Relações entre Coreia do Sul e Japão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Relações entre Coreia do Sul e Japão
Bandeira da Coreia do Sul   Bandeira do Japão
Mapa indicando localização da Coreia do Sul e do Japão.
  Japão
A soberania sobre os Rochedos de Liancourt desencadeou uma série de conflitos diplomáticos com o Japão.

As relações entre Coreia do Sul e Japão são as relações diplomáticas estabelecidas entre a República da Coreia e o Estado do Japão.

Ainda que conflitos diplomáticos entre estes países nunca mais ocorreram após a Segunda Guerra Mundial, ambos firmaram, em 1965, o "Tratado sobre a base das relações entre o Japão e a República de Coreia" para estabelecerem relações diplomáticas. Existe um forte sentimento japonês no país devido ao grande número de disputas entre japoneses e sul-coreanos, muitas das quais provêm desde a época da ocupação japonesa. Durante a guerra, mais de cem mil coreanos foram obrigados a servir ao exército imperial japonês.[1] Algumas das mulheres coreanas foram levadas frente à guerra para servirem ao exército imperial japonês como "escravas sexuais", chamadas de mulheres de conforto.[2] [3]

Depois de mais de quatro décadas, com a intenção de melhorar as relações diplomáticas e de incentivar a prática do futebol, a FIFA decidiu sediar a Copa do Mundo de 2002 nos dois países. Segundo uma pesquisa, 74,6% dos japoneses e 60,9% dos sul-coreanos pensavam que este evento melhoraria a situação entre as nações.[4] Atualmente, ainda que o conflito relativo à soberania sobre os Rochedos de Liancourt tenha complicado o acercamento de ambas as nações,[5] Japão e Coreia do Sul são importantes parceiros comerciais para suas economias, embora exista um intercâmbio cultural entre eles.[6]

Referências

  1. Truth Commission on Forced Mobilization under the japanese Imperialism Republic of Korea. (em coreano) Gangje.go.kr (2004). Página visitada em 6 de abril de 2010.
  2. Sarah Soh (2001). Japan's Responsibility Toward Comfort Women Survivors. JPRI.org. Página visitada em 7 de abril de 2010.
  3. Washington Coalition for Comfort Women Issues Inc (em inglês) Comfort - Women.org (2008). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  4. James Lowrey, John Williams (2004). A History of FIFA and the World Cup Finals 2002 in Japan and Korea (em inglês) LE.ac.uk. Página visitada em 24 de junho de 2010.
  5. John Pike (2006). Liancourt Rocks / Takeshima / Dokdo / Tokto (em inglês) Global Security.org. Página visitada em 24 de junho de 2010.
  6. Anthony Faiola (2006). Japanese Women Catch the 'Korean Wave' (em inglês) Washington Post.com. Página visitada em 24 de junho de 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre relações exteriores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.