Região Andina da Colômbia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Região Andina da Colômbia
Localização
País Colômbia
Maior Cidade Bogotá
Estados Flag of Antioquia Department.svgAntioquia
Flag of Bogotá.svg Bogotá
Flag of Bolívar (Colombia).svg Bolívar
Flag of Boyacá Department.svg Boyacá
Flag of Caldas.svg Caldas
Flag of Caquetá.svg Caquetá
Flag of Casanare.svg Casanare
Flag of Cauca.svg Cauca
Flag of Cundinamarca.svg Cundinamarca
Flag of Huila.svg Huila
Flag of Meta.svg Meta
Flag of Nariño.svg Nariño
Flag of Norte de Santander.svg Norte de Santander
Flag of Putumayo.svg Putumayo
Flag of Quindío.svg Quindío
Flag of Risaralda.svg Risaralda
Flag of Santander (Colombia).svg Santander
Flag of Tolima.svg Tolima
Flag of Valle del Cauca.svg Valle del Cauca
Características geográficas
Área 282.450 km² km²
População 34.419.398 hab. 2007
Densidade 102,4 hab./km²

Indicadores

A Região Andina da Colômbia é a zona mais populosa do país e a zona economicamente mais ativa de toda a cordilheira dos Andes, com uma população ao redor de 34 milhões de habitantes; coincide com a parte septentrional dos Andes. Orienta-se do sul ocidental ao norte oriental, entre Equador e Venezuela. Dentro do território de Colômbia se divide em três cordilheiras, Ocidental, Central e Oriental, que dão lugar a numerosos vales, canhões, mesetas e um sistema fluvial cujos principais rios são o Cauca e o Magdalena.[1]

O Bosque andino colombiano se torna rico graças a grande diferença de pisos térmicos e a posição tropical da Colômbia
Vulcão Nevado del Ruiz, Cordilheira Central
O Valle de Aburrá, mostra da concentração urbana na Colômbia na Região Andina

Descrição[editar | editar código-fonte]

Ao sul da Colômbia, os Andes constituem uma só cordilheira com picos vulcânicos de até 5000 m de altura, mas para o norte se divide rapidamente em três cordilheiras chamadas respectivamente Ocidental, Central e Oriental, nos nudos de Pasto e Almaguer.

A Cordilheira Central está separada da Ocidental por uma distância média de 400 m por uma falha geológica ocupada pelo Rio Patía ao sul e pelo Rio Cauca ao norte.

A Cordilheira Oriental se separa gradualmente para o leste, criando a bacia do rio mais importante de Colômbia, o Magdalena. Esta cordilheira se estende para o noroeste y alcança sua maior altitude em Boyacá, formando a Serra Nevada do Cocuy antes de entrar ao território venezuelano, donde adquire o nome de Cordilheira de Mérida. Um braço, chamado Sierra de Perijá, se desprende de esta para o norte gradualmente perdendo altura e alcança o Mar do Caribe em Punta Gallinas, na península de La Guajira, extremo norte de Colômbia. No Perijá se aproxima da Serra Nevada de Santa Marta, formando um Valle drenado pelo Rio Cesar. A Serra Nevada de Santa Marta é a estrutura montanhosa mais alta da Colômbia (5.775 m).

As três Cordilheiras têm picos principalmente de formação vulcânica de mais de 4.000 msnm. A Central e a Oriental têm picos de mais de 5.000 msnm cobertos de neves permanentes. Muitos destes vulcões são ativos e tem causado destruição e mortes no passado devido às explosões de gás e cinza como também as avalanches de gelo e lodo. O ocidente do país está sujeito a una maior atividade telúrica, o que demonstra a instabilidade de sua natureza geológica. Ao norte ocidental da Cordilheira Ocidental aparece um sistema montanhoso chamado Serrania do Baudó, que continua pelo Darién girando ao oeste para Panamá. Esta região recebe seu nome porque por toda ela lugar cruza a cordilheira dos Andes, além de mais ali se encontram também as cordilheiras ocidental e oriental.

Sub-regiões naturais[editar | editar código-fonte]

A extensa região que cruza o país de sul ocidental a norte oriental, possui numerosas sub-regiões naturais e sub-culturas. As mais destacadas são:

Desenvolvimento econômico[editar | editar código-fonte]

A região andina possui a maioria dos recursos hídricos do país assim como as terras mais produtivas para a agricultura. De seu subsolo se exploram petróleo, esmeraldas, sal e outras riquezas minerais.

Bogotá, Cali e Medellín, as três mais populares e economicamente poderosas cidades do país se encontram na região andina. Cúcuta, com um importante desenvolvimento econômico e sua proximidade com a Venezuela, Bucaramanga uma cidade que está é muito avançada em desenvolvimento industrial e social.

Logo estão às cidades do Eixo Cafeeiro Pereira, Manizales e Armênia (as três capitais do eixo cafeeiro).

Na região Andina se encontra mais de 80% dos cultivos de café do país, distribuídos principalmente no Eixo Cafeeiro (Caldas, Risaralda, Quindío, Antioquia, Tolima, Cundinamarca e Norte de Santander).[1]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Devido à grande diversidade climática y a historia dos povoamentos, existem diferentes grupos sub-culturais nesta região. Entre os principais sub-grupos se destacam:

Estes no são os únicos grupos culturais, existindo um continuo cultural que une, por exemplo, ao grupo opita com o santandereano, separando aos grupos paisas dos cundiboyacences; há também grupos indígenas como os guambianos e os Nasa (Paéz), que no estão incluídos na classificação anterior.

É a cuna de um dos gêneros musicais mais charmosos, o bambuco. Outros ritmos incluem o pasillo, a guabina e o bunde.

Parques Nacionais Naturais da Região Andina[editar | editar código-fonte]

Nudo dos Pastos[editar | editar código-fonte]

Santuário de Fauna e Flora Galeras
Santuário de Fauna e Flora Ilha de La Corota

Cordilheira Ocidental[editar | editar código-fonte]

Parque Nacional Natural Paramillo
Parque Nacional Natural Las Orquídeas
Parque Nacional Natural Farallones de Cali
Parque Nacional Natural Munchique

Cordilheira Central[editar | editar código-fonte]

Parque Nacional Natural Los Nevados
Parque Nacional Natural Las Hermosas
Parque Nacional Natural Puracé
Parque Nacional Natural Nevado do Huila
Parque Nacional Natural Selva de Florencia
Santuário de Fauna e Flora Otún Quimbaya

Cordilheira Oriental[editar | editar código-fonte]

Parque Nacional Natural Guácharos
Parque Nacional Natural Cordilheira dos Picachos
Parque Nacional Natural Chingaza
Parque Nacional Natural Sumapaz
Parque Nacional Natural Cocuy
Parque Nacional Natural Pisba
Parque Nacional Natural Serrania dos Yariguíes
Parque Nacional Natural Tamá
Área Natural Única Los Estoraques
Santuário de Fauna e Flora Guanenta Alto Río Fonce
Santuário de Fauna e Flora Iguaque

Referências

  1. a b Atlas do Estudante, publicação do periódico El Espectador, Dorling Kindersley, 2008.

Ver também[editar | editar código-fonte]