Rei consorte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Rei consorte é um título dado em algumas monarquias ao marido de uma rainha reinante. Hoje em dia, é apenas um título simbólico, sendo que a única função constitucional do titular, sendo semelhante ao de uma rainha consorte, ou seja, produzir um herdeiro ao trono. Espanha, Portugal, Inglaterra e Escócia, têm tido, ou tiveram, reis consorte; no entanto, uma vez que o posto de rei é normalmente superior, hierarquicamente, ao de rainha, na maior parte das monarquias, ao marido da rainha é dado o título de príncipe consorte, como no caso do príncipe Alberto, marido da rainha Vitória do Reino Unido. Na Dinamarca e nos Países Baixos, o marido da rainha é feito príncipe. Na Espanha, se uma mulher ascender ao trono espanhol, o seu cônjuge poderá receber dela (ou não, o artigo nº 58 da actual Constituição Espanhola dá liberdade) o título de Rei consorte, como foi o caso de Francisco de Asís de Borbón, esposo da Rainha Isabel II de Espanha.

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal, existem condições específicas para um consorte masculino ser um Rei consorte: ter um herdeiro real. Foi o que aconteceu por duas vezes, primeiro em finais dos anos do século XVIII, quando a rainha Maria I de Portugal, que começou a reinar em 1777, deu ao seu marido (e tio) o título de Rei consorte.

Em 1836, D. Maria II de Portugal casou com o seu segundo marido, Fernando de Saxe-Coburgo-Gota, um primo directo do Príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota. Fernando ganhou o título de Rei consorte em 1837, logo que o seu primeiro filho nasceu, e ele reinou como Fernando II, juntamente com a sua esposa. O primeiro marido, Augusto de Beauharnais, era apenas príncipe consorte, porque ele morreu antes que pudesse suportar um herdeiro real.

Uma particularidade existente em Portugal é que também os reis consortes são numerados, como se pode ver pelos exemplos dos reis consortes D. Pedro III (marido da rainha D. Maria I de Portugal) e D. Fernando II (marido da rainha D. Maria II de Portugal). Esta é uma das razões para o facto do príncipe D. Pedro de Alcântara reinar com o título de D. Pedro IV de Portugal.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre títulos de nobreza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.