Real (moeda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Real
Dados
Código ISO 4217 BRL
Usado  Brasil
Inflação 5,84%
Sub-Unidade

1/100 Centavo
Símbolo R$
Plural Reais
Moedas R$ 0,01 (descontinuada),
R$ 0,05,
R$ 0,10,
R$ 0,25,
R$ 0,50 e
R$ 1
Notas R$ 1 (descontinuada),
R$ 2,
R$ 5,
R$ 10,
R$ 20,
R$ 50,
R$ 100
Banco Banco Central do Brasil
(http://www.bc.gov.br/)
Fabricante Casa da Moeda do Brasil
(http://www.casadamoeda.gov.br)

O Real é a moeda corrente no Brasil[1] . Após sucessivas trocas monetárias (réis, cruzeiro, cruzeiro novo, cruzado, cruzado novo, novamente cruzeiro e cruzeiro real), o Brasil adotou o real em 1º de julho de 1994, que, aliado à drástica queda das taxas de inflação, constituiu uma moeda estável para o país. Foi implantado no mandato do presidente Itamar Franco, sob o comando do então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, depois eleito presidente da República. Quando o Real foi lançado, em 1 de julho, o ministro da Fazenda já era Rubens Ricupero, uma vez que FHC já tinha saído para desincompatibilizar-se e ter o direito de se candidatar a Presidente da República.

O real é a 16º moeda mais negociada no mundo, é a segunda mais negociada na América Latina e quarta mais negociada nas Américas.[2] Estima-se que hoje existam mais de oito milhões de moedas perdidas do real.[3]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Surgido de uma conjuntura de descontrole da inflação que gerava instabilidade econômica, pretendia-se uma moeda mais forte e merecedora de mais confiança do que suas predecessoras, filhas de outros planos econômicos que não vingaram. O nome escolhido, "real", coincide com o nome da primeira moeda do Brasil (plural: réis), moeda essa utilizada pelo império de Portugal em todas as suas colônias.

Diferentemente das moedas que haviam circulado anteriormente, o real não traz na sua nota personalidades da história nacional, mas sim animais da fauna brasileira, a explicação é a que famílias das pessoas homenageadas nas notas, como a de Mário de Andrade, já haviam reclamado das homenagens[4] , adicionalmente, como a moeda precisava ser cunhada rapidamente, e não havia tempo hábil para negociar com as famílias, optou-se pela solução mais rápida, os animais[4] . Diversas opções foram pensadas, piranha, tucunaré, lambari e o lobo-guará[4] , sendo escolhidos o beija-flor, garça, arara, onça pintada e a garoupa.

A moeda foi criada pelo Plano Real em regime cambial fixo em relação a um conjunto de moedas liderado pelo dólar dos Estados Unidos, no início com aproximadamente o mesmo valor que este último. Isto significava que o real tinha um teto e um piso previamente definido para que o valor da moeda flutuasse. Caso a cotação chegasse ao teto, o Governo se comprometia a vender dólares e forçar queda de cotação. O inverso acontecia quando a cotação atingia o piso. Contudo, surpreendendo muitos, o real valorizou-se logo após ser lançado. Depois de uma curto período de valorização no final de 1994 e início de 1995, quando real chegou a valer 1,20 USD (câmbio comercial, 31 de março de 1995), o controle do Banco Central resultou na numa desvalorização gradual da moeda, de 1 R$ : 1 USD em 1995 para cerca de 1,2 : 1 no final de 1998.[5]

Em janeiro de 1999, entretanto, a crise financeira decorrida da crise financeira asiática em 1997, da quebra da Rússia em 1998, e da crise financeira argentina, levou o Banco Central do Brasil a abandonar o modelo de câmbio semi-fixo e a deixar o câmbio flutuar livremente. A súbita desvalorização do real no início de 1999, de 1,2 : 1 para quase 2,0 : 1 marcou o fim da absoluta previsibilidade do câmbio.[6] Entre 1999 e 2003 o câmbio evoluiu de maneira irregular mas geralmente no sentido de desvalorização, atingindo a cotação mínima de 3,9 R$ : 1 USD no final de 2002. Em seguida a tendência geral se inverteu, e em 2006 o câmbio havia retornado ao patamar de 2,2 : 1. Desde essa época o câmbio tem flutuado ao redor de 2 reais para 1 dólar.[5]

Primeira família[editar | editar código-fonte]

A cédula de um real deixou de ser produzida, entretanto continua em circulação. As demais cédulas de real continuaram sendo produzidas normalmente pela Casa da Moeda[7] .

