Relatório Jäger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mês Registros Mortos
Julho 20 4,400
Agosto 33 47,906
Setembro 38 41,097
Outubro 12 31,829
Novembro 10 8,211

O Relatório Jäger foi escrito em 1 de dezembro de 1941 por Karl Jäger, comandante do Einsatzkommando 3, uma unidade de extermínio da Einsatzgruppen A adicionada ao Grupo de Exércitos Norte durante a Operação Barbarossa.

É uma folha de registros das ações do Einsatzkommando 3 e Rollkommando Hamann. O documento, com registros quase diários entre julho e setembro, aponta para o extermínio de 137.346 pessoas, sendo sua grande maioria judeus. Foi escrito entre 2 de julho de 1941 e 25 de novembro de 1941. Contém detalhes das datas, lugares e número de pessoas mortas nos massacres realizados. Também divide as vítimas em categrias (como judeus, comunistas, criminosos). No total, foram mais de 100 ações em 71 lugares diferentes.[1]

O relatório de seis páginas teve cinco cópias originais, mas somente uma foi encontrada após a guerra.[1]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]