Raziel (Legacy of Kain)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Raziel é o personagem principal dos jogos multiplataforma Soul Reaver e Defiance, da série Legacy of Kain. Ele tem um papel ambíguo e fundamental no desenrolar de toda a trama que envolve a série de jogos.

O Primogênito dos Auxiliares de Kain[editar | editar código-fonte]

Raziel aparece pela primeira vez como um vampiro. Ele e seus demais "irmãos" foram reerguidos de seus esquifes de sacerdotes Seraphan pelo vampiro Kain cerca de 500 anos depois deste ter matado todos os membros do Círculo dos Nove. Com a criação de seus Auxiliares, Kain iniciou sua saga de conquistas pelos Reinos humanos de Nosgoth.

Em mil anos de conquista, os vampiros liderados por Kain evoluiam sempre seguindo seu mestre e dominavam quase toda Nosgoth, os poucos humanos que restavam reuniram-se na Cidadela dos Humanos. Raziel e seu clã ocupavam o Oeste, perto do Retiro de Nupraptor; Turel dominava o Leste, perto do retiro de Kain; Dumah dominava o Norte, próximo à Cidadela dos Humanos; Rahab reinava no Sul, perto da Tumba dos Sarafan; Zephon ocupava o Leste, perto do retiro de Kain e do território de Turel; e Melchiah dominava um cemitério próximo ao território de Raziel.

Tudo parecia favorável aos vampiros e, com a exceção dos humanos da Cidadela dos Humanos, o restante da humanidade estava domesticado. Porém, contrariando a escala de evolução, Raziel foi abençoado com um par de asas, semelhantes às asas de um morcego, antes da evolução de seu mestre. Ao revelar sua evolução, Raziel causou espanto aos seus irmãos e ao próprio Kain que, sem dizer nada, caminhou na direção de seu primogênito, e, uma vez às costas dele, quebrou brutalmente suas asas e a dor o fez desmaiar.

Raziel acordou em tempo de ver dois de seus irmãos (Turel e Dumah), carregando-o para o Abismo, onde ficava o Lago dos Mortos. Por ordem de Kain foi jogado no lago maldito e com isso foi condenado a sofrer um calvário de mil anos. Raziel estava supostamente morto.

O Arrebatador de Almas[editar | editar código-fonte]

Depois de um milênio, Raziel finalmente desperta nas entranhas do Abismo. Em seu despertar, o vampiro se vê perante uma criatura que se auto-denomina "deus Ancião" ("Elder god" no orginal). A criatura conta o que aconteceu com Raziel durante seu calvário e assume a autoria pelo seu renascimento.[1] . Assim, o Deus Ancião revela que Raziel não é mais um simples vampiro e que o sangue dos humanos não é o suficiente para saciá-lo. Agora, Raziel é um devorador de almas ("Soul Reaver") e tem duas escolhas: se redimir ou se vingar. O Deus Ancião incita Raziel à vingança e que ele deve não só matar Kain e os demais Auxiliares, e sim devorar suas almas.

Raziel começa a sua jornada de vingança. No decorrer de sua saga, o espectro devorador de almas é atraído por Kain a matar seus irmãos. Assim, ao chegar a Caverna do Oráculo e enfrentar Kain no que antes era o refúgio de Moebius, o Tecelão do Tempo (Time Streamer no original), Raziel segue Kain através do Cronoplasta (uma espécie de máquina do tempo) e se vê na presença do próprio Moebius, num tempo de 30 anos antes da destruição dos membros do Círculo dos Nove por Kain, bem na época em que Ariel é morta por Mortanius, este possuído pela Entidade Escura ("Dark Entity" no original), e Nupraptor, amante de Ariel, jogar os demais guardiões dos Pilares de Nosgoth na loucura, corrompendo os mesmos.

Um Espírito Voraz[editar | editar código-fonte]

Enquanto procurava a saída da Fortaleza Sarafan em busca de Kain, Raziel encontra o sarcófago de William, o Justo ("William the Just" no original), e uma distorção no espaço-tempo ocorre quando ele percebe que o cadáver levava deitada ao longo de seu corpo uma outra Reaver, semelhante à de Kain, que havia sido destroçada durante a luta travada entre eles na sala circular do Santuário dos Clãs. Com a destruição da lamina física da Reaver, Raziel havia libertado o que era aparentemente o espírito que, segundo a lenda, habitava a espada.

No entanto, ao encontrar sua gêmea física no passado, a Soul Reaver começou a se rebelar contra o seu espectro. Durante o decorrer do jogo (Legacy of Kain: Soul Reaver 2), Raziel reencontra Kain na tumba de William, o Justo e ao unir a Soul Reaver espectral, a simbionte a ele, e a Soul Reaver física, que jazia quebrada no túmulo, ele se vê lutando contra a vontade própria de sua arma simbiótica em matar Kain. Raziel consegue dominar a espada e desvia o ataque fatal a Kain para que o mesmo possa lhe oferecer respostas sobre suas dúvidas. Ele então volta quinhentos anos antes do surgimento de Kain, e encontra o vampiro, que, segundo Vorador, a quem Raziel encontra na época da corrupção dos Pilares, é o único que tem as respostas que o espectro procurava: Janos Audron, o pai de todos os vampiros.

Em sua curta conversa, Janos conta a Raziel um pouco da história dos Antigos, raça da qual surgiu os primeiros vampiros de Nosgoth. Sua conversa, porém, é interrompida pelos Inquisidores Sarafan. Raziel é mandado para o Forja de Fogo e, quando finalmente retorna de lá, presencia seu eu Sarafan arrancar o coração de Janos, o que o faz odiar seu passado. Invadindo a Fortaleza Sarafan, Raziel encontra e elimina seus irmãos Sarafan (Turel, Dumah, Rahab, Zephon e Melchiah), mas, após eliminar seu antigo eu, Raziel perde o controle da Soul Reaver, e a mesma volta sua fome contra o espectro, que é salvo no último minuto por Kain. Como ficou claro no decorrer do jogo, "a História odeia um paradoxo".

Sacrifício[editar | editar código-fonte]

Despertando no Submundo na era Blood Omen, Raziel se vê preso no Plano Espectral, impedido de fugir pelo Deus Ancião. Nesse último episódio da série Legacy of Kain (Defiance), Raziel é apresentado a um monte de descobertas, como a verdade sobre a transformação dos Antigos nos primeiros vampiros, além de confrontar, finalmente, o último Auxiliar que faltava: Turel.

Ele tem algumas batalhas com Kain, e ao longo das mesmas, descobre mais sobre seu papel ambíguo, como o Redentor (Messias dos Vampiros) ou Destruidor (Campeão dos Hylden) de Nosgoth, além de descobrir que o próprio Kain era o profético Rebento do Equilíbrio (Scion of Balance no original).

Após o Hylden Lord lançar seus títeres sob Janos Audron, ressuscitado por Raziel, os Pilares são definitivamente destruídos (conseqüencia da escolha egoísta de Kain de permanecer como o último vampiro vivo de Nosgoth), Raziel é enviado de volta à Câmara do Ancião, e por intermédio da morte de Moebius, volta ao Plano Material, e, segundo seu plano, é absorvido pela Reaver de Kain, revelando, assim, a seu senhor, o verdadeiro inimigo: o "deus Ancião".

Se Raziel aparecerá em um futuro jogo da série Legacy of Kain, isso ainda está para ser confirmado.


Referências

Referências[editar | editar código-fonte]