Record News

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Record News
Rádio e Televisão Record S/A
Tipo Rede de televisão jornalística e aberta
País  Brasil
Fundação 27 de setembro de 2007
por Edir Macedo
Pertence a Grupo Record
Proprietário Edir Macedo
Presidente Luiz Claudio Costa
Cidade de origem São Paulo Araraquara, SP
Sede Bandeira de Araraquara.jpg Araraquara, SP
Avenida Cientista Frederico de Marco, 1221
Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo, SP
Rua da Várzea, 240 - Barra Funda
Estúdios Bandeira de Araraquara.jpg Araraquara, SP
Avenida Cientista Frederico de Marco, 1221
Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo, SP
Rua da Várzea, 240 - Barra Funda
Slogan A líder em notícias
Formato de vídeo 480i (SDTV)
1080i (HDTV) (Em implantação)
Canais irmãos Rede Record
Rede Família
TV Universal
Cobertura Nacional
Emissoras próprias São Paulo Record News SP (Araraquara/São Paulo)
Santa Catarina Record News SC (Florianópolis)
Emissoras afiliadas Alagoas TV Cidade
Amazonas Diário News
Espírito Santo (estado) Record News ES
Maranhão TV Guará
Mato Grosso Record News Cuiabá
Mato Grosso TV Mundial
Paraná Rede Mercosul
Rondônia Record News Porto Velho
Amapá Record News AP
Cobertura internacional ver Record Internacional
Nome(s) anteriore(s) TV Morada do Sol
Rede Mulher
Página oficial r7.com/recordnews
Disponibilidade aberta e gratuita
Analógico
05 VHF (Itabuna)
06 VHF (Florianópolis)
08 VHF (Macapá)
09 VHF (Araraquara e Maceió)
10 VHF (Panambi)
14 UHF (Campina Grande e Fortaleza)
17 UHF (Recife)
18 UHF (Aracaju e Porto Alegre)
19 UHF (Natal)
21 UHF (Curitiba)
23 UHF (Belém e São Luís)
24 UHF (Marataízes)
27 UHF (Belo Horizonte)
31 UHF (Salvador)
36 UHF (São Carlos)
36 UHF (Manaus)
42 UHF (São Paulo)
46 UHF (Brasília)
47 UHF (Franca)
51 UHF (Cuiabá)
52 UHF (Campo Grande e Rio de Janeiro)
57 UHF (Vitória)
58 UHF (Porto Velho)
Digital
19 UHF (Porto Alegre)
22 UHF (Curitiba e São Luís)
31 UHF (Florianópolis)
32 UHF (Marataízes)
35 UHF (Araraquara)
43 UHF (São Paulo)
46 UHF (Campinas e Americana)
56 UHF (Vitória)
57 UHF (Porto Velho)
Em Implantação:
15 UHF (Fortaleza)
18 UHF (Aracaju e Recife)
28 UHF (Campina Grande)
35 UHF (Ribeirão Preto)
35 UHF (São Carlos)
35 UHF (Manaus)
50 UHF (Belo Horizonte e Cuiabá)
53 UHF (Campo Grande e Rio de Janeiro)
Disponibilidade por satélite
Claro TV
Canal 14
Oi TV
Canal 32
Canal 14 (Satélite SES-6)
Vivo TV
Canal 241
GVT TV
Canal 225
CTBC TV
Canal 716
SKY Brasil
Canal 179
Canal 375
Star One C2
3715 MHz @ 5000 ksps, Vertical (SDTV)
Disponibilidade por cabo
NET
Canal 78
Vivo TV
Canal 55
TVN
Canal 08
ViaCabo
Canal 119
BVCi
Canal 15
Astro
Canal 27
CaboNNet
Canal 17
TCM
Canal 22
Adatel
Canal 05
TV Alphaville
Canal 27
MultiPlay Telecom
Canal 26
Costa do Sol
Canal 501
CaboTelecom
Canal 122
ORM Cabo
Canal 101
Life TV
Canal 17

