Religião de Deus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde julho de 2008)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde Julho de 2008).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.

Religião de Deus é uma instituição religiosa proclamada por Alziro Zarur no dia 7 de outubro de 1973, em Maringá/PR. José de Paiva Netto é o seu Presidente-Pregador. É a parte religiosa da Legião da Boa Vontade.

Definição da Religião de Deus[editar | editar código-fonte]

Zarur assim definiu a Religião de Deus: "A Religião do Terceiro Milênio, a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, é mais que toda a Religião: é toda a Ciência, é toda a Filosofia, é toda a Política e toda a Moral, todo o progresso humano,unido ao progresso de todos os mundos, de todas as Humanidades Siderais — o Amor Universal na apoteose ao Criador Onipotente, Onisciente e Onipresente, o nosso Deus, o nosso Pai!".

Trata-se de uma religião de perfil ecumênico que segundo a definição do seu atual presidente (Paiva Netto): não nasceu para conflitar com as outras; pois, a religião tem por finalidade elevar o Homem pela purificação do seu Espírito Eterno, integrando-o em Deus, pela vivência da Fraternidade do Cristo Jesus entre suas criaturas.

Jesus, o Cristo Ecumênico[editar | editar código-fonte]

Jesus, definido por Paiva Netto como o Cristo Ecumênico, é considerado o Supremo Governante do Planeta Terra. Com isso, a doutrina da Religião de Deus é toda firmada nos ensinamentos Dele. A base é o Novo Mandamento do Cristo: Ensinou Jesus: “Novo Mandamento vos dou: Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros. (…) O meu Mandamento é este: que vos ameis como Eu vos tenho amado. Não há maior Amor do que doar a sua própria Vida pelos seus amigos. E vós sereis meus amigos se fizerdes o que Eu vos mando. E Eu vos mando isto: amai-vos como Eu vos amei. Já não mais vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor. Mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto aprendi com o meu Pai vos tenho dado a conhecer. Não fostes vós que me escolhestes; pelo contrário, fui Eu que vos escolhi e vos designei para que vades e deis bons frutos, de modo que o vosso fruto permaneça,a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vos conceda. E isto Eu vos mando: que vos ameis uns aos outros como Eu vos tenho amado. (…) Porquanto, da mesma forma como o Pai me ama, Eu também vos amo. Permanecei no meu Amor.

(Tratado do Novo Mandamento de Jesus, o Cristo Ecumênico, reunido por Paiva Netto, consoante o Evangelho, segundo João, 13:34 e 35; 15: de 12 a 17, e 9º).

Com isso, o Evangelho e o Apocalipse de Jesus são os livros mais importantes para obtermos o conhecimento espiritual, sem menosprezar a importante sabedoria encontrada nos demais livros sagrados das outras religiões.

Ecumenismo[editar | editar código-fonte]

O ecumenismo é uma das primeiras bandeiras institucionais da Legião da Boa Vontade (LBV), e alicerça o trabalho da Religião de Deus. Zarur trouxe a partir de 7 de janeiro de 1950 a "Cruzada de Religiões Irmanadas", em que líderes das mais diversas tradições religiosas podiam expor suas ideias e ouvir as dos demais.

A Religião de Deus apresenta o Ecumenismo Irrestrito e Total, que vai além do relacionamento inter-religioso. O Ecumenismo Irrestrito trata-se da queda das barreiras entre os diversos segmentos da vida humana. E o Ecumenismo Total é a União da Humanidade terrena à Humanidade do Céu, pois acredita-se que os mortos não morrem e que a vida prossegue após o fenômeno chamado morte.

O Ecumenismo dos corações: é aquele que nos convence a não perder tempo com ódios e contendas estéreis, mas a estender a mão aos caídos, pois se comove com a dor; tira a camisa para vestir o nu; contribui para o bálsamo curativo do que se encontra enfermo; protege os órfãos e as viúvas; porque ecumenismo é Educação aberta à Paz; para fortalecer uma nação.

E o Ecumenismo Divino é o contato socioespiritual entre a criatura e seu Criador. (…) Portanto da universalização do Ser Humano que se integra na sua origem divina, tornando-se homem vertical, quer dizer, o Homem-Espiritual, ou mais: o Homem-Espírito. É o fim do império da matéria, pela pura e simples compreensão de que ela não existe (porquanto o próprio átomo é cheio de espaços vagos). Matéria também é espírito. Conclui o presidente da Religião de Deus, Paiva Netto.

Matéria extraída da revista Jesus está chegando, edição 97 / 2007

Mediunidade[editar | editar código-fonte]

Na Religião de Deus se acredita que todos os seres humanos são médiuns, ou seja, todas as pessoas têm a capacidade de se comunicar com espíritos desencarnados. Contudo, não saber utilizar essa qualidade para se conectar com espíritos do bem, pode implicar na ligação com espíritos ainda atrasados, podendo causar prejuízos aos indivíduos. O grande segredo é manter-se sempre em oração e vigilância, independentemente de sua religião ou não-religião.

Espíritos como o Dr. Bezerra de Menezes, Flexa Dourada, e outros, se manifestam na Religião de Deus. Divulgar amplamente suas mensagens e a própria condição de todas as pessoas serem médiuns, ajudando-as a desenvolverem essa aptidão espiritual, é o papel da Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, com o lema: "Não se pode fazer Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, escondendo os Espíritos". Portanto, em suas publicações, programas de rádio e TV, e na internet, encontra-se esse material disponível a todos.

Templo da Boa Vontade[editar | editar código-fonte]

Em 21 de outubro de 1989, foi inaugurado o Templo da Boa Vontade (TBV) em Brasília/DF, iniciativa de Paiva Netto, sucessor de Alziro Zarur. O atual Presidente-Pregador da Religião de Deus construiu o Templo da Paz, como também é chamado, para cumprir uma vontade que Zarur alimentava: um ambiente em que não houvesse discórdia pelas diferenças entre os seres humanos. Hoje, o TBV é o monumento mais visitado da capital brasileira.

Igrejas ecumênicas da Religião de Deus[editar | editar código-fonte]

Os Espaços Ecumênicos da Religião de Deus estão espalhados por diversas cidades do Brasil e do exterior. Nesses ambientes ocorrem reuniões abertas ao público. Todos os dias às 17h30 é realizada uma oração em homenagem à Santa Maria, mãe de Jesus. É a "Hora do Angelus". As reuniões principais ocorrem aos sábados, às 16h30. São as Cruzadas do Novo Mandamento de Jesus. Também acontecem aos domingos reuniões dedicadas ao Anjo da Guarda (2º domingo) e ao Fortalecimento da Família (3º domingo). Em todas essas ocasiões acontece o atendimento ao público presente por intermédio da imposição das mãos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]