Rei Franco e Rainha Helena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Rei Franco e Rainha Helena são personagens fictícios criados pelo autor irlandês C.S.Lewis para a série de livros As Crônicas de Nárnia, estes, aparecendo em O Sobrinho do Mago e A Última Batalha. É relatado que Franco e Helena foram os primeiros reis de Nárnia.

Rei Franco[editar | editar código-fonte]

A primeira aparição de Franco, o Cocheiro, foi quando a Feiticeira Branca roubou Morango, o seu cavalo, em Londres. Para evitar mais problemas, Digory e Polly tentam levar a Feiticeira embora para outro mundo, usando os anéis mágicos de Tio André. Mas acidentalmente levam consigo o Cocheiro, o Cavalo e Tio André para o Bosque entre Mundos, que era o lugar que dava passagem a qualquer outro mundo. Nesse bosque, a Feiticeira ficava agoniada e angustiada com algo, e por isso, tinham que levá-la a outro mundo, mas que não fosse a Terra.

Acabam por levá-la a um mundo que estava sendo criado, cheio de magia, cheio de vida, cheio de esplendor. Era Nárnia, ainda sendo criada por Aslam, o Grande Leão, Senhor dos Bosques. Apavorda, a Feiticeira usou um poste que havia arrancado em Londres com sua força, para matar Aslam. Nessa tentativa, a Feiticeira ficou perplexa ao saber que a magia de Aslam era muito maior do que ela, que era uma das feiticeiras mais poderosas de seu mundo, e fugiu amedrontada.

Ao ver o imenso poder do leão, Digory lembra-se de sua adoentada mãe e pede ajuda a Aslam. Aslam então chama Morango, e dá-lhe outro nome, Pluma. O cavalo decidiu ajudar Digory e graças a Aslam, ganhou um par de asas e transformou-se em um cavalo alado. Para salvar a mãe de Digory, deviam voar até a Árvore da Vida e colher uma maçã, que era mágica.

Depois de partirem, Aslam aproximou-se de Franco, o cocheiro e conversou com ele. Nele, viu a bondade, honestidade, justiça e amor à vida, e perguntou se Franco gostaria de morar em Nárnia, ou melhor, tornar-se um Grande Rei. Franco recusou, pois havia deixado Helena, sua esposa, em Londres. Aslam então lhe perguntou se estando sua esposa ali, ele gostaria de morar em Nárnia e tornar-se rei desse país. Franco aceitou. No mesmo instante, Helena apareceu. Foi invocada por Aslam do nosso mundo para Nárnia. Franco perguntou o que aconteceria com eles, pois não voltariam à Londres. Aslam disse que então eles nunca existiram em Londres.

Tornaram-se reis. Houve uma grande cerimônia. Anões fizeram coroas douradas e cheias de pedras preciosas. É relatado que Franco e Helena foram os anscestrais do povo de Arquelândia.

Rainha Helena[editar | editar código-fonte]

Não é muito relatado sobre a Rainha Helena. Suas únicas aparições estão narradas em O Sobrinho do Mago e A Última Batalha, assim como o Rei Franco. É citado de que Helena estava com um avental quando chegou em Nárnia, o que nos dá a ideia de que ela fosse uma dona-de-casa. Também não é muito explícito o livro sobre seu comportamento e sua personalidade. O livro fala que uns anões fizeram as coroas aos novos reis, Rei Franco e Rainha Helena, mas que a coroa de Helena era cheia da pedras preciosas.

Ordens de Nárnia[editar | editar código-fonte]

Pouco tempo depois do início do seu reinado, Franco e Helena receberam ordens do Imperador de Além-Mar, pai de Aslam, que deveria ser cumprida ou então, seria o fim de Nárnia:

Jadis e Aslam estavam presentes no dia da chegada destas ordens, e desde então, todas as criaturas deviam obedecer à Magia Profunda, pois era esta magia que governaria Nárnia até o fim dos tempos.