Anverso Reverso Valor Descrição Circulação
Real001a.jpg Real001r.jpg 1 real Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Beija-flor
Dimensões: 140 x 65 mm.
1994-2009[8]
Real02.jpg Real02r.jpg 2 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Tartaruga de pente
Dimensões: 140 x 65 mm.
2001-2013
Real05.jpg Real05r.jpg 5 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Garça
Dimensões: 140 x 65 mm.
1994-2013
Real010.jpg Real010r.jpg 10 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Arara
Dimensões: 140 x 65 mm.
1994-2012[9]
Real020.jpg Real020r.jpg 20 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Mico-leão-dourado
Dimensões: 140 x 65 mm.
2002-2012[10]
Real050a.jpg Real050r.jpg 50 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Onça pintada
Dimensões: 140 x 65 mm.
1994-2010
Real100a.jpg Real100r.jpg 100 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Garoupa
Dimensões: 140 x 65 mm.
1994-2010

Segunda família[editar | editar código-fonte]

No dia 3 de fevereiro de 2010, o Banco Central anunciou que lançaria a segunda família das notas do real. As cédulas passarão a ter tamanhos diferentes, aumentando de acordo com o seu valor, além de novos elementos de segurança e marcas táteis em relevo. As mudanças, segundo o BC, ocorreram para deixar o real uma moeda mais forte e segura, preparando-a para demanda de uso internacional, devido ao fortalecimento da economia brasileira[11] [12] . A moeda começou a ser fabricada pela casa da moeda em agosto de 2010. As notas de R$ 50,00 e de R$ 100,00 começaram a circular no dia 13 de dezembro de 2010. As notas de R$20 e R$10, entraram em circulação a partir de 23 de julho de 2012, e as de R$5 e R$2 em 29 de julho de 2013.[13] [14] [15]

Anverso Valor Descrição Circulação
Anverso da cédula de dois reais.PNG 2 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Tartaruga de pente
Dimensões: 121 x 65 mm.
2013-atual[16]
Anverso da cédula de 5 reais.PNG 5 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Garça
Dimensões: 128 x 65 mm.
2013-atual[17]
Nova familia-10.jpg 10 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Arara
Dimensões: 135 x 65 mm.
2012-atual
Nova familia-20.jpg 20 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Mico-leão-dourado
Dimensões: 142 x 65 mm.
2012-atual
Nova familia-50.jpg 50 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Onça pintada
Dimensões: 149 x 70 mm.
2010-atual
Nova familia-100.jpg 100 reais Frente: Efígie da República, interpretada como uma escultura.
Verso: Garoupa
Dimensões: 156 x 70 mm.
2010-atual

Cédula comemorativa[editar | editar código-fonte]

Em 22 de abril de 2000 foi lançada uma cédula comemorativa de 10 reais, contendo a efígie de Pedro Álvares Cabral, o mapa "Terra Brasilis", um trecho da carta de Pero Vaz de Caminha e uma rosa dos ventos, além de cinco naus da expedição de Cabral, elementos decorativos de azulejos portugueses, linhas sinuosas e representações da Cruz da Ordem de Cristo, todos temas alusivos ao Descobrimento do Brasil.[18]

Anverso Reverso Valor Ano Material Descrição
C10Cf.jpg C10CV.jpg 10 reais 2000 Polímero (plástico) Frente: Efígie de Pedro Álvares Cabral, descobridor do Brasil.
Reverso: Versão estilizada do mapa do Brasil, com quadros ressaltando a pluralidade étnica e cultural do país.

Moedas[editar | editar código-fonte]

Segunda família de moedas do real.

Estão em circulação duas famílias de moedas do real, a primeira emitida de 1994 a 1997 é toda em aço inoxidável e a segunda é composta de tipos diferenciados de metal e acabamento para facilitar a identificação.

A primeira família é composta de um anverso-padrão, contendo o valor entre ramos de louro estilizados e o ano da cunhagem. O reverso possui a Efígie da República ao lado de ramo de louros. Abaixo da alegoria há o dístico "BRASIL", presente em todas as moedas desde o século XVII.

