Recurso comum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Recurso comum (Economia))
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Portal
A Wikipédia possui o
Portal da economia.

Recurso comum é, em Economia, uma falha de mercado, pela qual são chamados os bens não-exclusivos e rivais, ou seja, não é possível excluir um consumidor pela capacidade de pagar pelo consumo de um bem ou serviço, mas o consumo de um bem por uma pessoa impede o consumo do mesmo bem por outra pessoa.

Os exemplos mais claros e freqüentes de bens comuns são os recursos ambientais, onde não se pode excluir os consumidores, por não haver direito de propriedade sobre os bens, mas o consumo de um causa externalidades para outros, como a poluição ambiental e a extinção de espécies animais, pela caça por exemplo.

Tragédia dos Comuns[editar | editar código-fonte]

A pesca predatória é um exemplo de tragédia dos bens comuns. Como a disponibilidade de peixes é um recurso comum, cada pescador busca pescar a maior quantidade de peixes possível.

Tragédia dos Bens Comuns é uma definição dada por Garret Hardin a um fenômeno extremo que acontece com recursos comuns, com uso desordenado e competitivo. É um caso em que se aplica a Teoria dos Jogos, que ocorre pela falta de incentivos necessários aos indivíduos para um uso socialmente equilibrado dos recursos.

A concessão de direitos de propriedade para bens comuns e consequente transformação em bem privado pode garantir uma oferta constante deste bem. Sem direito de propriedade, os agentes não têm incentivos em poupar um bem comum e acabam por utilizá-los de forma indiscriminada.

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.