Reavaliação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Fevereiro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Reavaliação é o nome que se dá a um procedimento econômico-financeiro-contábil realizado para fins de se adequar o valor de determinado bem ao que se está praticando em determinado mercado ou conjunto de atividades congêneres.

Contabilidade[editar | editar código-fonte]

O termo é muito conhecido em Contabilidade do Brasil, quando, em épocas de muita inflação, os contabilistas reajustavam os valores dos Ativos, substituindo o custo histórico de aquisição pelo custo reavaliado. A Lei 6.404/76 disciplinou o procedimento, exigindo laudos de peritos contábeis para fins de reconhecimento dessa reavaliação no balanço das empresas de capital aberto. Em 1995, logo após o Plano Real a CVM expediu uma deliberação, disciplinando o procedimento, recomendando que o ajuste nos ativos passasse a ser feito pelo valor de uso e não mais pelo valor de mercado. Atualmente a reavaliação não é mais tolerada para fins de balanço, em função da adoção do Princípio do Custo de Aquisição (vide Princípios contábeis), tendo sido alterada a Lei 6.404/76 e extinta a conta Reserva de Reavaliação no Balanço.

Seguros[editar | editar código-fonte]

Quando se contrata uma seguradora, é necessário a apresentação de um Laudo, que é um documento oficial, e só pode ser feito por empresa registrada no CREA e CORECON ou CRA. Se fará necessário o laudo nas seguintes ocasiões:

  • Complexos industriais;
    • Imóveis industriais, urbanos e rurais;
    • Máquinas, equipamentos e instalações;
    • Móveis, utensílios e equipamentos de informática;
    • Jazidas minerais e florestas;
    • Veículos industriais e de uso geral;
    • Aeronaves e embarcações;
    • Intangíveis (fundo de comércio, marcas, patentes, etc.).
  • Avaliações para fim de Seguro e Engenharia de Riscos

Conhecer o valor correto dos bens permite ao gerenciador de risco definir com segurança os Valores em Risco, Limites Máximos Indenizáveis e Franquias, além de fornecer os subsídios necessários para o segurado optar com tranqüilidade sobre o tipo de apólice a contratar.

Glossário[editar | editar código-fonte]

  • Seguro é o nome dado à cobertura de um caso de Sinistro.
  • Seguradora é como se chama a empresa que presta o serviço de cobertura.
  • Segurado é a pessoa ou empresa que recebe a cobertura, podendo ser total ou parcial, dependendo da importância segurada na apólice.
  • Apólice é o documento emitido pela seguradora que formaliza a aceitação do risco objeto do contrato de seguro. Na Apólice estão discriminados o bem segurado, suas coberturas e garantias contratadas pelo segurado.