Após a adoção do real, na tentativa de se facilitar o troco, foi colocada em circulação no dia 30 de setembro de 1994 a moeda de 25 centavos, então inédita no Brasil, uma vez que nos padrões anteriores a moeda intermediária entre os valores de 10 e 50 centavos tinha o valor de 20 centavos.

Uma das curiosidades desta moeda e que a destaca das demais é o fato dela ter um campo heptagonal inscrito na circunferência da moeda, além do anverso o valor sobre uma alegoria em ondas e reverso com a efígie representativa da República, ladeada pela inscrição "BRASIL".

Na parte inferior, há o ano de cunhagem.

Todas as moedas continuam em circulação, exceto as de um real de aço inoxidável, que foram retiradas em 23 de dezembro de 2003 devido a alto índice de falsificações.

Cara Coroa Valor Descrição
Moeda de 1 real da 1ª geração (verso).png Moeda de 1 centavo da primeira geração.png 1 centavo Metal: Aço inoxidável[19] (borda lisa).
Anverso: À direita, a efígie representativa da República, ladeada por representação estilizada de ramo de louros. Na parte inferior, a inscrição "BRASIL".
Reverso: Inscrição indicativa de valor, ladeada por ramos de louros. Abaixo, os dísticos "centavo" e o correspondente ao ano de cunhagem.
Moeda de 5 centavos da primeira geração.png 5 centavos Metal: Aço inoxidável[19] (borda lisa).
Anverso: À direita, a efígie representativa da República, ladeada por representação estilizada de ramo de louros. Na parte inferior, a inscrição "BRASIL".
Reverso: Inscrição indicativa de valor, ladeada por ramos de louros. Abaixo, os dísticos "centavos" e o correspondente ao ano de cunhagem.
Moeda de 10 centavos da primeira geração (frente).png 10 centavos Metal: Aço inoxidável[19] (borda lisa).
Anverso: À direita, a efígie representativa da República, ladeada por representação estilizada de ramo de louros. Na parte inferior, a inscrição "BRASIL".
Reverso: Inscrição indicativa de valor, ladeada por ramos de louros. Abaixo, os dísticos "centavos" e o correspondente ao ano de cunhagem.

obs: Há uma edição comemorativa do 50 anos da FAO para esta moeda

Moeda de 25 centavos da primeira geração (verso).png Moeda de 25 centavos da primeira geração (frente).png 25 centavos Metal: Aço inoxidável[19] (borda lisa).
Anverso: No centro, a efígie representativa da República, ladeada pela inscrição "BRASIL". Na parte inferior, dístico correspondente ao ano de cunhagem.
Reverso: Linhas sinuosas de fundo dão destaque ao dístico correspondente ao valor facial, seguido do dístico "centavos".
obs: Há uma edição comemorativa do 50 anos da FAO para esta moeda.
Moeda de 1 real da 1ª geração (verso).png Moeda de 50 centavos da primeira geração.png 50 centavos Metal: Aço inoxidável[19] (borda lisa).
Anverso: À direita, a efígie representativa da República, ladeada por representação estilizada de ramo de louros. Na parte inferior, a inscrição "BRASIL".
Reverso: Inscrição indicativa de valor, ladeada por ramos de louros. Abaixo, os dísticos "centavos" e o correspondente ao ano de cunhagem.
Moeda de 1 Real da primeira geração.png 1 real Metal: Aço inoxidável[19] (borda lisa).
Anverso: À direita, a efígie representativa da República, ladeada por representação estilizada de ramo de louros. Na parte inferior, a inscrição "BRASIL".
Reverso: Inscrição indicativa de valor, ladeada por ramos de louros. Abaixo, os dísticos "real" e o correspondente ao ano de cunhagem. Obs.: Essa moeda saiu de circulação em 23 de dezembro de 2003.[20]

A 2ª família teve o desenho escolhido pela população em concurso realizado pelo Banco Central e foi concebida pela Casa da Moeda do Brasil. Todas as moedas estão em circulação.

O anverso segue um padrão comum a todas as moedas, composto do valor e alegoria estilizada em alusão à Bandeira Nacional. Abaixo, em baixo relevo, é indicado o ano da cunhagem.

