Rehoboth Basters

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde julho de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os Rehoboth Basters são os descendentes dos colonos europeus e os povos indígenas Khoi da África Austral. Falam o africânder e têm população estimada em 35 000.

Como consequência das estruturas sociais e políticos da época não eram aceitos em comunidades brancas, nem pelos Khoi, provavelmente devido ao fato de terem adotado a cultura e a língua dos seus antepassados brancos. Missionários reuniram os vários clãs e em torno da missão e deram-lhes alguma educação e formação nas virtudes do cristianismo.

O Rehoboth Basters vivem em uma área no centro da Namíbia de cerca de 14 000 km2. De 1870 a 1990, esta área foi chamado Rehoboth e tinha um estatuto autônomo. Atualmente, é dividida nas regiões administrativas namibianas de Hardap e Khomas. O clima da região é seco e quente.

Eles desenvolveram o seu próprio sistema político que estava em uso há mais de cento e trinta anos e que garante a eles o direito à auto-determinação ao longo do período colonial e reconhecimento pelo Império Alemão e o Governo da União da África do Sul.