Relações entre Rússia e Ucrânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Relações entre Rússia e Ucrânia
Bandeira da Rússia   Bandeira da Ucrânia
Mapa indicando localização da Rússia e da Ucrânia.

As relações entre Rússia e Ucrânia foram estabelecidas em 1991, imediatamente após a dissolução da União Soviética, da qual ambas foram repúblicas fundadoras.

A Rússia tem uma embaixada em Kiev e consulados em Kharkiv, Lviv, Odessa e Simferopol e a Ucrânia tem uma embaixada em Moscou e consulados em Rostov do Don, São Petersburgo, Yekaterinburg, Tyumen e Vladivostok.

As relações entre os governos dos dois países são complexas. O primeiro-ministro Vladimir Putin teria declarado em uma cúpula OTAN-Rússia, em 2008, que, se a Ucrânia fosse aderir à OTAN, o seu país poderia enfrentar a anexação do leste da Ucrânia e da Crimeia. [1] Alguns analistas acreditam que o atual governo russo está determinado a impedir que um evento equivalente a Revolução Laranja da Ucrânia, na Rússia. Esta perspectiva deve explicar não apenas a política interna russa, mas sua sensibilidade aos eventos no exterior.[2] Muitos na Ucrânia e mais além, acreditam que a Rússia tem usado periodicamente seus vastos recursos energéticos para intimidar sua vizinha dependente, mas o governo russo argumenta, ao invés, que foram as disputas internas entre a elite política ucraniana que seria a responsável pelo impasse. [3] Desde a eleição de Viktor Yanukovytch como presidente ucraniano no início de 2010 as relações entre os dois países melhoraram.[4] [5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Relações exteriores da Ucrânia