Record News é uma rede de televisão aberta brasileira, lançada às 20h, no horário de Brasília, do dia 27 de setembro de 2007,[1] dedicada principalmente ao telejornalismo. A data de estreia marca os 54 anos da Rede Record, que investiu US$ 7 milhões para equipar o canal, que tem 150 jornalistas exclusivos e 100 profissionais de outras áreas, além de uma redação de 1.000 m², dividida em uma redação com 60 posições e um estúdio para gravações.[2] [3]

Segundo dados do IBOPE, a Record News é a líder em audiência em seu segmento no país, ultrapassando assim as concorrentes Globo News e Band News.[4] O slogan da emissora é "Record News, a líder em notícias", que é usado desde então.[5]

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do Grupo Record, Edir Macedo, durante a cerimônia de lançamento da Record News, realizada no dia 27 de setembro de 2007.

Os planos para o lançamento do canal já haviam sido traçados entre o final de 2006 e o início de 2007, pela alta cúpula da Rede Record, com o objetivo de fortalecer o telejornalismo, realizar novas experiências na área e buscar novos talentos para a "emissora-mãe". Devido a alta penetração da Rede Mulher em centenas de municípios brasileiros via UHF, foi definido que a tradicional emissora daria lugar a nova, assim que esta fosse lançada.[6]

No início de fevereiro, executivos da Rede Record viajaram para Atlanta, nos Estados Unidos, para conhecer a estrutura da famosa rede de notícias CNN, que fica sediada na cidade, lembrando que a CNN transmite sua programação em escala global. Integraram a comitiva o vice-presidente Marcos Pereira, o diretor de operações e engenharia Reinaldo Gilli, o gerente de informática Anderson Moura, o diretor nacional de jornalismo Douglas Tavolaro, o chefe de redação Clóvis Rabelo e o diretor técnico e de projetos Luiz Seixas.

A Rede Record montou grandes estruturas em todo o país e adotou uma cartilha do telejornalismo regional, submetendo suas afiliadas a novas regras. O processo, atualmente, ainda se encontra em transição, pois algumas afiliadas relutam em aceitar as novas normas.

Em entrevista ao site Portal Imprensa, Alexandre Raposo, presidente da Record, declarou que o novo canal será um meio de tirar maior proveito dos produtos jornalísticos da emissora, irá fortalecer a marca "Record", tornando-a ainda mais conhecida e aumentando as suas possibilidades de crescimento e atingirá um público qualificado, resultando em um bom faturamento, já que a emissora principal tem 35% de sua receita gerada a partir do telejornalismo.[2]

2007[editar | editar código-fonte]

Extinção da Rede Mulher[editar | editar código-fonte]

Gilberto Kassab, José Serra, Edir Macedo, Lula e Alexandre Raposo, na inauguração da Record News.

O primeiro movimento do novo canal foi a exibição de uma contagem regressiva para o início das transmissões com seu logotipo. Logo após, começou uma espécie de show de abertura, com a presença (então na época dos cargos em 2007) do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva; do Governador do Estado de São Paulo, José Serra; do prefeito da cidade de São Paulo Gilberto Kassab; do presidente da Record, Alexandre Raposo; Edir Macedo, proprietário, com protocolo executado por Celso Freitas e no fim, Fafá de Belém cantou o Hino Nacional Brasileiro.

Início da Record News[editar | editar código-fonte]

A jornalista Fabiana Panachão apresentando o telejornal Hora News.
A jornalista Fabiana Panachão no estúdio do telejornal Hora News.

A Record News ocupou o sinal da Rede Mulher,[2] emissora pertencente à Record que foi extinta. Assim, a Record News já estreou com uma rede de 101 emissoras abertas afiliadas. No entanto, a emissora deixou a desejar em algumas cidades, pois, a qualidade do sinal de transmissão não era suficiente para atingir a todos os municípios em que a Record News afirmava a transmissão em TV aberta do primeiro canal aberto de Jornalismo.

