Relações entre Brasil e Egito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Relações entre Brasil e Egito
Bandeira do Brasil   Bandeira do Egito
Mapa indicando localização do Brasil e do Egito.
  Brasil
  Egito
O Imperador do Brasil, D. Pedro II, durante uma viagem ao Egito, em 1871.

As relações entre Brasil e Egito são as relações diplomáticas entre a República Federativa do Brasil e a República Árabe do Egito, estabelecidas em 1924. As duas nações desfrutam de um relacionamente cordial no ramo político e são consideradas potências regionais na América do Sul e África, respectivamente.[1]

Crise do Suez[editar | editar código-fonte]

Durante o conflito árabe-israelense de 1956, o Brasil enviou um efetivo de um batalhão do Exército Brasileiro para compor, juntamente com outros nove países a Força de Emergência das Nações Unidas (UNEF), a primeira força de manutenção da paz criada pela ONU. Este contingente ficou estacionado próximo à Faixa de Gaza, e lá permaneceu por pouco mais de dez anos consecutivos, no período de fevereiro de 1957 até junho de 1967, tendo como missão supervisionar o cessar-fogo entre israelenses e egípcios. Sete militares brasileiros morreram no país árabe durante este período.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre relações exteriores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.