Cara Coroa Valor Descrição
Moeda de 1 centavo da 2ª geração (verso).jpg Moeda de 1 centavo da 2ª geração.jpg 1 centavo Metal: Aço revestido com cobre (borda lisa).[21]
Reverso: Pedro Álvares Cabral, navegador português responsável pelo descobrimento do Brasil, e caravela portuguesa.
Obs.: A moeda de um centavo deixou de ser fabricada pela Casa da Moeda do Brasil em dezembro de 2005.[carece de fontes?]
Moeda de 5 centavos da 2ª geração (verso).png Moeda de 5 centavos da 2ª geração.png 5 centavos Metal: Aço revestido com cobre (borda lisa).[21]
Reverso: Tiradentes, triângulo representando a bandeira do movimento que viria a ser conhecido como Inconfidência Mineira, atual bandeira do estado de Minas Gerais.
Moeda de 10 centavos da 2ª geração (verso).png Moeda de 10 centavos da 2ª geração.png 10 centavos Metal: Aço revestido com bronze (borda serrilhada).[21]
Reverso: Imperador D. Pedro I reproduzindo o fato histórico do Grito do Ipiranga, marco oficial da Independência do Brasil, baseado na pintura a óleo de Pedro Américo, de posse do Congresso Nacional.
Moeda de 25 centavos da 2ª geração (verso).png Moeda de 25 centavos da 2ª geração.png 25 centavos Metal: Aço revestido com bronze (borda serrilhada).[21]
Reverso: Marechal Deodoro da Fonseca, 1º Presidente do Brasil, e Armas Nacionais da República do Brasil.
Moeda de 50 centavos da 2ª geração (verso).png Moeda de 50 centavos da 2ª geração.png 50 centavos Metal: 1998–2001: Cuproníquel[21] ; 2002–: Aço inoxidável[21] (ambas com inscrição na borda "ORDEM E PROGRESSO").
Reverso: Barão do Rio Branco, diplomata responsável pela definição das fronteiras do Brasil, e alegoria representando seu feito.
Brasil coin 1 real-2.jpg Brasil coin 1 real.jpg 1 real Metal: 19982001: cuproníquel (núcleo) e alpaca (anel)[21] ; 2002–: aço inoxidável (núcleo) e aço revestido de bronze (anel) [21] (ambas com serrilha intermitente na borda).[21]
Reverso: Efígie da República, interpretada como uma escultura, alegorias marajoaras e dístico "BRASIL".

Existem ainda reversos comemorativos da moeda de 1 real:

1998: 50 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos; 2002: Centenário de nascimento do presidente Juscelino Kubitschek; 2005: 40 anos do Banco Central do Brasil; 2012: Entrega da Bandeira Olímpica.

Moedas comemorativas[editar | editar código-fonte]

O real possui várias emissões de moedas comemorativas. Elas se dividem em dois tipos, de circulação comum e especiais em estojo, voltada para colecionadores.