Cidades como Aracaju e Maceió que possuíam retransmissoras oficiais da Rede Mulher, e que portanto tinham a concessão de transmissão em TV aberta, não veicularam de imediato o sinal da Record News, pois o sinal irradiado não era suficiente para a transmissão, deixando no canal que deveria passar o canal de notícias, apenas chuviscos. Somente a partir da metade do mês de fevereiro de 2008, começou a funcionar.

Para resolver esse problema a Record News anunciou investimentos na área de transmissão de imagens com o intuito de atingir a população prometida, no entanto, tal situação é até o momento meras promessas, posto que o canal não conseguiu visibilidade nacional, tendo em vista os problemas acima mencionados, além de ter seu sinal carregado apenas pela NET digital. [7]

A estratégia de utilizar o sinal da Rede Mulher também seria uma maneira de garantir a presença do canal na NET, maior operadora de TV paga do país, pertencente às Organizações Globo. Como a operadora já "carrega" a antiga emissora, a Record News não precisaria enfrentar o "monopólio" imposto pela Globo, que vetaria um concorrente da GloboNews na grade da NET.

Entretanto, a coluna Outro Canal da Folha de S. Paulo publicou, em 13 de agosto de 2007, uma nota dizendo que "a NET não é obrigada a distribuir a Rede Mulher em cidades como São Paulo e Rio, onde a emissora tem apenas retransmissoras" e, como o "contrato é para distribuir a programação da Rede Mulher", um novo conteúdo exigiria nova negociação com a NET (que vetaria o canal, mantendo a GloboNews e a BandNews como único canal de notícias em português disponível a seus assinantes). E também quem assiste a Rede Mulher na parabólica analógica poderá acompanhar a partir do dia 27 de setembro a programação da Record News.

2008 e 2009: Expansão[editar | editar código-fonte]

Em 2008, a Record News ganhou duas novas afiliadas: TV Caburaí (Boa Vista/RR) e a TV Nativa (Pelotas/RS). No entanto, a TV Caburaí voltou a retransmitir a Rede Bandeirantes depois de retransmitir entre março a maio, a TV Nativa por mais de um mês, entre junho a julho, pois passou ser afiliada à Rede Record.

Na madrugada do dia 25 de fevereiro de 2009, a Record News passou ter sinal em Palmas, capital de Tocantins, pelo Canal 2, depois do fim das transmissões de via satélite da Rede Diário, passando logo em seguida a transmitir a programação da Rede 21. Em maio de 2009, o Canal 2 deixa Record News e passa transmitir outras redes até se repetir o sinal da TV Igreja Mundial.

Em março, a NET interrompe o sinal e a grade de programação da emissora que estava no line-up no canal 93. Ainda não se tem previsão desse canal retorna a sua grade. No mesmo mês, a Telefônica TV Digital incluiu Record News através do canal 411.

Em 5 de junho, ganhou mais uma e a primeira afiliada no Maranhão: TV Tropical, em São Luís, capital do Maranhão, que foi transformada em Record News São Luís.[8] Em 4 de julho, deixa de ser transmitida em Cuiabá pela Record News Cuiabá, que passou a transmitir a RedeTV! mudando para o nome TV Cuiabá. Em agosto, Richard Rasmussen deixa o comando do programa Selvagem ao Extremo para o SBT. Em 27 de setembro, a emissora, juntamente com a Rede Record acompanha o surgimento do R7 ao vivo. Dois meses depois, a emissora muda a programação, apenas aos sábados e domingos.

Em 2009, o presidente da Record News, Carlos Geraldo declarou que com quase dois anos de existência, a Record News está presente em mais de 300 municípios brasileiros, em sinal aberto, fechado e por satélite. Das 27 capitais brasileiras, em seis o trabalho da emissora de televisão ainda não pode ser visto: Teresina (PI), Palmas (TO), Boa Vista (RR), Rio Branco (AC), João Pessoa (PB) e Goiânia (GO). Porém, no final de 2009, a emissora se instalou em mais 200 municípios brasileiros, inclusive nas capitais que faltam.[carece de fontes?]

