Regressão marinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A regressão marinha é um processo geológico causado pelo solo que sobe em relação ao nível do mar ou pela água acumulando-se na forma de gelo nos continentes. Em outras palavras: o nível do mar diminui em relação à terra e expõe fundo do mar anterior. O oposto da regressão marinha é a transgressão marinha.

Durante a Idade do gelo do Pleistoceno, tanto foi removido dos oceanos e armazenados em terra que as geleiras do Oceano regrediu de 120 metros, expondo o Estreito de Bering, entre Alasca e na Ásia.[1]

A regressão marinha promoveu regressões marinhas importantes no decorrer do período Quaternário.

Esse fato é designado como eustatismo glacial, e também conhecido por eustatismo de deformação lenta dos fundos oceânicos, o qual representa o abaixamento ou o soerguimento lento do fundo da bacia oceânica.

Referências

  1. (em inglês) Monroe, James S., and Reed Wicander. The Changing Earth: Exploring Geology and Evolution, 2nd ed. Belmont: West Publishing Company, 1997, pp. 112 - 113 ISBN 0-314-09577-2