Imagem Valor Ano Metal Acabamento Tema
Moeda comemorativa 300 anos da casa da moeda.gif 2 reais 1994 Prata 925 Proof 300 anos da Casa da Moeda
Moeda comemorativa do campeonato mundial, prata.gif 4 reais 1994 Prata 925 Proof Tetracampeonato de Futebol
Moeda comemorativa do campeonato mundial, ouro.gif 20 reais 1994 Ouro 900 Proof Tetracampeonato de Futebol
Moeda comemorativa dos 30 anos do banco central.gif 3 reais 1995 Prata 925 Proof 30 anos do Banco Central do Brasil
Moeda comum comemorativa dos 50 anos da FAO, 10 centavos.gif 10 centavos 1995 Aço inoxidável Circulação comum 50 anos da FAO
Moeda comum comemorativa dos 50 anos da FAO, 25 centavos.gif 25 centavos 1995 Aço inoxidável Circulação comum 50 anos da FAO
Moeda comemorativa homenagem a Ayrton Senna, prata.gif 2 reais 1995 Prata 925 Proof Homenagem a Ayrton Senna
Moeda comemorativa homenagem a Ayrton Senna, ouro.gif 20 reais 1995 Ouro 900 Proof Homenagem a Ayrton Senna
Moeda comemorativa do centenário de Belo Horizonte.gif 3 reais 1997 Prata 925 Proof Centenário da Cidade de Belo Horizonte
Moeda de circulação comum comemorativo do cinquentenário da declaração dos direitos humanos.jpg 1 real 1998 Alpaca e
cuproníquel (bimetálica)
Circulação comum 50 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos
MOEDAS COMEMORATIVAS DOS 500 ANOS DO BRASIL - 1.gif 5 reais 2000 Prata 999 Proof 500 anos do descobrimento do Brasil
Moeda comemorativa dos 500 anos do Brasil, ouro.gif 20 reais 2000 Ouro 900 Proof 500 anos do descobrimento do Brasil
MCbimJK.gif 1 real 2002[22] Aço inoxidável (núcleo) e
aço revestido de bronze (anel)[22]
Circulação comum[22] Centenário de Juscelino Kubitschek[22]
MCjkpratag.gif 2 reais 2002 Prata 999 Proof Centenário de Juscelino Kubitschek
MCjkouro.gif 20 reais 2002 Ouro 900 Proof Centenário de Juscelino Kubitschek
MCpentapratag.gif 5 reais 2002 Prata 999 Proof Pentacampeonato Mundial de Futebol
MCpentaouro.gif 20 reais 2002 Ouro 900 Proof Pentacampeonato Mundial de Futebol
MCcdapratag.gif 2 reais 2002 Prata 999 Proof Centenário de Carlos Drummond de Andrade
MCcdaouro.gif 20 reais 2002 Ouro 900 Proof Centenário de Carlos Drummond de Andrade
MCarypratag.gif 2 reais 2003 Prata 925 Proof Centenário de Ary Barroso
MCaryouro.gif 20 reais 2003 Ouro 900 Proof Centenário de Ary Barroso
MCportinarig.jpg 2 reais 2003 Prata 925 Proof Centenário de Candido Portinari
MCfifa ag.jpg 2 reais 2004 Prata 925 Proof Centenário da FIFA
MCfifa au.jpg 20 reais 2004 Ouro 900 Proof Centenário da FIFA
MCbim40bc.jpg 1 real 2005[23] Aço inoxidável (núcleo) e
aço revestido de bronze (anel)[23]
Circulação comum[23] 40 anos do Banco Central do Brasil[23]
MC14bisg.jpg 2 reais 2006 Prata 925 Proof 100 anos do voo do 14-bis
MCpancuni.jpg 2 reais 2007 Cuproníquel Proof XV edição dos Jogos Pan-Americanos
MOEDA COMEMORATIVA DOS XV JOGOS PAN-AMERICANOS RIO 2007.jpg 5 reais 2007 Prata 925 Proof XV edição dos Jogos Pan-Americanos
200anosFRint.JPG 5 reais 2008 Prata 925/1000 Proof 200 da chegada da Família Real ao Brasil
MOEDA COMEMORATIVA DO CENTENÁRIO DA IMIGRAÇÃO JAPONESA NO BRASIL.JPG 2 reais 2008 Cuproníquel Proof 100 anos da imigração japonesa no Brasil
MCcopa2010g.jpg 5 reais 2010 Prata 925/1000 Proof Copa do Mundo da África do Sul
MOEDA COMEMORATIVA DE BRASÍLIA - PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE - UNESCO.jpg 5 reais[24] 2010[24] Prata 925/1000[24] Proof[24] 50 anos da inauguração de Brasília[24]
MCouropretog.jpg 5 reais 2011 Prata 925/1000 Proof 300 anos da cidade de Ouro Preto
Bandeiraprata.jpg 5 reais 2012 Prata 925/1000 Proof Entrega da Bandeira Olímpica
Bimetalica bandeira.jpg 1 real 2012 Aço inoxidável (núcleo) e aço revestido de bronze (anel) Circulação comum Entrega da Bandeira Olímpica
Cooperativas.jpg 5 reais 2012 Prata 999/1000 Proof Ano Internacional das Cooperativas
Moedagoias.jpg 5 reais 2012 Prata 925/1000 Proof Goiás - Patrimônio da Humanidade - UNESCO

Além de moedas comemorativas, a casa da moeda imprimiu até agora uma série comemorativa de cédulas apenas.

