Região das Missões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Região das Missões é uma região turística localizada no Noroeste do Rio Grande do Sul. Recebe turistas do Brasil e de diversas partes do mundo, principalmente da Argentina, do Paraguai, do Uruguai e da Europa. A Região das Missões faz parte do roteiro internacional Iguassu-Misiones (Iguaçu-Missões).

O nome Missões deriva do fato de que nessa região foram edificadas, entre os séculos XVII e XVIII, as reduções jesuíticas dos Guarani, chamadas Missões. No lado brasileiro, foram criadas sete reduções, denominadas de Sete Povos das Missões.

Municípios integrantes[editar | editar código-fonte]

Fazem parte da Região das Missões um total de 46 municípios. As Missões abrangem duas grandes rotas turísticas, que não coincidem com as microrregiões: Rota do Rio Uruguai e Rota Missões. É por isso que, dependendo do contexto, são considerados apenas os municípios da Rota Missões como missioneiros.

Rota Missões[editar | editar código-fonte]

Monumento em homenagem a Getúlio Vargas, em São Borja.

Rota do Rio Uruguai[editar | editar código-fonte]

Pórtico de Cândido Godói, a "Terra dos Gêmeos".

Cultura[editar | editar código-fonte]

A Região das Missões possui uma rica diversidade cultural graças ao grande número de etnias que se instalaram na região, como os alemães, italianos, poloneses, russos, portugueses, espanhóis, afro-brasileiros, árabes, franceses entre outros. Algumas cidades sofrem maior influência alemã, como Santa Rosa, Santo Cristo e São Pedro do Butiá. Em outras cidades, destaca-se a presença italiana.

Em Guarani das Missões destaca-se a presença dos descendentes poloneses, por isso sendo chamada a Capital Polonesa dos Gaúchos. Em algumas cidades não há uma etnia predominante, por abrigar várias etnias, como em Santo Ângelo.

Os missioneiros, como são conhecidos os habitantes da Região das Missões, possuem grande apreço à cultura gaúcha. Em quase todos os municípios, os tradicionalistas se reúnem nos Centros de Tradições Gaúchas, onde cultivam as tradições e costumes gaúchos.

Línguas minoritárias[editar | editar código-fonte]

Muitas pessoas que moram nas regiões fronteiriças tem algum grau de fluência no idioma espanhol (chamado regionalmente de castelhano); além do contato pessoal com pessoas que cruzam a região, estas populações têm acesso à rádio e televisão na língua do país vizinho.

Existem locais específicos onde se falam idiomas regionais, como polonês em Guarani das Missões; a língua russa em Campina das Missões, municipalidade onde a maioria da população fala alemão (porém há casos de pessoas que falam russo, o dialeto alemão regional, mais a língua nacional); mas a língua minoritária mais forte na região é, como em todo o estado do Rio Grande do Sul, o dialeto alemão franco-renano (Rheinfränkisch) chamado de Riograndenser Hunsrückisch (entre outros nomes, como Hunsricker, Hunsrückisch Platt, Koloniedeitsch, Deitschsproch, Deitsch, etc.).

Estima-se que cerca de um quarto da população riograndense tenha algum nível de fluência no Riograndenser Hunsrückisch, uma língua germânica que tem suas origens na região do Hunsrück, no sudoeste da Alemanha. Em 2012 a Câmara de Deputados do Rio Grande do Sul reconheceu, em voto unânime, o Hunsrik como língua minoritária oficial do estado, sendo que pouco mais de uma década ela completará duzentos anos de existência.[1] [2]

As pessoas da Região das Missões na maiorias dos casos não costuma falar nas suas línguas regionais na presença de forasteiros - o idioma corrente na vida pública é a língua nacional, o português. Crescem nos últimos anos os esforços para evitar que estes regionalismos linguísticos despareçam, como por exemplo, com o apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)[3] , o Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Lingüística, e orgãos internacionais, bem como iniciativas privadas.

Atrativos culturais[editar | editar código-fonte]

A Catedral Angelopolitana, em Santo Ângelo, é um importante ponto turístico da região

Atrativos naturais[editar | editar código-fonte]

  • Árvore Lunar, em Santa Rosa;
  • Balneário Porto Cristal, em Santo Ângelo;
  • Cerro do Inhacurutum, em Roque Gonzales;
  • Lago Azul, em Santo Cristo;
  • Parque das Fontes, em Entre-Ijuís;
  • Rio Ijuí e rio Uruguai.

Principais eventos[editar | editar código-fonte]

  • Espetáculo Som & Luz, em São Miguel das Missões;
  • Fenamilho Internacional, em Santo Ângelo;
  • Fenasoja, em Santa Rosa;
  • Kerbfest Missões, em São Paulo das Missões;
  • Oktoberfest-Missões, em Cerro Largo;
  • Polfest, em Guarani das Missões.
  • Expoutono, em São Borja
  • Fenaoeste, em São Borja

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]