Desde 2007 a cidade de Araraquara contava com a cobertura da Record News, a qual ocupou o lugar da extinta Rede Mulher. Em meados de 2009 recebeu investimentos[9] necessários para viabilizar a transmissão digital em Araraquara, que ocorreu na noite do dia 19 de dezembro. Em dezembro do mesmo ano a TV Cabrália passou transmitir em todas as cidades da Região Nordeste (exceto no Maranhão) a programação da Record News, no lugar da programação gerada em Araraquara. Em 12 de dezembro transmitiu o evento Ressoar, direto de Araraquara.

2010[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro, transmite conjuntamente com a Rede Record as Jogos Olímpicos de Inverno de Vancouver (Canadá. Em março, transmite conjuntamente com a Rede Record os Jogos Sul-Americanos de Medellín (Colômbia).

No final de março, a Record News parou de exibir as chamadas do novo programa da emissora de Gugu Liberato, o talk-show chamado de Gugu Entrevista. A emissora veiculava as chamadas desde agosto de 2009 nos intervalos de programas na programação. A emissora nunca deu motivos pelo cancelamento ou adiamento, mas nos bastidores, comenta-se que foi em razão da atual situação da audiência do Programa do Gugu, exibido aos domingos na Rede Record, que perde para o Programa Silvio Santos (SBT), ficando na terceira posição na grande São Paulo. Esse motivo fez com que, em maio de 2010, o programa entrasse às 4 da tarde, a às 8 da noite, entrasse o Domingo Espetacular.[10] [11]

Em agosto, transmite conjuntamente com a Rede Record os Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de Singapura.

No dia 8 de novembro de 2010, a emissora estreou um novo visual, com novos horários e programas inéditos, tais como o The Tonight Show with Jay Leno, que passou a ser exibido pela primeira vez na TV aberta brasileira.

2011[editar | editar código-fonte]

Em 1º de janeiro de 2011, a Record News transmitiu juntamente com a Record, a posse da Presidenta da República, Dilma Rouseff.

Em 1º de fevereiro, a Record News passou a ser transmitida em Campinas e Região Metropolitana pelo Canal 2 VHF, até então era retransmissora por anos da TV Record da capital paulista, atingindo mais de 3 Milhões de habitantes na Região.

Em 2 de maio, entrou no ar o novo site da Record News, no portal R7 (r7.com/recordnews), apesar de ter entrado no ar no dia anterior. Até nesse dia, a emissora tinha‎ antigo (www.recordnewstv.com.br) que hoje redireciona ao novo site. No novo site, é possível ter acesso às principais informações do Brasil e do mundo por meio de vídeos das reportagens, programas na íntegra e muito mais.[12]

Em 23 de maio, novas mudanças: o Página 1 passa a ser apresentado por Fabiana Oliveira e Lidiane Shayuri; o Mundo Meio-Dia fica sob o comando de Roberta Marques; o Esporte Record News vai para o horário das 13h30; João Santos ganha a companhia de Patrícia Costa no Direto da Redação; Amanda Françozo estreia no Estilo e Saúde; o Zapping, agora às 19h45, passa a ser apresentado por Vera Viel; o Record News Brasil, ancorado por Eduardo Ribeiro (agora sozinho), vai para o horário das 20h15. Em seguida, estreia o Jornal da Record News, sob o comando de Heródoto Barbeiro e Thalita Oliveira.[13] [14]

No dia 23 de junho, a Record News ganha mais uma nova afiliada, é a TV Guará, de São Luís do Maranhão, que substitui a antiga Record News São Luís.[15]

Em outubro, a emissora fez a cobertura dos Jogos Pan-Americanos de 2011, em Guadalajara, no México, em conjunto com a Rede Record.