Conversão para moedas anteriores[editar | editar código-fonte]

Pode-se ter uma ideia da hiperinflação brasileira ao converter o real (atual) para o real da época do Império: 1 real atual seria equivalente a 2750 (conversão para cruzeiro real) x 1000 (conversão para cruzeiro) x 1 (conversão para cruzado novo) x 1000 (conversão para cruzado) x 1000 (conversão para cruzeiro novo) x 1000 (conversão para cruzeiro) x 1000 (conversão para real) = 2.750.000.000.000.000.000[nota 1] (dois quintilhões e 750 quatrilhões[nota 2] ) de réis ou 2.750.000.000.000:000$000 (dois trilhões e 750 bilhões[nota 3] ) de contos de réis).

Notas

  1. Em notação científica, este valor equivale a 2,75 × 1018.
  2. Na escala longa, utilizada em Portugal e nos demais países lusófonos, este valor equivale a 2 triliões e 750 mil biliões.
  3. Na escala longa, este valor equivale a 2 biliões e 750 mil milhões.

Referências

  1. Lei 9.069, de 29 de junho e 1995[1]
  2. Monetary and Economic Department. "Foreign Exchange and Derivatives Market Activity in April 2010." Triennial Central Bank Survey. Bank for International Settlements, 01 Sept. 2010. Web. 31 Oct. 2012. <http://www.bis.org/publ/rpfx10.pdf>. (em inglês)
  3. Folha Online - Fernando Canzian - Viva o real! - 23/06/2010 www1.folha.uol.com.br. Visitado em 6 de Maio de 2011.
  4. a b c Revista Veja - 15 de junho de 1994O Real bate asas. Acessado em 2013-11-08.
  5. a b IEA (2006) As Mudanças no Câmbio e nos Juros, Brasil, 1994-2006. Acessado em 2010-02-04.
  6. DIEESE (2000) Um Ano de Desvalorização do real
  7. http://www.casadamoeda.gov.br/portalCMB/menu/negocios/solucoesSeguranca/cedulas.jsp
  8. Conesul News (6 de julho de 2006). Lançada em 1994, nota de um real sairá de circulação. Visitado em 23 de fevereiro de 2011.
  9. UOL (23 de julho de 2012). Banco Central lança hoje novas cédulas de R$ 10 e R$ 20. Visitado em 23 de julho de 2012.
  10. UOL (23 de julho de 2012). Banco Central lança hoje novas cédulas de R$ 10 e R$ 20. Visitado em 23 de julho de 2012.
  11. Folha Online - BC lança nova família de notas do real em tamanhos diferentes
  12. O GLOBO Online - Governo lança as novas notas do real
  13. Novas cédulas do Real começam a ser fabricadas
  14. Brasil Econômico (10 de dezembro de 2010). Banco Central coloca novas notas em circulação. Visitado em 10 de dezembro de 2010.
  15. G1 - Novas cédulas de R$ 2 e R$ 5 começam a circular nesta segunda (acesso em 30/07/2013)
  16. Banco Central do Brasil. Perguntas e respostas - Segunda Família de Cédulas do Real.
  17. Banco Central do Brasil. Perguntas e respostas - Segunda Família de Cédulas do Real.
  18. Ricardo Orlandini (24 de Abril de 2000). É lançada no Brasil uma cédula comemorativa de 10 reais. Visitado em 27 de Novembro de 2012.
  19. a b c d e f Banco Central do Brasil. 1ª família - aço inox. Visitado em 26 de novembro de 2010.
  20. Banco Central do Brasil. Recolhimento da moeda de 1 real de aço inox. Visitado em 15 de junho de 2007.
  21. a b c d e f g h i Banco Central do Brasil. 2ª família - aço inox. Visitado em 26 de novembro de 2010.
  22. a b c d Banco Central do Brasil. MOEDA DE CIRCULAÇÃO COMUM COMEMORATIVA DO CENTENÁRIO DE JUSCELINO KUBITSCHEK DE OLIVEIRA. Visitado em 26 de novembro de 2010.
  23. a b c d Banco Central do Brasil. MOEDA DE CIRCULAÇÃO COMUM COMEMORATIVA DOS 40 ANOS DO BANCO CENTRAL DO BRASIL. Visitado em 26 de novembro de 2010.
  24. a b c d e Banco Central do Brasil. MOEDA COMEMORATIVA DE BRASÍLIA - PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE - UNESCO. Visitado em 30 de novembro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Real (moeda)