Reformas Taika

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Reforma Taika)
Ir para: navegação, pesquisa

As Reformas Taika (大化の改新, Taika no Kaishin?) foram um conjunto de doutrinas estabelecidas pelo imperador Kotoku (孝徳天皇 Kōtoku-tennō) no ano de 646. Elas foram escritas logo após a morte do príncipe Shotoku e a derrota do clã Soga (蘇我氏 Soga no uji), unindo o Japão. Príncipe Naka no Ōe (que mais tarde reinaria como imperador Tenji), Nakatomi no Kamatari e o imperador Kōtoku embarcaram conjuntamente sobre os detalhes das reformas. O imperador Kōtoku então tomou o nome de "Taika" (大化), ou "Grande Reforma".

A reforma começou com a reforma agrária, baseada em ideias de Confúcio e filosofias da China, mas o verdadeiro objetivo das reformas era trazer uma maior centralização e de reforçar o poder da corte imperial, que também foi baseada na estrutura governamental da China. Embaixadores e estudantes foram enviados para a China para aprender praticamente tudo do sistema de escrita chinesa, literatura, religião, arquitetura e até mesmo os hábitos alimentares. Ainda hoje, o impacto das reformas ainda pode ser visto na vida cultural japonesa. Tudo isso aconteceu nos anos 600.[1] [2]

Referências

  1. Batten, Bruce. "Foreign Threat and Domestic Reform: The Emergence of the Ritsuryo State," Monumenta Nipponica, Vol. 41, No. 2 (Summer, 1986), pp. 199-219.
  2. Asakawa, K. (1963). The Early Institutional Life of Japan: A Study in Reform of 645, p. 267.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre o Japão é um esboço relacionado ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.