2012[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro a emissora estreou a nova logomarca, inspirada na logomarca da TV Record, porém agora sem a palavra Record permanecendo apenas o termo News. [16] [17] A partir de março, a emissora passa também a reprisar o talk show Roberto Justus +, aos domingos.

Entre julho e agosto, foram transmitidos os Jogos Olímpicos de Verão de 2012, realizando a maior cobertura da história da TV aberta no Brasil, com mais de 350 horas ao vivo.

Em 3 de setembro, o canal passar a exibir o Late Show with David Letterman.[18] Ainda no mesmo dia, o programa Entrevista Record ganha um novo cenário e passa a ser exibido três vezes por semana [19]

No dia 5 de novembro a Record News demite 70% de seus funcionários, cerca de 40 funcionários, entre eles 25 jornalistas.[20] Em nota, o Grupo Record informou que a emissora passaria por uma reformulação, concentrando apenas em telejornais.[21] E passa a exibir apenas o Hora News, o Jornal da Record News e reprises de telejornais da Rede Record.

No mesmo dia, foi anunciado pela Rede Mercosul que ela deixaria de transmitir a TV Igreja Mundial para ser afiliada da Record News.[1]

Em 11 de dezembro de 2012, a apresentadora Ligia Gabrielli anuncia no principal jornal da casa que a emissora vai se chamar Record News Paraná e que a transição dos demais programas produzidos no Paraná iria ser "lenta e gradual", logo após o comunicado (às 17h30) entra no ar a programação da Record News.

Segundo uma publicação especializada do jornal meio & mensagem, a Record News foi eleita a 8ª emissora de TV aberta mais admirada pelo mercado publicitário.[22]

2013[editar | editar código-fonte]

Em 15 de janeiro de 2013, segundo pesquisa divulgada pelo Ibope/MW9 e PayTV referente a 2012, a Record News teve 3 milhões de telespectadores a mais que a GloboNews e 16 milhões a mais que a BandNews. A emissora contou com a audiência de 23 milhões de brasileiros. De acordo com a pesquisa, um dos fatores para o índice é a reformulação na grade de programação da emissora, focando ainda mais em notícias e informações 24 horas. (A emissora exibe edições ao vivo do Hora News das 07h até 10h; das 11h até 14h; das 15h até 18h; das 19h até 20h15 e nas madrugadas). Consequentemente o crescimento na permanência dos telespectadores aumentou fazendo com que a Record News, em novembro e dezembro, ficasse à frente do Globo News.[23]

Em 4 de julho, a TV Cabrália de Itabuna, na Bahia, deixou fazer parte da emissora própria da Record News e passou ser da Record no interior da Bahia. Retransmissoras da TV Cabrália na Região Nordeste deixaram veicular a programação e passaram repetir sinal da Record News Araraquara.

No dia 9 de setembro começou à surgir algumas mudanças na grade da emissora. Reestreia o programa "Record News Rural" às 7h da manhã, transmitido direto de Araraquara. Também no mesmo dia o "Zapping" ganha mais uma exibição, agora também exibido às 16:15h. O "Eco Record News" passa à ser exibido de segunda à sexta às 20:30h e aos sábados às 21:30h. Com isso a série No Pior dos Casos passou para os domingos às 21:30h.

No dia 11 de setembro, a Record News passou a fazer parte da grade de programação da operadora de televisão via satélite SKY, após um longo período de disputa judicial, foi determinado que o canal de notícias junto a seis outros canais abertos fossem distribuídos gratuitamente para todos os assinantes. E assim mais 12 milhões de domicílios passam a contar com a programação da Record News, que chega à marca de 36 milhões de telespectadores em potencial.[24] No dia 14 de setembro o "Jornal da Record News" ganha versão aos sábados e domingos, também às 21h. Porém com meia hora de duração, e mostrando somente a parte musical que encerra o telejornal durante a semana, denominado assim "Talentos JR News".

