Rebreather

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde maio de 2010).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Um rebreather eletrônico totalmente fechado (Ambient Pressure Diving Inspiration)

O Rebreather é um aparelho que possibilita que o mergulhador inspire novamente o gás expirado. Para que ele faça isso de forma adequada e segura, é necessário o conhecimento de alguns conceitos básicos.

Na superfície (1 atm), um homem normal retira do ar 4% de oxigênio após cada ciclo respiratório, e lança à atmosfera cerca de 3% de CO2. Como o ar é composto por aproximadamente 21% de O2 e 0,03% de CO2, após cada respiração (ciclo respiratório) são lançados mais ou menos 17% de O2 (21 - 4 = 17) e 3% de CO2.

Se esse ar fosse expirado em um saco vazio e estanque, teria aproximadamente as seguintes concentrações de O2 e CO2, de acordo com os ciclos respiratórios.[necessário esclarecer] Não é possível respirar, mesmo por um curto período de tempo, em atmosferas que contêm concentrações de O2 inferiores a 15% e nem de CO2 superiores a 2%, pois há risco de hipóxia e hipercarbia, respectivamente. Ao se enriquecer a mistura respiratória com uma PPO2, seja pela adição de O2 ou pelo aumento da profundidade, o problema da hipóxia é resolvido e, da mesma forma, retirando-se o CO2 expirado do circuito. Pois é, grosso modo, o que os rebreathers fazem.