Real Jardim Botânico de Edimburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jardim Rochoso (La Rocalla), em 1990.

Jardim Botânico Real de Edimburgo (em inglês: Royal Botanic Gardens Edinburgh) é uma instituição científica e uma atração turística. Foi fundado em 1670 como um jardim para o cultivo de plantas medicinais, utilizadas pelos médicos como remédios nos séculos anteriores ao século XX. Atualmente está localizado em quatro diferentes regiões da Escócia: Edimburgo, Dawyck, Logan[desambiguação necessária] e Benmore – cada uma delas com suas coleções especiais de plantas. É membro da "Botanic Gardens Conservation International" ( BGCI), e seu código internacional é E.

Localização[editar | editar código-fonte]

O Jardim botânico de Edimburgo inicialmente estava localizada em Holyrood, posteriormente foi para Leith[desambiguação necessária] e, desde 1820, está localizado em Inverleith. É um lugar muito popular entre os residentes locais, principalmente entre as famílias jovens, que utilizam o local para caminhar. Os locais se referem ao jardim botânico, como "The Botanics".

O Real Jardim Botânico de Edimburgo (RBGE) é um organismo público, financiado principalmente pelo executivo escocês. É uma entidade filantrópica registrada, administrada por um grupo de pessoas designadas pelos ministros. Seu objetivo é a de "explorar e explicar o mundo das plantas" e suas funções principais são as de ser um centro de excelência científica e hortícola, de ser o encarregado pela conservação das coleções nacionais de plantas e ser o promotor da ciência no âmbito público.

Os jardins possuem várias estufas e entre elas a de maior altura na Grã-Bretanha.

Coleções[editar | editar código-fonte]

Este jardim possui 17.858 taxas de plantas cultivadas. As plantas estão divididos em agrupamentos. Entre eles:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]