Em dezembro foi divulgada mais uma edição da pesquisa Veículos Mais Admirados, realizada pelo Grupo Troiano de Branding para o Meio & Mensagem. Segundo essa pesquisa a Record News ocupada o sexto lugar entre os canais abertos com maior prestígio.[25]

2014[editar | editar código-fonte]

De acordo com a pesquisa divulgada pelo do IBOPE, assim como em 2013 a emissora foi líder entre canais de notícia, contando com audiência de 28 mil lares brasileiros por minuto.[26] [27] A média de telespectadores da Record News é maior do que a soma dos outros dois canais notícias brasileiros e 30% superior à do segundo colocado. [28]

Em 2014, a Record News pretende implantar uma série de novidades. Conforme o próprio grupo informou em uma rede social em dezembro de 2013, a emissora de notícias deixou o seu espaço no estúdio K e migrou para o estúdio F, na própria sede da Rede Record.

Em 1 de fevereiro de 2014, a Record News migrou para o sistema digital (padrão DVB-S2) no satélite Star One C2, afetando os usuários de antena parabólica que ainda não possuem receptores digitais, que passaram a não mais sintonizar o canal. No lugar de sua antiga frequência em analógico, entrou o canal Rede Família, pertencente ao mesmo grupo empresarial, enquanto que a Record News passou a ser sintonizável para quem tem receptor digital compatível com o padrão DVB-S2.

No dia 3 de fevereiro, a Record News inaugurou seus novos cenários, começando pelo Jornal da Record News, com Heródoto Barbeiro. Além disso, também estreou seu novo slogan, que agora é "Record News, a líder em notícias."

Em 6 de fevereiro, transmitiu, em conjunto com a Rede Record, os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, em Sóchi, Krasnodar, na Rússia dedicando 201 horas da programação às transmissões,maior em relação a emissora-mãe que dedicou 26 horas ao evento que terminou no dia 23 de fevereiro.[29]

No mês de agosto a emissora bateu record de audiência, passando a integrar a lista dos 20 canais mais vistos na tv aberta e fechada. [30]

Programação[editar | editar código-fonte]

Esportes[editar | editar código-fonte]

A emissora também transmite grandes eventos esportivos, abaixo a lista de algumas modalidades que já foram exibidas:

Grade[editar | editar código-fonte]

A Record News tem programação diária ao vivo entre 07h15 às 22h00 e o restante da grade é ocupado por reprises, inclusive de jornais da Rede Record. Em seus intervalos comerciais nas retransmissoras, antena parabólica e TV por assinatura, estão inclusos mini-informeciais e anúncios de produtos da Record Entretenimento e da Line Records, companhia musical da Igreja Universal do Reino de Deus.

O principal telejornal da emissora é o Jornal da Record News, apresentado pelo jornalista e editor chefe Heródoto Barbeiro, de segunda a sexta feira às 21h. Em Araraquara são produzidos dois telejornais, o Record News Rural e o Record News Paulista.

Há também a inserção de um programa diário da Igreja Universal, das 00:15 horas até 00:45.

Até 2014 a maior parte da programação era gerada em uma redação de 1.000m² em São Paulo, na sede da Rede Record. A partir de fevereiro do mesmo ano um novo estúdio passou a abrigar a programação e a redação da emissora.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Inauguração em 2007[editar | editar código-fonte]

Em 27 de setembro de 2007, justamente no dia da inauguração da Record News, segundo o blog Josias de Souza, o vice-presidente de relações institucionais das Organizações Globo, Evandro Guimarães, esteve em Brasília. Ele queixou das autoridades do governo de que, ao levar ao ar o seu canal de notícias 24 horas, em rede aberta, a Record passaria a operar dois canais de televisão em uma mesma cidade, o que é proibido pela lei brasileira.[32]

Guimarães se encontrou com o ministro das Comunicações, Hélio Costa, a quem cabe zelar pelo sistema de concessões televisivas. Informou-se ao ministro que, além da Globo, também a Rede Bandeirantes compartilhava da reclamação contra a Record. No entanto, o próprio ministro respondeu que está isento desse assunto e que é imparcial, pois não há irregularidade no caso.[32] Aproveitando-se disto, a Rede Record veiculou nos dias e 2 de outubro, um editorial de protesto contra Globo e Rede Bandeirantes, mas foi a Globo que foi duramente criticada.[33]

