Religião no Quênia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A religião predominante do Quênia é o cristianismo, praticado por cerca de 80% da população. Outras crenças praticadas no país são o baha'i, o hinduísmo, o islamismo e as religiões tradicionais africanas.

Religião no Quênia[1]
Religião Porcentagem
Cristianismo
  
83%
Islã
  
11,2%
Sem religião
  
2,4%
Indígena
  
1,7%
Outros
  
1,8%

Religiões abraâmicas[editar | editar código-fonte]

Cristianismo[editar | editar código-fonte]

Igreja Gospel Revival Centre, Ruiru, Quênia.

O cristianismo foi trazido pela primeira vez ao Quênia no século XV pelos portugueses, e se espalhou rapidamente durante o século XIX, quando experimentou um renascimento. Hoje em dia as principais denominações cristãs no país são as fés protestantes, que perfazem 38% da composição religiosa do país, e que incluem a Igreja Anglicana do Quênia e as igrejas Presbiteriana, Reformada, Batista, Luterana e Pentecostal. A Igreja Católica Romana representa 33% da população. A popoulação de origem étnica etíope do Quênia, estimada em torno de 300.000 pessoas (1,7% da população), são Ortodoxos Etíopes.

Fé Bahá'í[editar | editar código-fonte]

Presente no Quênia desde 1945, em sua breve história a religião cresceu para um número significativo de 308.000 adeptos em 2005,[2] ou cerca de 1% da população.[3] [4] Na década de 1990 os Baha’is no Quênia participaram de um grande projeto nacional da saúde que incluía vacinação, manutenção de banheiros e a expansão dos mananciais de água potável. [5]

Islã[editar | editar código-fonte]

Uma mesquita na Ilha de Lamu.

A variante sunita do islamismo é a religião de aproximadamente 7% da população queniana. No entanto, as estimativas a respeito da porcentagem da população que adere ao islã variam muito.[6] Por exemplo, conforme algumas fontes de informação, estima-se que a percentagem de muçulmanos no Quênia estaria em torno de 20% a 45% do total da população. [7]

A Província do Nordeste é predominantemente somali e islâmica. A Província do Litoral também tem uma significativa população muçulmana. Nairóbi tem diversas mesquitas e uma grande população islâmica.

Os tribunais religiosos da xariá, chamados de Tribunais Qadi, recebem jurisdicação sobre certos assuntos civis como divórcios e heranças, de acordo com a constituição do Quênia.

Os muçulmanos reclamam que são alvo de perseguições e discriminações por parte do governo, particularmente desde os atentados de 1998 contra as embaixadas dos Estados Unidos em Nairóbi e outros locais da África.

Outras[editar | editar código-fonte]

Hinduísmo[editar | editar código-fonte]

Existem um grande número de hindus morando no Quênia, aproximadamente 500 000. Localizam-se principalmente na capital, Nairóbi, e em áreas como Mombaça, Eldoret, Kisumu, entre outros.

Religiões tradicionais africanas[editar | editar código-fonte]

As religiões africanas são tipicamante baseadas em fenômenos naturais e reverência aos ancestrais. Presume-se que os mortos simplesmente passam para outro estado de ser, capazes de trazer boa sorte ou calamidade para a vida. Desta forma, a maioria dos ritos religiosos é focada no apaziguamento dos mortos através de sacrifícios e ritos de sepultamento dignos. Os desejos do morto devem também ser seguidos à risca.

Os Kikuyu acreditam que Ngai reside no Monte Quênia e fazem suas orações voltados para a montanha.

Os Mijikenda possuem seus santuários nas florestas onde são oferecidos sacrifícios e orações.

Sem religião[editar | editar código-fonte]

No censo de 2009, 922.128 pessoas se declararam como "sem religião". Este número representa 2,4% do total, o que faz deste grupo maior do que os grupos que se declararam como tradicionalistas, hindu ou outra religião. 61.233, ou seja, 0,2%, declararam que não sabiam a sua religião.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • History of the World's Religions (História das religiões do Mundo) - 12ª Edição, Noss S. David: ISBN 978-0136149842

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Central Intelligence Agency (2009). Kenya. The World Factbook. Página visitada em 23-1-2010.
  2. Year 2000 Estimated Baha'i statistics from: David Barrett, World Christian Encyclopedia, 2000; Total population statistics, mid-2000 from Population Reference Bureau [1]
  3. "WCC > Member churches > Regions > Africa > Kenya". World Council of Churches. (2008). World Council of Churches. Consultado em 2008-04-06. 
  4. Background Note: Kenya. The Office of Electronic Information, Bureau of Public Affair (2007). Página visitada em 2008-04-06.
  5. Community health workers in Kenya stir broad changes Volume 7, Issue 4 de março - Janeiro de 1996
  6. CIA the World Factbook
  7. Oded, Arye. Islam and Politics in Kenya, pg. 11

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Religião no Quênia
Ouça o artigo (info)
Este áudio foi criado a partir da revisão datada de 3/07/2011 e pode não refletir mudanças posteriores ao artigo (ajuda com áudio).

Mais artigos audíveis