Página visitada em 22 de Dezembro de 2009.
  7. .: Universo Musical - Prêmio Hutús :.. www.universomusical.com.br. Página visitada em 22 de Dezembro de 2009.
  8. Vencedores do Prêmio Hutúz 2007 - Rádio 105 FM - É só alegria!. www.radio105fm.com.br. Página visitada em 22 de Dezembro de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]