Raul Mesquita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde julho de 2011).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Raúl Mesquita
Raúl Mesquita, Lisboa 2008.
Nome completo Raúl António Proença de Marcelino Mesquita
Pseudónimo(s) Raúl Mesquita
Nascimento 12 de Maio de 1949
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação Professor, escritor, filósofo, melómano
Género literário Romance

Raúl António Proença de Marcelino Mesquita (Lisboa, 12 de Maio de 1949) é um autor português. Formou-se em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Raúl Mesquita estudou no Liceu Francês, no Liceu Camões e finalizou os estudos Secundários no Liceu D. João de Castro. Neto de Raul Proença, pelo lado materno, e filho do jornalista António Marcelino Mesquita, cedo mostrou interesse pelas letras. Saiu de Portugal “a salto” em Junho de 1970. Viveu na Bélgica e em Inglaterra, exilado, como objector de consciência, tendo sido reconhecido como refugiado político pelas Nações Unidas em 1970 em Bruxelas, estatuto que o Reino Unido reconheceu.

Regressou a Portugal em Dezembro de 1974. Tem obras publicadas nos domínios da Psicologia [1] e da Filosofia, entre as quais se destacam o Dicionário de Psicologia (co-autor), Plátano Editora e, de sua autoria exclusiva, o Dicionário Crítico de Filosofia, também publicado na Plátano Editora.[2]

Dedica-se presentemente à escrita de ficção, tendo publicado em 2007 na Imprensa Nacional Casa da Moeda (Biblioteca de Autores Portugueses) o romance Estoril 1959.[3]

Em 2008 publicou o romance O Pai e os OutrosUma Pequena História de Doidos, nas Edições Colibri.[4]

Também em 2008, as Edições Sílabo publicaram um trabalho seu: Máximas e Reflexões Morais, de La Rochefoucauld [5] - (tradução, prefácio e notas).

Em Dezembro de 2010 a Editora Althum publicou a sua última obra de ficção "Censurado/Aprovado". Em Maio de 2013 as Edições Cosmos publicaram um ensaio seu sobre o Marquês de Sade, intitulado "Sade e a Liberdade, a Natureza e a Montreuil".

Tem pronto o primeiro volume de uma colectânea de Memórias e prepara uma publicação sobre Música Barroca. [6] Foi colaborador, Autor e Apresentador de Programas para a rádio pública Antena 2. Dedica-se hoje essencialmente à criação literária e a proferir Conferências. Raúl Mesquita foi um docente, tendo leccionado a disciplina de Filosofia.

Conferências[editar | editar código-fonte]

Proferiu e organizou conferências sobre Filosofia e temas culturais. Entre outras, destacam-se:

Preferências Musicais[editar | editar código-fonte]

De Ópera, especialmente Barroca e da época Clássica, ao Teatro, passando pelo Cinema dos anos 30 e 40, Raúl Mesquita é um apaixonado pelo Belcanto, mas não despreza o dramatismo pungente de Alban Berg. Esta paixão permitiu-lhe desenvolver actividade na Rádio, (Antena 2), onde colaborou com programas de Autor. Neste âmbito, promove, divulga e entrevista figuras de destaque do panorama nacional e internacional, tais como cantores e maestros célebres.

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Censurado/Aprovado


Referências


Ver também[editar | editar código-fonte]