Porém, a Rede Record e a Record News, noticiou que Grupo Bandeirantes operava dois canais de São Paulo (a própria Bandeirantes e, na época a PlayTV), mas ignorou que por causa de razão social semelhante e que um grupo pode ter dois canais (um VHF e um UHF) é permitido por lei, desde que esse UHF tenha menor programação que o VHF (caso da RBS TV e da TVCOM), valendo-se que o inimigo é a Globo.

Crise em 2012[editar | editar código-fonte]

No dia 5 de novembro de 2012, semanas depois de estrear novas atrações, o Grupo Record demite 70% de seus funcionários da Record News (cerca de 40 funcionários) e que entre eles estão 25 jornalistas.[20]

Em nota, o Grupo Record informou que a emissora passaria por uma reformulação, concentrando apenas em telejornais.[21] E passa a exibir apenas o Hora News, o Jornal da Record News e reprises de telejornais da Rede Record.[34]

Em 2012 surgiram especulações sobre o fim da Record News e do Portal R7, a descontinuidade desses veículos de comunicação era motividade por questões econômicas.[35] Atualmente a Record News é líder em seu segmento,[27] enquanto o R7 em 2014 atingiu a marca de 50 milhões de visitantes únicos.[36]

Emissoras[editar | editar código-fonte]

Slogans[editar | editar código-fonte]

  • 2007-2014: Jornalismo 24 horas de plantão
  • 2014-presente: A líder em notícias

