Redoutable (S 611)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Redoutable
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Construção DCN Cherbourg
Batimento de quilha novembro de 1964
Lançamento 29 de amrço de 1967
Porto de registo Île Longue , Crozon
Número de registo S 611
Armador(es) Marinha da França
Período de serviço 1971-1991
Estado exposto na Cité de la mer
Características gerais
Tipo de navio Sous-marin Nucléaire Lanceur d'Engins (SNLE)/Submarino lançador de míssil balístico
Classe Classe Redoutable
Deslocamento 8080 t (superfície)

8920 t (submerso)

Comprimento 128 m
Boca 10,60 m
Calado 10 m
Propulsão Nuclear - 1 reator PWR de 16000 shp

Diesel - 2 motores de 750 KW

Velocidade 20 nós
Autonomia ilimitado
Profundidade 350 à 465m (máximo)
Armamento Torpedos

4 tubos de lançamento de 533 mm 18 torpedos L5/F17

Mísseis

18 Exocet tipo SM 39

18 M-4 balísticos

Sensores Radar Thomson DRUA 33

Sonares DSUX 21 (ativo / passivo)

DUXX 5 (passivo)

DSUV 61 B

Tripulação 135 tripulantes

O Redoutable (S611) foi a embarcação líder da classe homônima de Submarino lançador de míssil balístico, sendo o primeiro submarino francês de propulsão nuclear.

Encomendado em novembro de 1964, foi lançado ao mar em 29 de março de 1967 em uma cerimônia que contou com a presença do general Charles de Gaulle.[1] [2]

Batizado de Redoutable ( "formidável" ou "temível", em língua francesa) foi o primeiro submarino francês do tipo SNLE (Sous-marin nucléaire d'Lanceur Engins, "Submarino nuclear de lançamento de mísseis") sendo equipado com 16 mísseis balísticos M1, de 450kt de potência e alcance de 2.000 quilômetros. A embarcação seria comissionada em 1 de dezembro de 1971, partindo para sua primeira misssão de patrulha em 28 de janeiro do ano seguinte.

Em 1974, foram instalados mísseis M2, e mais tarde com o M20, cada um proporcionando 1Mt de potência a um alcance de mais de 3000 km. O foi o único navio de sua classe que não fora equipado com o M4 míssil.

O Redoutable teve sua última missão em abril de 1991 participando da operação Jubarte, onde participou de um exercício de adestramento de novas tripulações para os SNLE. Após 20 anos de serviço em um total de 51 missões de patrulhas, 3469 dias em alto mar e 83500 horas submerso, o Redoutable foi aposentado em 13 de dezembro de 1991.

Em 2000, a embarcação foi retirada da água e preparada (onde fora retirado o reator nuclear e o armamento) para ser exposta na Cité de la mer, um museu maritimo localizado em Cherbourg-Octeville . Desde 2002 quando o museu foi aberto, o Redoutable passou que passou a ser o maior submarino aberto ao público em todo o mundo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. UPI/JB (30 de março de 1967). França lança seu primeiro submarino atômico. Jornal do Brasil, Ano LXXVI, número 73, página 2. Página visitada em 27 de dezembro de 2012.
  2. AFP-JB (2 de julho de 1972). 24 horas a bordo de um submarino atômico. Jornal do Brasil , Ano LXXXII, número 73, página 20. Página visitada em 3 de dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]