Referências

  1. Castro, Daniel (23 de junho de 2007). Em novela, Celulari troca avião por clínica Folha de S. Paulo - coluna Outro Canal. Visitado em 21 de fevereiro de 2014.
  2. a b c Record News estréia na TV aberta na próxima semana Portal Imprensa (19 de setembro de 2007). Visitado em 21 de fevereiro de 2014.
  3. Castro, Daniel (5 de setembro de 2007). Telessorteio via 0900 volta à TV domingo Folha de S. Paulo - coluna Outro Canal. Visitado em 21 de fevereiro de 2014.
  4. Padiglione, Cristina. Aberta, Record News lidera no gênero 'notícia' estadao.com.br. Visitado em 26/05/2014. Cópia arquivada em 2014.
  5. Record News provoca canal de notícias da Globo em novo slogan e peça publicitária f5.folha.uol.com.br. Visitado em 22/07/2014.
  6. Castro, Daniel (28 de setembro de 2007). Telessorteio via 0900 volta à TV domingo Fundo Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC). Visitado em 21 de fevereiro de 2014.
  7. Cristina, Padiglione (12 de setembro de 2007). A Record News está na área Estadão Blogs. Visitado em 13 de janeiro de 2014.
  8. Prefeito de São Luís recebe diretores da Record News Jornal Pequeno (online) (6 de junho de 2009). Visitado em 22 de fevereiro de 2014.
  9. Campos de Paula, Carlos Augusto (2 de junho de 2009). Record News lança novo jornal produzido em Araraquara em setembro Uniara - Centro Universitário de Araraquara. Visitado em 16 de fevereiro de 2014.
  10. Record anuncia a contratação de Gugu Liberato O Globo (Revista da TV) (25 de junho de 2009). Visitado em 17 de fevereiro de 2014.
  11. Pereira Jr., Alberto (5 de abril de 2010). 'Talk show' do Gugu é cancelado Estadão Blogs. Visitado em 13 de fevereiro de 2014.
  12. Novo site da Record News está no ar a partir desta segunda-feira (2) Portal R7 (2 de maio de 2011). Visitado em 21 de fevereiro de 2014.
  13. Saiba tudo sobre a estreia de Heródoto Barbeiro, na próxima segunda-feira (23) Portal R7 (16 de maio de 2011). Visitado em 19 de fevereiro de 2014.
  14. Record News tem programação especial na próxima segunda-feira (23) Portal R7 (20 de maio de 2011). Visitado em 19 de fevereiro de 2014.
  15. Castelo prestigia lançamento da TV Guará, nova afiliada da Record News Jornal Pequeno (online) (23 de junho de 2011). Visitado em 21 de fevereiro de 2014.
  16. Dell Santo, João Paulo (26 de fevereiro de 2012). Record e Record News mudam logomarca a partir deste domingo (26) RD1. Visitado em 13 de fevereiro de 2014.
  17. Record e Record News: novas marcas meio & mensagem (27 de fevereiro de 2012). Visitado em 21 de fevereiro de 2014.
  18. Jimenez, Keila (27 de agosto de 2012). Record News passa a exibir "Late Show" de David Letterman Folha - F5. Visitado em 13 de fevereiro de 2014.
  19. Emissora completa 5 anos no ar com novidades como a estreia de Late Show with David Letterman Portal R7 (30 de agosto de 2012). Visitado em 12 de fevereiro de 2014.
  20. a b Sindicato pede garantias aos jornalistas demitidos da Record News Mundo Sindical (7 de novembro de 2012). Visitado em 7 de novembro de 2012.
  21. a b Record News anuncia reformulação de grade após 5 anos no ar Portal Terra (TV) (5 de novembro de 2012). Visitado em 7 de novembro de 2012.
  22. Veículos Mais Admirados em nova fase meio & mensagem (3 de dezembro de 2012). Visitado em 3 de agosto de 2013.
  23. Dell Santo, João Paulo (20 de janeiro de 2013). Em anúncio, Record News comemora liderança sobre “concorrentes” RD1. Visitado em 13 de fevereiro de 2014.
  24. Canal da Record News começa a ser transmitido pela SKY TNH1 (UOL) (19 de setembro de 2013). Visitado em 13 de outubro de 2013.
  25. Pereira, Eliane (2 de dezembro de 2013). Sai a lista dos veículos mais admirados meio&mensagem. Visitado em 23 de setembro de 2014.
  26. Vaquer, Gabriel (10 de janeiro de 2014). Record News comemora liderança entre os canais de notícias na telinha. Visitado em 22 de fevereiro de 2014.
  27. a b Record News comemora audiência maior do que Globo News F5 (Folha) (10 de janeiro de 2014). Visitado em 22 de fevereiro de 2014.
  28. Record News é o canal de notícias mais assistido pelos brasileiros Sim Notícias (4 de fevereiro de 2014). Visitado em 22 de fevereiro de 2014.
  29. Falcheti, Fabrício (26 de fevereiro de 2014). Record News foi a TV aberta que mais transmitiu as Olimpíadas de Inverno na telinha. Visitado em 25 de setembro de 2014.
  30. Annyston, endrigo (6 de setembro de 2014). Record News bate recorde de audiência RD1. Visitado em 26 de setembro de 2014.
  31. Record vai transmitir Jogos da Juventude de Cingapura com exclusividade nautica. Visitado em 14/08/2010.
  32. a b Magalhães, Luiz Antonio (3 de outubro de 2007). [http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/record_e_globo_trocam_acusacoes Record e Globo trocam acusações] Observatório da Imprensa. Visitado em 13 de fevereiro de 2014.
  33. Record volta a atacar Globo e compara "monopólio" ao câncer Folha Online (Ilustrada) (1 de outubro de 2007). Visitado em 23 de janeiro de 2014.
  34. Araújo, Marcelo (9 de novembro de 2012). Record perde R$ 200 mi e agrava crise da mídia Brasil 247. Visitado em 23 de novembro de 2014.
  35. Pereira, Leonardo (18 de fevereiro de 2012). Em meio a crise Record News e R7 serão encerrados Portal de notícias. Visitado em 23 de novembro de 2014.
  36. R7 ultrapassa a marca histórica de 50 milhões de visitantes únicos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]